Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MULHER EM CIRANDA

DUETO DE AMOR

Fez-se a luz, nasceu a mulher

Coração envolto na razão

Razão perfumada de emoção

A praticidade impera nos momentos certos

A meiguice aflora nos campos desertos

A maternidade é inata, mesmo naquelas

Que não pariram filhos

O homem conduz aos trilhos

Do bem viver e da felicidade

Fez-se luz, nasceu a mulher

Para multiplicar a humanidade

Num dueto de amor com a hombridade


Denise Severgnini
Novo Hamburgo/RS





MULHER... ENIGMA



Nasceu como sendo do sexo frágil,

Dizem que são instáveis.

Sofrem de insegurança,

Esse ser chamado MULHER!

Delicada em suas atitudes,

Persuasiva quando lhe convém.

Acalentadora do maior milagre da vida,

A sublime maternidade!

Gera a vida em suas entranhas,

E paciente tem que esperar,

O ciclo lunar se completar...

Sob dores tem que parir seus filhos,

Alimentando em seus seios os rebentos.

Amorosa nos cuidados com as crias,

Mas vira onça se for preciso,

Só para protegê-los...

Quantas mães passam fome,

Garantindo assim,

A refeição dos filhos.

Algumas trabalhando exaustivamente,

Para ver o menino estudando.

Será um bom doutor diz ela,

Algumas conseguem, ver seu sonho realizado...

Outras choram nas portas dos presídios,

Tantas outras sofrem por serem esquecidas,

Ou abandonadas em um asilo...

Seria mesmo a MULHER um ser humano frágil?


Nadir A D’Onofrio
06/03/2005

Santos SP
http://www.geocities.com/nadirhp/


LINDA MENINA-MULHER


Doce olhar,

parecendo pronto para amar...

Sorriso contagiante,

até mesmo... fascinante...

Lábios tentadores,

com desejos sonhadores...

é você doce menina-mulher,

adolescente ou sexagenária,

e sua imagem que alucina...

Perco-me em sua imagem,

imaginando a doce viagem

que será poder te amar...

E isso faz sonhar...

Nessa viagem embarcando,

o que já faço sonhando,

em mil desejos delirando,

por ti, doce musa, estou procurando...

Marcial Salaverry



À VOCÊ MULHER
(Dia Internacional da Mulher)

A mais rara e incomparável das belezas
São maravilhas de Terezas, Joanas, algumas Adálias, não são fllores
Mas sementes de amor, Amélias, Bromélias outras Camélias
São mulheres, nas noites frias ou nos jardins das manhãs
Teu encanto é magia que envolve nosso universo
És perfume de progresso, e sem retrocesso avanças no tempo
Sem lamentos ou lágrimas, és guerreira ou feiticeira
Da brava escoteira de lutas diárias à sensual companheira
És rosa branca, amarela ou vermelha
Tua pele não tem cor, pois você tem todas as raças
E só de pirraça você nos deixa sem graça
Pois temos que admitir que não conseguimos viver sem você

Homenagear você em teu Dia Internacional não é tarefa difícil
Nem tampouco para ti escrevo de contragosto
Pois seja janeiro, fevereiro ou março, em qualquer mês todos são teus dias
Em abril você é coelhinha, em maio você é noiva
Mas não deixa de ser namorada, em outubro voltas a infância
E desabrochas como uma linda e sapeca criança
Para deixar em dezembro na janela ou na árvore de natal
Teus lindos pés de cristal

Por ser Mulher você é simplesmente universal...

Cândido Pinheiro
08 Março 2004
Santa Maria - RS
http://www.geocities.com/familia_borba_pinheiro



MULHER!!!


Mulher!!!Divina criação de Deus.

Mulher!!! Hoje é seu dia especial, comemore

a maravilha que você É!

Uma pessoa única.

Um dia ouvi alguém, assim falar:

"A mulher tem o poder de ser múltipla em uma"

Mulher verdadeira, mulher amante,

mulher companheira, mulher inteira

em momentos divididos,

mulher bonita faceira, mulher

caseira á espera do marido.

Mulher fantástica...pensa que a vida não passa,

que viver é só amar, amar, de amor morrer.

Na sua missão de mãe,

entrega-se de corpo, alma, e coração,

buscando o bem comum

daqueles a quem tanto ama.

Mulher completa, só ela

sabe amar a ponto de perdoar,

esquecendo as agruras trazidas no peito,

afeito que é ao amor.

Na grandiosidade do saber, lhe é permitido

afugentar tristezas, superando mágoas.

Na sua sensibilidade se preciso for,

será capaz de dar sua vida pelo filho,

que ela um dia gerou,

que um dia a vida lhe deu.

Como estrela guia, ilumina a esperança

de um mundo mais justo e

fraterno, um mundo de paz.



Mulher!!!

Você é...

rosa, trigo, terra

germinante,

abençoado seja

o seu plantio.

Rita Noélia Caminha


MULHER APAIXONADA


Mulher apaixonada
Tem repentes de paixão
Pois a seu amado
Quer dar seu coração
Um coração puro de ternura
Onde o amor faz sua morada
De forma linda, eloqüente,
Apaixonada.
Quer de seu amado, todas as atenções.
E por este amor, se transforma.
Em anjo, menina, mulher sensual.
Transforma-se, muda.
E com muito, querer e desejo.
É fêmea e amante, é a mulher sonhada
Para seu amor eterno
Onde o ficar, o ter e o realizar.
São as fontes da felicidade, eternas.
Nos braços de seu amado

(Marici Bross)
www.maricibross.com






CRIAR



Casar

Conceber

Gerar

Nascer

Viver

Criar

A mulher está sempre a sofrer

O ciclo vai continuar

Durante seu viver

É árdua a luta da mulher: conceber, gerar criar...

Valeriano Luiz da Silva
Anápolis-Go, 02/03/05

valerianols@globo.com
www.albumepoeta.com



AO LADO DE TODO GRANDE HOMEM HÁ SEMPRE UMA MULHER



Por natureza desde o princípio a mulher foi submissa
Mas sem desrespeitar o homem ela fez grandes conquistas
Pra falar de poucas delas seria grande minha lista
Fica minha homenagem à mulher que pra muitos é mal vista

Voltando nos primórdios da história
Algumas já tiveram sua glória
Como as lendárias: Vesta, Diana Potira e Minerva,
Da grande juíza bíblica chamada Débora

Lembremos de Maria Quitéria de Jesus que lutar foi sua sina
E Anita Garibaldi também outra heroína
A nossa Chiquinha Gonzaga que na música foi artista
E Madame Curie que foi grande cientista

Alguém foi queimada viva como a conhecida Joana D’Arc
As escritoras Gabriela Mistral e Raquel de Queiroz tiveram destaque
Só pra relatar as mulheres das letras precisaria de um tratado
Mas na história há muitas mulheres com seus nomes registrados

E o que pouco aconteceu nos milênios passados
É que nas últimas décadas foram chefes de governos e de Estados
Acho que nenhuma mulher mãe ou não, deixaria uma criança morrer de fome,
Mas às vezes com ódio e egoísmo são os governos dos homens

Alongando um pouco a poesia outros nomes vou destacar:
Alguns são bíblicos como: Rainha Ester e a Rainha de Sabá
As religiosas Irmãs Dulce e Madre Tereza de Calcutá
Benazir, Golda Meir e Indira Ghandi ministras que souberam governar,

Elizabeth I, Elizabeth II e Margaret Tatcher da Grã Bretanha,
Catarina da Rússia, Catarina de Médicis com suas façanhas,
A advogada iraniana Shirin Ebad enfrentou o radicalismo
E recebeu o prêmio Nobel da paz com muito brilhantismo

A mulher como a água sabe contornar os obstáculos
Mas o homem com coração duro faz do homem um espetáculo
As mulheres que governaram, poucas guerras declararam,
Enquanto os homens com mão de ferro muito sangue derramaram

Com esta poesia que à mulher estou dedicando
A todas as mães, esposas, filhas, irmãs estou homenageando,
Ao homem quero lembrar: trate a mulher com compreensão
Pois pra fazer a mulher Deus usou apenas de um osso de Adão.

Valeriano Luis da Silva
Anápolis Go, 08/03/05
valerianols@globo.com
www.albumdepoeta.com

Mulher

Mulher...mulher...mulher.
O segredo da sua vida, é transformar sonhos,tornando-os realidade,
convertendo em dever,o dar,e ao dever, o encontro do sonho.
A vida para a mulher, é amor,doação, esperança e amizade.
Ela é o sustentáculo do amor nascido da esperança,
compreensão e companheirismo, tonificando-a para
enfrentar os desafios permanentes da vida.
A mulher na sua sabedoria,une todos os componentes,
e dessa miscelânea brota a essência do amor,
dando-lhe forças para que ela, na sua velhice,
possa reviver todos os momentos vividos e
desfrutados como mulher verdadeiramente amada.
A mulher pode divergir nas idéias, pode ter gestos diferentes,
mas, uma realidade, em sua vida a identifica e une...
O AMOR.
Raquel Caminha

MULHER EM CICLOS

Seu alvorecer é encantado,
Como os contos de fadas que ouve.
È princesa enfeitada, com laços, rendas e cores.
Seus brinquedos ganham vida, a família é de bonecas.
Seu quarto vira casinha, com panelinhas e avental.
Inicia a beleza desse instinto maternal.

E vai crescendo a princesa, dá entrada às lições,
Do caprichado uniforme aos cadernos desenhados.
Cabelos bem penteados, estrelinhas de incentivo,
Agora além das filhinhas, tem também as coleguinhas.
É hora de brincadeiras, fofoquinhas, vaidade,
Trazendo a tona a beleza, que lhe é própria da idade.

Vão aumentando as mudanças, os penteados, os costumes,
Da casinha, volta o quarto, agora muito mudado.
Ao sótão com as bonecas, fogõezinhos e panelas.
No lugar dos quadros de histórias, agora artistas tatuados.
O auto som que circula, abafa também os folguedos.
Vem entrando a adolescência, que não deixa de ser bela.

As responsabilidades aumentam, assim com os sonhos também.
E aquela garotinha ressurge aos poucos...
Agora incluindo em seus planos dourados,
Um príncipe que traga em presente, o amor desconhecido.
É a beleza da juventude, o não pensar dos loucos,
Onde a realidade é cega, e o destino incontido.

Com a maturidade a magia, perde muito do encanto,
As bonequinhas são vivas, e voltam fogões e panelas.
Nem sempre o príncipe alcança...nem de perto a perfeição...
Muitas dores são sentidas, e falta de compreensão.
Mas quem era princesa, agora em rainha toma forma.
E mesmo sem tanto sonhar, em pura beleza se torna.

E chegando ao crepúsculo inevitável,
De seu reinado constante,
Vê com doçura outras vidas, nesse ciclo imutável.
Agora chega a paciência, o saber de quem viveu.
Sua vez de contar histórias, dos sonhos passar à diante,
Com a certeza que da aurora, a beleza floresceu.

Nany Schneider (GI)
07/03/2005 06:19
www.bettyboopstar.com.br



TEU NOME....MULHER!




Meiga e bela, a teu modo...
Mulher!
Meio anjo, meio diabólica,
Tens um faro de parabólica,
Percebes o mundo, o universo,
teu filho, teu verso.
Felina, caprina, menina...
Mais social, mais clean,
Mais antiga, mais tean...
Cabelos longos, curtos,
Naturais ou tintos.
Tens todos os instintos
A teu favor...
Mulher!
Lutadora, briguenta,
Pacifista, rabugenta
Quantos climas tens em ti...
Vencedora, batalhadora,
Arteira, guerreira,
Meio mulher feiticeira,
Encantas teus jardins,
Enche-os de serafins!
Incompreendida, alma ferida,
Apaixonada, mal amada,
Muitas vezes desvalorizada!
Tens a capacidade de perdoar,
De por tua prole zelar,
Teu romance adoçar
Com teu mel!
Mulher!
Quão mal juízo fazem de ti, doce criatura,
Só desejas que te lacem pela cintura
E tratem com doçura.
Reconheçam teu valor
E te recheiem do mais puro amor.
Figura incoerente,
Tantas vezes inconseqüente,
Mas tão maravilhosa.
Tens o aroma da rosa,
Tens o poder de gerar,
Em teu ventre criar,
Vida latente, pungente!
Mesmo quieta em teu canto,
Embora não percebam teu pranto,
Sabes estar acima de teus ais
E relevas, levantas, não esmoreces jamais!
Mulher!
Simplesmente este é teu nome...
Mulher!

Tânia Lemke


MÃE-MARIA-MULHER
(By Pupila)

Sentar-se a beira de um pensamento,
Cair na reflexão deste momento,
Entregar-se ao mundo interno,
Buscar-se inteira nesta saudade,
Envolver-se e compreender-se,
Difícil caminho para uma mulher
Mas...perfeito;
Por ter de sobra o sentimento
E bom senso para discernir;
Mulher vê o além do ‘tudo’
Sente sempre ‘o mais’
Frequências acesas sem defesas ,
Chega ao fim enfrentando o mundo,
É sempre quem fica com o bruto
Da dor, do amor e de toda saudade,
Mulher eterna mulher,
Guerreira do mundo,
Mãe-Maria-Mulher.

Maísa (Pupila) SP/Brasil



MEU NOME É MULHER


Este é o meu nome e o sobrenome
Sou de todas as cores
Todas as raças
Cheia de graças
Delicada e forte
Sei de muitos segredos
Todos os medos
Sei de coragens escondidas
Que nunca imaginei possuir
Sei de cada centímetro
De cada um dos meus filhos
Choro de aflição
E também de satisfação
Aparo arestas
Enxergo por entre frestas
De todas as almas
Sou irritada e calma
Sou tímida e atrevida
Conheço todas as vidas
Todas as saudades
Sou razão e insensatez
Frisa suave
Furacão
Depende do que o momento
Pedir-me
Sei o que fazer e aonde ir
Tenho sonhos loucos e sãos
Conto minha vida em grãos
De areia das praias da vida
De poeira das estradas
Sei de cada noite enluarada
De cada madrugada acordada
Confio
Tenho fé
Nada de arredar pé
Agüento o tranco
Forte e frágil
Amo cada minuto da vida
Com a alegria que me é concedida
Seja com a dor dilacerando o peito
Seja como for, de qualquer jeito
Falo todos os idiomas
Entendo de tudo um pouco
Deste mundo louco
Sou gaivota que voa alto
Fúria de vendaval
Calma marola de rio
Sou toda desvario
Quero e não quero mais
Sou riso alto e cristalino
Sou choro escondido
Desmedido
Sou ventura
Desventurada
Sou do amor, apaixonada
Meu nome é mulher
Não tente me entender
Não tenho manual de explicação
Ando na contramão
E o que move minha vida
Atende pelo nome de paixão!

Edna Berta


MULHER DE VERDADE


Mulher, você que é simples
nessa luta desigual
rouba dos dias a coragem
que precisa para os sonhos
encara a vida de frente
com o pingo de esperança
que colheu na temperança
da mão que lhe estenderam...

Mulher sem encantos
cuja maquiagem é o pranto
de olhar cansado, pesado
cuja meiguice se foi
perdida no seio da vida
que ordena inconteste
que continue a sua luta
que busque a sua conquista...

Mulher sem rosto
que passa varrendo, sofrendo
ou equilibrada no quinto andar
limpando vidraças
com força e com raça
para ganhar o pão
que levará aos rebentos
inquilinos do seu coração...

Mulher de verdade
não apenas utópica imagem
da capa de revista
não é musa da poesia
é musa da vida!
Parabéns pelo seu dia,
internacional ou não
você tem nele o seu quinhão!

(Terê Penhabe)
_06.03.2005_21:52 hs_
www.amoremversoeprosa.kit.net

MULHER

Tu és fibra...
Tu és útero...
Tu és mamas...
Alimento jorrando.
Tu és ternura,
dedicação.
Mesmo cansada,
te preparas
para a tripla jornada.
Com teu homem,
és fogo queimando,
sentimento latente,
amor ardente,
carinho desmedido.
Enfrentas TPM...
menstruação...
menopausa...
MULHER
tu és sexo forte
e, ao mesmo tempo,
tão frágil...
Choras e sofres
pela ingratidão,
pelo desamor...
Na liderança,
tu és competência.
Quando intelectual,
és puro talento...
E na velhice,
com que garbo ostentas
em teu rosto,
como troféu,
todas as marcas
que te deixaram a vida!
MARIA JOSÉ ZANINI TAUIL




Denise Severgnini
Enviado por Denise Severgnini em 11/03/2006
Código do texto: T121747

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Denise de Souza Severgnini http://www.denisesevergnini.recantodasletras.com.br) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Denise Severgnini
Novo Hamburgo - Rio Grande do Sul - Brasil, 57 anos
11345 textos (916672 leituras)
16 áudios (8882 audições)
311 e-livros (34109 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 12:12)
Denise Severgnini