Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

" Meu Pai " Coletânea - 23 Poetas * Escritores

Música temática -  Forever Young- Alphaville -
http:// vicamf.multiply.com/music/item/219/219-
Esta Ciranda está publicada no Multiply Journal -http:// vicamf.multiply.com/journal in Blog
e em  Photos

Relação dos Poetas- Escritores que integram a coletânea "Meu Pai "

1-Eliana f.v. – *Li Andorinha - São José do Rio Preto - SP
2-Silvanio A Silva - Divinópolis - MG
3-Virgínia Fulber - *além mar poetinha - Novo Hamburgo RS
4-Gislaine Canales - Herval - RS
5-Rosângela Jacinto - Curitiba- Paraná
6-Humberto Rodrigues Neto - São Paulo – Capital
7-Amilton M. Monteiro - São José dos Campos - SP
8-Ilda Maria Costa Brasil - Porto Alegre - RS
9-Manuela Barroso - Porto- Portugal
10-Ridamar Batista - Pirinópolis - GO
11-Cristina Oliveira Chavez - México
12-Vânia Moreira Diniz - Brasília - DF
13-Chris Herrmann - Alemanha
14-Ary Franco - Miguel Pereira RJ
15-Clair Wilhelms - Taquara/RS
16-Elenir Lopes Burrone de Freitas -( Oficina Literária Pasárgada )
São Paulo - SP
17-Maria Luiza Bonini - São Paulo - SP
18-Cristina Arraes - Rio de Janeiro - RJ
19-Lilian Reinhardt – Curitiba- PR
20-Naidaterra - Osasco- SP
21-Maria José Lindgren Alves - Niterói – RJ
22-Maria Inês Grin  - Novo Hamburgo - RS
23-Mariah de Olivieri - Porto Alegre - RS
&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&
Caros Poetas é uma satisfação ímpar contar com suas enriquecedoras presenças. A solidariedade poética nos fortalece, anima e favorece novos vínculos afetivos além de alinhavar e recriar subjetividades.
Agradecimentos especiais à Presidente da AVSPE Efigênia Coutinho por auxiliar na divulgação desta homenagem aos nossos pais, bem como a querida Poetamiga Eliana de Faro Valença- Li Andorinha, por sua atuação co- labor- ativa, vigorosa e estimulante em todas  iniciativas  do nosso grupo do yahoo artefilospsipoesia. http:// br.groups.yahoo.com/group/artefilospsipoesia/

Aos Poetas que são Pais um grande e afetuoso abraço e meus sinceros parabéns por este dia de reencontros e congraçamento.
&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&

Simplesmente "meu Pai" - Eliana f.v. – Li Andorinha
 
Um semblante que muitas vezes
Na carranca escondia a ternura...
De um pai alegre e amoroso
 
Um pai que trocava fraldas e ninava
Acudindo quando o medo surgia
Esquecido do seu próprio bicho papão
 
Aventureiro no seu modo de viver
Festeiro homem do nordeste!
Um homem que nem a guerra tirou
Seu jeito sonhador de ser
 
Até hoje sinto o calor da sua mão
Segurando a minha tão pequeninha...
Levando-me para o circo
 
Pai, saudade que me conforta
Lembrança que me faz sorrir
Pela algazarra que fazíamos
Na beira de um rio
                     elianfaro@yahoo.com.br
        http:// elianafarovalenca.multiply.com/journal
http:// www.vaniadiniz.pro.br/espaco_ecos/poemas/poemas_eliana_faro.htm
http:// elianafv-liandorinha.blogspot.com/
http:// www.vaniadiniz.pro.br/eliana_valenca/index.htm
                                         *-*

Para meu Pai - Silvanio alves

Desejo que a felicidade esteja em seu sorriso
Que sua voz represente a linguagem dos anjos
Para que o amor possa desabrochar com brilho
E cante a música celestial com o som dos banjos

Nele, os filhos se espelham e sonham ser felizes
E aprendem que o amor é a estrela da felicidade
Que bilha no coração de quem ama em verdade
Como é bom ter um pai generoso, tu me dizes

Feliz o filho que pode abraçar seu pai com ternura
É bênção maravilhosa sentir seu calor e sua candura
Para que o amor de Deus se faça pleno em sua vida

Pai é uma dádiva que emana do grande amor Divino
Devemos nos alegrar e agradecer por sua existência
Pai, creio que o amor de Deus nasce em sua sapiência
                   silvanio.silva@yahoo.com.br -
http:// www.recantodasletras.com.br/autor_textos.php?id=35548
                                       *-*

Meu Pai  -virgínia fulber –*além mar poetinha

Artista, poeta e escultor
Amante da natureza
Como um genial instrutor
Transpiravas humildade e nobreza

Fascinado pela elegância e beleza
Dos automotores e viagens foste construtor
Homem de poucas palavras e muita destreza
Adorador das águas te tornaste exímio navegador

Do teatro e da música eras apreciador
Inspiraste o gosto pelo conhecimento
Afeiçoado das flores foste ainda apicultor
 
Ensinaste-nos o silenciar e o desprendimento
Recolhias das noites seu esplendor
Teu olhar continha os mistérios do firmamento...
          ( Baldoíno Fulber  02 março 1918- 04 agosto 1987)
                  vicamf@yahoo.com.br 06-08-2011
http:// vicamf.multiply.com/ - Coluna Considerações Portal VMD http:// poeticacoletiva.blogspot.com/2009/06/psicologia-das-massas-e-analise-do-eu-s.html
AVBL http:// www.avbl.com.br/website/index.php?menu=5 - AVSPE -
                                       *-*

Acróstico a Meu Pai Avelino Canalles -  Gislaine Canales

A mo-te mais agora do que antes,
V elho e querido Pai. Tu já partiste.
E voluiste muito. És espírito de luz.
L embrando de ti, não fico triste,
I mensa é a paz que me transmites
N a tua nobre missão de ajudar
O teu objetivo conseguiste.
 
C onselhos me dando, muito me ensinaste
A ceitar a vida e aceitar a morte.
N ada de trágico, nada de sorte.
A ssim tem que ser: nascer, viver, morrer, renascer.
L egando a nós mesmos, o bem que fizemos aos outros
L egando aos outros, o bem que fizemos a nós mesmos,
E fetuando assim a Lei do Criador.
S emeando em todos, a semente do amor.
                –(03-07-1985)  gislainecanales@gmail.com   http:// .joaquimevonio.com/espaco/gislaine_canales/gislainecanales.html
                                         *-*

Pai - Rosângela Jacinto

Pai, eu lembro com saudades
do meu tempo de criança
quando tu estavas perto
- um anjo na minha vida.

Lembro-me daquele dia
que subi no laranjal
tu, ligeiro, me ajudaste
descascando as laranjas...

- Ah, que doce que elas eram, pai!

No mamão, puseste mel
eu, criança, fiz de conta
que o mel era um mar dourado
- um mar de mel no mamão...

Lembro-me da berinjela
- a que tu comias frita -
como se fosse a comida
mais deliciosa do mundo.

Não esqueci das histórias
de Jacó, Davi e Golias
nem dos cânticos das tardes
aos quais, tu nos reunias.

Tivemos tão pouco tempo
- logo tu partiste, pai -
e eu nem pude te falar
do Amor, que tu me ensinavas.

Nem sequer pude dizer
- Adeus, meu querido pai!
Mas aprendi a lição
do Amor, que tu me ensinavas!

Para meu pai, Gentil Jacinto (in memoriam)-
                       rosa_anngell@yahoo.com
 http:// clubedeautores.ning.com/profile/RosangelaJacinto?xg_source=activity       http:// rosangelapoesia.multiply.com/                                                                                         *-*

PAIS DE VERDADE - Humberto Rodrigues Neto
 
Tem, toda mãe, aquela devoção
de dar aos filhos alegria e gozo,
mas cumpre bem melhor a árdua missão
se tem a ajuda de um ativo esposo.
 
E é tão gostoso aos seus rebentos, quando
notam do pai os gestos prestimosos,
nos trabalhos da mãe cooperando,
mormente nos que são mais trabalhosos.
 
Se a mãe adoece e falta-lhe a energia,
tal pai não foge à colaboração:
pega a vassoura, vai ao tanque e à pia,
e se preciso encara até o fogão.
 
E quanta vez, numa fatalidade,
nossa mãezinha para o além se vai;
é quando Deus, num rasgo de bondade,
nos troca o amor da mãe pelo do pai!
                             vate2006@gmail.com
http://efigeniacoutinhoamigospoetas.blogspot.com/2009/02/o-escritor-humberto-rodrigues-neto.html
                                             *-*

Meu pai -  Amilton M. Monteiro
 
Homenzarrão em tudo e, entretanto,
Era um homem cordial e de atitude.
Amava a honestidade... e com virtude
A caridade,  qual fosse ele um santo...
 
Servia a todos com solicitude:
A sua casa foi o teto, o manto,
Que abrigou muita gente sem um canto...
E inclusive os parentes amiúde...
 
Homenzarrão, porém, tal qual criança,
Se comovia a ponto de chorar
Com as emoções de seu intenso amar...
 
Seus olhos muito azuis tinham a esperança
E a força de um amor que não se cansa
De  - mesmo na injustiça -  perdoar!
                         amilton.macielmonteiro@gmail.com
http:// artculturalbrasilreinodapoesia.blogspot.com/2009/01/amilton-m-monteiro.html
http:// www.avspe.eti.br:80/poetas2008/amilton.htm
                                     *-*

PAI - Ilda Maria Costa Brasil

Deixaste muita saudades
e um grande vazio.
No dia a dia,
tua presença carinhosa
e tua mão amiga a afagar-me.
Na dureza, doces lembranças;
na tristeza, o aprendizado;
na caminhada, teus passos
e tua voz fraterna a dizer-me
para nunca desistir,
pois continuas, sempre, ao meu lado
                        ildamariabrasil@yahoo.com.br
              http:// casadopoetario-grandense.zip.net/
           http:// www.caestamosnos.org/Delegados/Ilda_Brasil_RS.html
                                        *-*

PAI, DEIXAS-ME - Manuela Barroso

Pai,
deixas-me desesperada e triste
neste mundo ao abandono
barco à deriva na vida
qual angústia desmedida,
partida,
 sem físico retorno!
Deixa-me ficar junto a ti
embrulhada em tuas flores!
Suportar a tua ausência
Vai ser a minha demência
quero ir para onde fores!
Deixa-me chorar baixinho
olhando teu rosto sereno
e a majestade do teu caminho!
Deixa-me beijar-te, assim frio
deixa correr minhas lágrimas
deixa-me fixar tua imagem
deixa-me abafar os soluços
também estou de passagem!
Deixa-me olhar…olhar para ti...
queimar-me, pai
 nesse teu amor ardente,
admirar-te mais uma vez...
deixa amar-te sempre assim,
assim sempre…
Eternamente!..
            manuelabarroso46@gmail.com
            http:// wwwanjoazul.blogspot.com
                                     *-*

(Para meu pai) -Pássaro preto - Ridamar Batista
 
Meu pai era amigo
Do pássaro preto
Que piava quando ele assobiava
E tremia as asas
Em frenesi de alegria
Quando meu pai cantava
Hoje quando ouço o trinado
De outros pássaros pretos
Debaixo do Tamburil abandonado
Sinto uma tristeza danada
De não saber onde estão
Meu pai e o pássaro preto
Talvez desencantados
Solitários e sem abrigo
Tenham voado pra bem longe
Para nunca mais voltar.
                ridamarb@yahoo.es  Pirinópolis Go – Colunista do http:// www.vaniadiniz.pro.br/   http:// www.joaquimevonio.com/espaco/ridamar_batista/ridamarbatista.html
                                     *-*

ARA MI PADRE -  Cristina Oliveira Chavez
 
Te brindo mi devoción
para ti que eres mi guía
mi consuelo, mi alegría
la luz de mi corazón.
Padre Santo mi canción
hoy se torna alabanza
por ser mi más fiel alianza
tus pies quisiera besar
y a tu lado caminar
es mi mayor esperanza!
                CoLibriRoseBeLLe@aol.com
                                              *-*

Olhos Azuis -   Vânia Moreira Diniz
 
Quando contemplava aqueles olhos azuis,
Profundos, expressivos às vezes assustadores,
Não compreendia nunca na sua imensidão,
O valor inexplicável dessa profundidade.
 
Olhos azuis que diziam muito de si mesmo,
Que traduziam carinho e severidade,
No mesmo olhar longo e transbordante
De brandura involuntária revelada a cada momento
 
Olhos azuis que por vezes se me afiguravam cristalinos,
Manifestando rancor ou extravasando numa mesma expressão,
Meiguice, amor e doação nunca vistas.
 
Olhos azuis que eu amei e nos quais senti segurança,
Que me bastavam na hora do sofrimento irremediável,
Que se fazia presente, quando todos me faltavam descomprometidos,
E que lá estavam quando eu mais sentia dor ou solidão.
Olhos azuis que meu pai ostentava indiferente à sua beleza,
Que escondia em óculos de armações elegantes,
Olhos azuis que eu soube fitar com ternura ou mágoa,
Mas que hoje os vejo até no escuro brilhando azuis,
Inesquecíveis e sinto dentro d’alma,
    O incrível magnetismo radiante
         E quase onipotente.
http:// www.vaniadiniz.pro.br/
                                       *-*

Ao Meu Pai - Chris Herrmann

Pai.
Esperança de vida. Amor e sorte.
Trabalho árduo. Vontade de vencer.
Luta sempre forte. Intenção sempre boa.
Pensamento corajoso. Erros sempre por amor.
Desde o começo a força da experiência. Sorte.
Conselhos bons e amigos. Fala segura.
Olhar melancólico. As vezes sereno.
Preocupação grande. Responsabilidade eterna.
Segurança. Apoio. Vida. Tudo eterno.
As vezes teimosia. As vezes pouco carinho.
Timidez. Sempre coragem de seguir até o fim.
Orgulho muito forte. Perseverança.
As vezes calma. As vezes energia.
Muita visão do futuro. Presente muito real.
Passado comovente. Eternidade.
Saudade.
Filha.
Outubro de 1982- chris@christinaherrmann.com – http:// www.christinaherrmann.com/
                                       *-*

Para meu pai, - Ary Franco

Já quase não cabe em meu peito a saudade.
Quatro anos se passaram, desde que partistes.
Deixaste-me aqui embaixo na orfandade.
Mas sinto-te ao meu lado; que ainda existes.

Toda noite, antes de deitar-me, falo contigo.
Orientação sempre te peço, meu grande amigo.
O tempo empurra-me para aquele velho abraço.
Pouco falta para, de novo, estar em teus braços!

A jornada não é fácil sem o apoio de tua mão.
Sem sentir junto a mim o bater de teu coração.
Sem aquele olhar iluminando meu caminho.
Sem os conselhos e teu afetuoso carinho.

Deus chamou-te, quando eras nonagenário
Hoje, estou às portas de ser octogenário.
Fala pra mamãe, que ao teu lado deve estar
Que me aguarde! Estou quase aí a chegar!
Teu filho que muito te ama,
Ary Franco (Aryzinho) aryfrancopoemas@yahoo.com.br
http:// www.avspe.eti.br/biografia2010/AryMendesFranco.htm
http:// www.avspe.eti.br/avspe2010/AryMendesFranco.htm
                                       *-*

Para meu pai - Clair Wilhelms ( Edelweiss)

Para meu pai eu quero dizer o seguinte:
Meu pai como tu foste e ainda és importante pra mim
Por tudo que me ensinaste, por tudo que me deste
Para meu pai eu quero agradecer pelo que sou
Aprendi a te amar ainda mais, se isso é possível, a te respeitar ainda mais que ontem
Meu pai quero que saibas, onde quer que estejas, mesmo sabendo que estás junto a mim
Hoje com uma grande diferença, com todos e em todos os lugares
Ontem, assim não podia ser, mas hoje sim
Te sinto do meu lado, me protegendo, me amparando, me guiando sempre
Para meu pai eu quero dizer obrigada, obrigada meu pai, por ser meu PAI
Hoje quero te dizer que te amo demais não que seja de mais, mas “demais”
Mas eu queria ter podido te dizer ontem e sei que em palavras nunca disse
Mas isso hoje já não importa mais
Meu pai, saiba que eu te amo, te amo com todo o meu coração
Um dia vamos nos reencontrar e então me dirás que de tudo sabias
Pois jamais me abandonou como jamais abandonou a ninguém
Meu querido PAI eu te amo hoje, como amei ontem e amarei amanhã!
— 09/08/2011- clairwilhelms@tca.com.br - http:// www.recantodasletras.com.br/autor_textos.php?id=11930
                                       *-*

Perfil de pai -  Elenir Lopes Burrone  de Freitas
 
De criança se define este perfil
Ou antes
No momento em que os olhares se cruzam
A química se completa
E corpos ansiosos se buscam
Gerando uma vida nova
O gesto primeiro de riso tolo
A expectativa da vida que evolui
A preocupação com o mundo leviano
Que ele – o filho – vai encontrar
O cigarro nervoso no corredor
A sala de parto que desafia a coragem
O riso bobo de parabém
O orgulho da multiplicação
Amor, proteção, preocupação
Pai, pai, pai: 24 horas por dia,
Cada dia, cada mês, cada ano
Pai
Ele cresce, forma-se.
Você encolhe,
Aposenta-se.
E quando, finalmente,
Parece vir o descanso,
Vem a novidade – ele, teu filho,
Vai ser Pai.
            -   Homenagem da Oficina Literária Pasárgada aos Pais     olpasargada@yahoo.com.br
                                        *-*

AQUELE PAI - Maria Luiza Bonini

Aquele Pai, nos disse, certo dia
Em meio à Sua agonia, vencendo a morte
Deixando a todos, sem rumo e sem norte
Que aos céus, junto ao Seu Pai,  retornaria

Aquele Pai, que a todos surpreendia
Com a manifestação de seu ilimitado amor
Indiferente a toda a violência e a toda a dor
Balbuciava palavras ternas, em Sua sabedoria

Aquele Pai, foi de todos o mais completo
Despojando-se de honrarias e de glórias
Passou a ser o mais perfeito de toda a história

Aquele Pai, que não tem filhos prediletos
Permanece vivo, em nós e em nossas mémorias
A dizer, só pelo amor, se conquista todas as vitórias
                      boniniml@uol.com.br
http:// www.marialuizabonini.com.br/
                                 *-*

Lembro de você , meu pai - Cristina Arraes

Lembro de você,
Olhos azuis a nos fitar,
Perscrutar cada sonho,
Tentando tornar realidade.

Lembro de você,
Meu pai,
Segurança, amor e confiança,
Num porto que nunca mais conhecerei.

Lembro de você,
Em cada passo,
Em cada decisão,
Numa simbiose total.

Lembro de você,
Perto dos dias dos pais,
Em meu dia a dia,
E no amor que lhe dedico.
cristinaarraes@gmail.com  letraseraizes.blogspot.com  irmasescritoras.blogspot.com  twitter.com/cristinaarraes
                                           -*-

                       POEMA  DE ARMIA -  Lílian Reinhardt
                          (para meu pai Edgard, em amada memória)
Para aquele que,
na varanda da velha casa de madeira,
colhia e oferecia rosas e não se preocupava com o tempo,
porque vestido de cedro,
barbudo e já grisalho,
tinha seus  escuros  olhos cinzelados pelo vento.
A você meu pai
que escrevia sob a neblina
e dedilhava as penas da alma
que voejavam
por aquela janela sempre aberta,
de onde se via a lua e o sol e muitos céus
e que nunca era fechada,
para  colher,  todos os dias,
o brilho e o orvalho da estrela vespertina...
Seus são estes versos, o sorriso, o cheiro da alma,
e as fitas das tranças daquela menina.
lilianscortes@yahoo.com.br  http:// www.lilianreinhardt.prosaeverso.net  http:// www.cordasensivel.blogspot.com
                                             *-*

Meu Pai... - Naidaterra

Imortal o meu amor...
Um sentimento que o ar me mostra a todo instante
espargindo com carinho um perfume de flor,
folhagem e terra molhada...
Ah! como eu amava ver teu sorriso quando contava teus
feitos, acompanhava o brilho nos teus olhos e podia
ouvir as batidas do teu coração...
Meu pai, minha vida, um homen que me ensinou
que onde corre água há vida, nasce muita flor...
Papai tinha uma terrinha, nela, cultivou um lindo pomar,
laranja, tangerina, manga, banana, maracujá, caqui,
morango, abacate e amoras...
Nunca vendeu uma só fruta, ele doava, partilhava com qualquer
pessoa e dizia, a terra me dá de graça, gera o frutos todos
os anos na época certa, não é justo
que eu cobre o que me é ofertado de graça...
Esse homem era o meu pai, uma vida que
amava a terra e a água...
Saudade de beijar teus olhos papai...

Homenagem ao meu papai querido
que deve ter agora um pomar, no céu...
                   lindamestra@terra.com.br  http:// www.mensageirosdoamorbrasil.com.br/poetas/naidaterra/naidaterra.htm
                                           *-*

Para meu pai  -  Maria José Lindgren Alves

De você não herdei a habilidade de esculpir um verso. Herdei, sim, a vontade de ler e de escrever, a garra para enfrentar a vida, o amor à familia.
Imigrande-menino veio da aldeia portuguesa e apanhou de fato em nossa terra. Venceu preconceitos, teve sucesso. Perdeu tudo de um golpe; não se queixou, viveu cada momento chamando Camões numa saudade.
Lembro de sua figura a recitar, com sotaque do Norte, poemas de Florbela Espanca, nada conhecida entre nós, naquele tempo. Lembro, sobretudo, do verso para mamãe: Quem foi que disse, mãezinha/ que estavas envelhecendo/ pelo fato tão normal/ de outro ano ir decorrendo?
Sinto enorme saudade. de você, Seu Alves!-
          m-lindgren@uol.com.br -  Colunista do Portal VMD -     http: //www.vaniadiniz.pro.br/
http:// www.vaniadiniz.pro.br/espaco_ecos/divulgacao/habitantes_de_mim.htm
                                               *-*

                                                     
                              PAI – Maria Inês Grin

                Na noite, meia lua, outro dia,
                nas calçadas adormecidas, escorria
                fina prata e entre árvores, na verdura,
                meio dia, meio noite, o mesmo silêncio brilha
                e se faz eco, no abismo de minhas lembranças.

                Nas folhas, farfalham ocultos meus pensamentos,
                e repica a cadência de teus passos,  ao voltar à casa.

               Suspiro, de morno acalentar e embalo-me
               em tua presença.
               
               No universo que há em mim, alargam-se solidões,
               e nele,  teus sons e teus passos
               Fogem para distâncias que não diviso.
grinpeach@gmail.com                                                                                                       *-*

Paisagem - Mariah de Olivieri

Haverá de
Existir
Risos
Ombros
Nuvens
Ondulantes
Lindas
Ilusões
Vivências
Inocentes
Eternamente
Ricas
Iluminadas
         mariah.olivieri@terra.com.br
 http:// www.recantodasletras.com.br/autor_textos.php?id=46873
&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&

Pai & filho(a), diversidade de relações - *virgínia fulber

A mulher é a terra,o homem a semente
é preciso lembrar que
além de cultura somos natureza
a monogamia predomina no ocidente
mas na atualidade relações estáveis
duradouras estão tornando-se cada vez
mais raras,homens e mulheres procriam ,
constituem mais de uma família
o modelo de família está em transformação
aceita-se a diversidade de relações com a paternidade
no ocidente contemporâneo

No oriente é usual um homem ter várias esposas
bem como nas culturas silvícolas ...

Pai é pai, mesmo aqueles que não conhecem
ou não chegaram a conhecer
seus pais biológicos ou com estes não convivem
o que não é incomum
devem a estes sua existência
em suas entranhas, no DNA
há registro deste outro
a hereditariedade não pode ser negada
apesar de alguns crerem que pai é quem cria, cuida
o sangue fala, Pai é pai
todos trazemos, queiramos ou não
peculiaridades do genitor em nossa identidade
tanto biológica quanto na subjetividade
fetos absorvem as emoções de sua mães
que estão, mesmo que inconscientemente
ligadas ao pai do filho que geram
somos humanos...

Consoante o filósofo F. Nietzsche
somos  ponte entre o animal e o humano
e nosso futuro é o além do ("demasiadamente") humano...

Aos pais que não sabem que o são meu lamento
pois que contribuíram para uma nova estrela brilhar

Uma criança vem ao mundo garantindo
além da perpetuação da espécie
uma potência, um corpo,um novo olhar,
uma esperança de construirmos uma sociedade mais justa
em suma, provoca mudanças,transformações em seu meio
e no todo, pois  enquanto única e livre tem o potencial para ir além
e vir a tornar-se melhor que seus antecessores;seus pais...
virgínia fulber agosto 2011
&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&

Poemas ilustrados ( fotos de alguns Pais de Poetas e outras ilustrações) no Multiply Journal
Photos - http:// vicamf.multiply.com/photos/album/108/108

abraços, vossa de sempre grata aprendiz,
               virgínia fulber - além mar poetinha.
virgínia vicamf
Enviado por virgínia vicamf em 13/08/2011
Reeditado em 14/08/2011
Código do texto: T3158465
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
virgínia vicamf
Novo Hamburgo - Rio Grande do Sul - Brasil, 61 anos
499 textos (21390 leituras)
4 e-livros (94 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/06/17 21:37)
virgínia vicamf