Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A ENCRUZILHADA. " Uma lenda do Rock"

A Encruzilhada. “Uma lenda do Rock”


2:15  - Quatro caixas de som, o amplificador, dois maços de cigarro, a velha guitarra, 110 metros de cabo e algumas latas de cerveja. Demora quase meia hora pra encontrar o maldito mapa.

2:39 –  A cidade vai ficando pra traz. Sem tirar os olhos da estrada, Bill Cage , mais conhecido Bill Crow,“O corvo”, acende o primeiro cigarro.

3:51 – O velho furgão prata, atravessa a divisa da Califórnia com o Arizona. Como uma assombração, Bill começa a lembrar da primeira vez que o viu. Negro e alto, curvado sobre uma bengala com um sorriso perfeito e cínico, apareceu num fim de noite no bar que Bill freqüentava.

4:01 – O solo se torna cada vez mais árido e a quantidade de placas diminui. Drogas, mulheres, festas, um empresário que não era tão bom nem tão honesto quanto parecia, além do conflito de personalidades e egos, destruíram o pouco sucesso que a banda de Bill havia conseguido. Quando o sonho de estrelato acabou, o vocalista Ted Barnow tentou fazer carreira solo, Stiff o baterista acabou entrando pra outra banda. Jake o baixista e Bill foram os únicos que continuaram juntos, tocando em bares em troca de cigarros e cervejas até Jake morrer de overdose.

4:53 – a 65 milhas por hora as caixas de som chacoalham na traseira do furgão, o céu se mistura em cores. Uma semana depois de Jake morrer, desesperado, devendo pra traficantes e ignorado por todos aqueles que antes eram seus amigos e conhecidos, Bill Cage ficou surpreso quando aquele homem impecavelmente vestido lhe pagou uma cerveja.

5:22 – O furgão sai da estrada deixando um rastro de poeira por onde passa. Depois de tomar a cerveja o homem negro lhe pediu que o acompanhasse até seu Cadillac. A algumas quadras do bar eles pararam em um cruzamento. Aquele homem misterioso saiu do carro seguido por Bill e ao chegar ao meio do cruzamento parou e silenciosamente se virou e sorriu.

5:36 – Bill pára o furgão no deserto entre um vale e algumas montanhas, começa a descarregar o equipamento e conecta o amplificador à bateria do carro. “Vá para o deserto!” disse o homem,  “deixe tudo pra traz! , faça o que eu digo e lhe prometo que sua vida mudará”.E ela realmente mudou.

5:42 – As quatro caixas de som são arrastadas pela areia até ficarem dispostas em forma de cruz. O sol começa a iluminar as costas das montanhas. Bill sobe até o teto do furgão levando consigo o cabo e a guitarra. Está tudo pronto.

6: 02 – O cabo é conectado à guitarra e um estalo seco ecoa pelo vale. Os primeiros raios de sol fazem brilhar as cordas da velha Les Paul.

6:03 – Bill começa a tocar um solo lento e choroso que aos poucos começa a acelerar e ganhar densidade. Com uma rapidez impressionante, escalas saem de dentro de escalas, os dedos se tornam imperceptíveis num movimento frenético, enquanto mil e duzentos watts de potência ecoam pelo vale até a bateria acabar.

Uma semana depois – de volta à cidade, Bill encontra um velho amigo que o socorre e o apresenta a uma banda pra qual trabalha. Depois de uma rápida demonstração do seu talento, Bill Corvo é convidado a se juntar à banda pra substituir o guitarrista que havia morrido uma semana antes, ao ser atropelado por um Cadillac desgovernado.

Três meses depois – a nova banda de Bill Cage sobe ao primeiro posto das paradas de sucesso das rádios da costa oeste.

Nove meses depois – Bill Cage é eleito pela Guitarplayer o melhor guitarrista do ano e fecha um contrato para uma turnê mundial.

Onze meses depois – Após um show em Kansas City, Bill procura um bar pra comprar cigarro quando é visto pela última vez com um homem de terno e bengala,  entrando num Cadillac preto.
PEDRO MIGUEL
Enviado por PEDRO MIGUEL em 16/06/2006
Reeditado em 17/06/2006
Código do texto: T176498
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
PEDRO MIGUEL
Ponta Porã - Mato Grosso do Sul - Brasil, 45 anos
18 textos (1531 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 04:20)
PEDRO MIGUEL