Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Serrote

Eustáquio era conhecido por ser um "serrote" daqueles.
Era do tipo que fumava a marca "Simidão", só tinha algum problema nos olhos se alguém aparecesse com colírio e bebia socialmente( ele bebia e o sócio pagava).Os colegas já estavam cansados de irem pro bar, beberem e próximo de pagarem de conta, o Eustáquio dar um jeitinho de ir em embora.Resolveram que da próxima vez seria diferente.
Combinaram:

- Desta vez vamos fazê-lo pagar pelo menos cinco cervejas.
Quando estiver perto de pagar conta vamos logo falar quantas são por conta dele.E assim foi. Foram pro bar, beberam muitas,comeram um tira-gosto, que normalmente era pedido por Eustáquio, que sempre dizia: Beber sem comer num pode gente. Vamos pedir alguma coisa pra enganar as tripas virgens.E ria sozinho. Ninguém achava graça em pagar o engasga gato pro "Serrote".

Aproximando a hora de irem embora, Eustáquio levantou-se para ir ao banheiro, já na intenção de não mais retornar à mesa. Quando saiu, os amigos já acostumados com aquele método resolveram:
-Vamos passar vergonha no "Serrote". A hora que ele sair do banheiro agente fala bem alto quantas são por conta dele.
Eustáquio saiu do banheiro com cara de satisfação e com sorriso maroto. Não se aproximou da mesa. Só falou bem alto:
Gente, já estou indo. Depois nos encontramos gente boa!
O amigo lá na mesa então gritou:
-Peraí Eustáquio. Volta aqui rapaz.Tem cinco cervejas que são suas!
Eustáquio responde:
-Cinco cervejas minhas é? Deixa elas pra amanhã. Hoje já bebi demais. Mas obrigado assim mesmo.Retirou-se rindo e pensando:Serrote sim, burro não!












F Cerqueira
Enviado por F Cerqueira em 30/08/2006
Código do texto: T228895
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
F Cerqueira
Goiânia - Goiás - Brasil, 44 anos
11 textos (16102 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 22:00)
F Cerqueira