Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

" O E-MAIL "

Sentada diante de seu instrumento fundamental de trabalho, a musica bem alta, cadernos espalhadas sob a mesa, o chão repleto de rascunhos, um prato com biscoitinhos do lado de uma bombonier repleta de bombons e papéis, com a boca cheia abre sua caixa de e-mail lotada, um deles de destaca no meio de tanta propaganda e marketing este se faz notar.
O assunto dizia assim:
“COMO CONSEGUE SER TÃO CRUEL!”.
Perdeu a fome no mesmo instante, desligou a musica, fechou todas as janelas abertas e atenta leu o e-mail:

“Sei que você finge não me conhecer, não sabe de onde venho, o que eu quero, o que faço, mas será que você não percebe?”.
Eu te conheço muito bem, através dos seus artigos venho me alimentando, meu ser sustentando.
Já estou cansada de seguir seus conselhos idiotas, sempre buscando respostas, posso imaginar o que você vai me responder: ”A resposta só você pode ter”.
Nunca diz ao certo o que devo fazer, apenas engana á todos com palavrinhas de duplo sentido e nada responde ao certo.
Será que você é mesmo assim tão segura?
Como sabe dizer não se machuque, se você nunca caiu e se machucou? Sem falar no seu coração que você nunca entregou, como pode falar de amor, se nunca amou?
Por que não confessa aos seus leitores a farsa que você é?
Cada vez que abro a sua pagina, chego a ter ódio deste teu sorriso iluminado, nunca revela seu verdadeiro recado!
Sempre aparece linda, como se não tivesse nenhum problema, quer saber, para mim você é uma covarde, se esconde atrás destas armaduras fúteis, pensa que me engana este terninho todo alinhado?
Como pode me dizer o que fazer com meus problemas, se foge dos seus?
Quando li seu artigo de mulher pra mulher, corri para o banheiro, me deu náuseas de enjôo, um choro me tomou, o chão me restou...
Alias já estou acostumada á ele, vivo rastejando atrás de seus passos apressados e determinados, passos de quem sabe o que quer!
Chega de mentira mulher!
Como consegue escrever tantas palavras por ti não usada?
Interpreta tudo o que eu tinha para dizer, mas contigo não deixa acontecer!
Confesso, às vezes sinto inveja de você, quando corro assustada na noite, quando não entrego meu corpo por puro medo, nestas horas tenho vontade de ser você, bloquear meus sentimentos e o mundo explorar sem pena e ressentimento.
Mas uma vez dou de cara com este maldito sorriso, o que você esta tentando me dizer?
Seu jornal descreve o poder da sedução das mulheres, dicas de roupas sexis, cremes importados, perfume francês, palavras meigas e ousada, unhas feita e cabelos impecáveis, você não é nada casual...
É apenas um idiota manual!
Olho para mim e vejo como estou, uma camiseta branca enorme e velha, calcinha que mais parece da minha avó, Brigte Jhones passa longe, com uma panela de brigadeiro consumindo meus 10 k acima do peso, creme? O que é isto? Algo para comer?
Outro dia tentei me produzir, parecia uma pateta diante do espelho, fiquei parecendo você...”“.
Sem querer saber o restante do e-mail de cinco paginas, fecha a tela confusa e indignada, existem perguntas que não tem uma resposta...
Fecha a tela...O que dizer á ela?
Não consigo ter nenhuma inspiração, vou buscar apoio no meu colchão, saio batendo portas sem falar com ninguém, como se todo mundo tivesse culpa do seu gênio impetuoso.
Passa por todo mundo sem que houvesse ninguém ali, em cima do salto tenta se equilibrar.
Como que uma menina sem graça nenhuma pode me dizer quem sou?
Entra no seu carro com tudo, coloca um som no ultimo volume, tentando apagar a voz inconseqüente daquela piralha.
Antes que de partida é abordada por uma velha amiga de escola.
Automaticamente, como se estivesse ligado o botão automático o seu sorriso “idiota” dispara e com toda a pose desce do carro abraça a suposta amiga.
Conta como está sua vida glamurosa, as oportunidades, o gato que esta saindo, as festas, fala em disparate.
O rosto da “amiga” conta todo o seu despeito, interrompe sem pedir desculpas, como se não tivesse interessada, e diz que tem um compromisso, se despede e segue adiante da sua vida frustrada.
Podemos imaginar seu pensamento:
“Como esta metida esta ai, só por que tem um emprego e um carro do ano acha que pode tudo, nem ta bonita, engordou uns pares de kilos”.
É estranho como as mulheres mal resolvidas se incomodam quando as coisas dão certo para outras, neste termo sou a favor dos homens, eles são muito mais sinceros, dizem o que pensam de cara um para o outro, vamos imaginar uma situação semelhante com um homem, o cara chegaria e falava:
- “Oh véio se ta metido hein, ta catando todas, de carrão, pensa que pode tudo, ta O CARA!”.
Mas esta regra não se aplica á todas, graças ao bom Deus ainda resta pessoas iluminadas no mundo.
Ela entra no carro e se priva de chorar, não faz seu gênero dar uma de coitadinha, desvia do caminho, precisa da sua terapeuta particular.
Vira o carro com tudo e segue em direção da sua salvadora, precisa urgente de um divã!
Terapeuta, amiga para todas as horas, para tudo que esta fazendo, cancela todos os pacientes do dia, encerra o expediente e com um abraço apertado recebe á amiga.
Seu abraço parece tomar toda sua dor, esta mulher é uma menina doce, forte, iluminada por Deus, sempre sabe o que dizer.
Deito meu corpo sob seu divã pessoal, sua mão passa em meu cabelo, a mulher é desfeita o espelho.
Conto tudo o que aconteceu, me responde brava, diz o que pensa sem pena nenhuma da minha dor, chacoalha seus braços e diz tudo com todo amor.
Andréa Campanella, não esqueça o nome desta profissional, seu currículo é absurdo, mulher multifuncional, mãezona sem ter filhos, administradora de sucesso, secretaria, executiva, irmã, filha espetacular, suas consultas não tem preço, mulher igual não conheço!
Ela tem o dom de ajudar, amar, o mundo encantar!
Sem falar que acima da relação amiga/paciente, são primas irmãs, um elo de sangue que une esta linda amizade.
Sai de lá com a sensação de leveza, dor diagnosticada, com palavras medicadas...
Eternamente grata!

Pripoemas
Enviado por Pripoemas em 10/09/2006
Código do texto: T237163
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Pripoemas
Itapetininga - São Paulo - Brasil, 39 anos
13 textos (832 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 23:43)
Pripoemas