Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Horas Distraídas


Foi dentro da hora distraída que o mundo raivou. Não havia como me proteger. Nenhum apelo podia. O dia já era outro.Aqui dentro uma lucidez trôpega imobilizava. Mas o que explodia? Nada. estava tudo contido, enrijecido, condensado como um átomo. Não havia como desfazê-lo. O jeito era deixá-lo dentro de mim, um pouco inútil. Será que um dia poderei esquecê-lo? Não. Impossível.O corte cresce dentro da gente fazendo implodir qualquer coisa. A pele cumpre seu papel de maquiar a alma. E então, sabemos que é tolo tentar retornar para um estado sem sofrimento. Num belo dia – de sol ou de chuva – o mundo continua raivando dentro. Quase despercebido. Desesperado
de Castro
Enviado por de Castro em 11/09/2006
Código do texto: T237403
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
de Castro
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
17 textos (268 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 02:57)
de Castro