Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

As alucinações de uma mente solitária

        O céu estava cinza, como em qualquer outro dia nublado com nuvens carregadas, o contraste das folhas verdes de uma árvore que debruçava no muro, era lindo. Tudo estava perfeitamente belo e calmo, mas ela estava só, e ela estando só tinha tempo e condições para movimentar sua mente.
Ela sentou no sofá da varanda e contemplou as sementes que havia plantado,já não eram mais sementes.Deus, como ela gostava de plantas, de verde, queria ter mais em seu jardim, a deixariam mais feliz, apesar de assusta-la.Gostaria que fosse mentira ou que não fosse loucura, mas ela dizia ver pessoas sofrendo naquelas plantas e em todas as outras, disse “sofrem tanto que me parecem zumbis”.
Chegou ao ponto de ter a impressão de estar convivendo com alguém que não podia ver, que a assustava mais que as árvores.Sempre que estive na casa nunca percebi nada de sobrenatural, mas ela estava convicta de que sentia essa tal presença, algo, e de que era triste e rancorosa.Ela tinha mais medo de como era o algo que do próprio algo.
Fui a única pessoa que teve acesso a estes pensamentos,e me assusto, mais pelo o que a possa ter levado a isso que da mente solitária que criou suas companhias exclusivas.  
Zyanya
Enviado por Zyanya em 02/10/2006
Código do texto: T254605

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ziania - Julia Querol). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Zyanya
Salvador - Bahia - Brasil, 27 anos
32 textos (2285 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 11:05)
Zyanya