Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

E EVOLANDIA HUMILHA ZATANAZIL

      No distante ano de 1006, chegou ao trono do Império da Evolandia o imperador Moralão, descendente de uma dinastia de mascadores de folha de "crocón" plantas nativas, alucinígenas muito abundantes na Evolandia.
      Como de bôbo não tinha nada, além do "carão" o imperador Moralão, percebeu que uma das maiores riquezas exportadas de seu império era o " óleo de baleia seca" e o "Gáz Pum" que havia no subsolo da Evolandia, percebeu também que acordos internacionais de seus atecessores no império, permitia a existência de um enorme cano de bambú, que atravessava o seu reino da Evolandia, passava pelo reino de Kurupáh, Quartezanal e percorria varios reinos de Zatanazil, num dia de venêta, Moralão resolveu mandar os guardas imperiais da Evolandia ocuparem a Petropum, embora instalada na Evolandia era uma empresa de Zatanazil, Moralão o imperador mascador, disse e mandou seu Conselheiro "Bocudo" afirmar que iriam fechar a torneirinha de "Gaz Pum" e deixar o povo Zatanazíli sem gaz para as lamparinas e sem óleo para untar as carruagens de Zatanazil e carroças de tranportes de cargas.
      O povo de Zatanazil ficou irritado, muitos queriam uma "guerra de ovos" contra Moralão, outros, ainda, desejavam que o Imperador Nada Sey de Zatanazil invadisse a Evolândia, delcarasse guerra, os mais exaltados e radicais queriam a anexação da Evolandia. -Afinal a Petropum era de Zatanazil!Diziam.
     Mas, o imperador Nada Sey de Zatanazil, que ainda não sabia do acontecido, disse da Janela do castelo do Imperio ao povo reunido na praça:-A Evolandia é um pais irmão, o povo da Evolandia é pobre, no fundo, no fundo o imperador Moralão tinha lá suas razões, e não seria ele, o imperador Nada Sey a declarar guerra a Moralão e a um povo tão humilde que estava lutando pelos seus direitos...
     Mais tarde, a revelia da vontade de seu povo, o imperador Nada Sey resolveu ceder a todas as exigências do imperador Moralão, com isso a nação imperial de Zatanazil, muito mais forte e rica que a Evolandia acabou sendo humilhada por Moralão e seu conelheiro de "Gazes Puns" um tipo "Bocudo" e que não suportava o povo de Zatanazil, aos quais chamava de "macaquitos" como o povo Taurino.
     Assim foi em Zatanazil, mais um episódio diplomatico desastroso para o povo e para a economia do país,mais uma besteira do imperador Nadda Sey e seus conselheiros e diplomatas de "confiança". No reinado de Kurupáh, a poopulação estava no maior "miserê" , pois o Rei Boca de Velha e a Rainha má de quetezanal haviam colocado para reinar o rei "bôbo da corte" e ainda compraram um cargo de nobre para o príncipe "cabelinho de creuza", que vivie em deleite com cortezãs e eunucos ( homens que tinham o biláu cortado e cuidavam das mulheres para os nobres), só serviam para "fuxicar" e "puxar saco dos nobres", estes dois "nobres" colocados no reino de Kurupáh as custas de muitas moedas de ouro e corrupção extorquiam até o osso as
moedas de ouro e pedras preciosas, secavam os cofres do reino e se bobeassem até do império Geral. Nesse reino, Kurupáh, situado na fronteira da Evolandia havia muito desemprego, fome e miséria, o povo de Kurupáh vivia sendo enganado, pois todos os apócifos e panfletos informativos recebiam "por baixo e por cima do pano" muitas moedas de ouro para elogiar os reis e nobres, de então.
        Muita gente do povo, ainda iludida viviam a elogiar e a beijar os pés do rei Boca de Velha, sua esposa a bruxa má e o rei bôbo da corte e outros nobres do séquito real e imperial...
        Segundo relatos históricos davam conta de noites de Orgia dos nobres, gastos com farras, festas para enganar o povo e farta distribuição de bebidas alcólicas  e  pão nas festas populares para acalmar o povo, ao estilo "romano" : pão e circo para o povo.
        Era uma vez Zatanazil, a Evolandia, Quartezanal, Kurupáh, seus povos sofreram por séculos e séculos, lidres foram torturados, expulsos do reino, mortos.
        Qualquer semelhança com a realidade será mero delírio, pois esta é uma estória fictícia, fruto da imaginação fértil dos contadores de estorinhas  e lendas imaginárias de Terra Vemelha, Kurupáh,Quartezanal e Zatanazil...Era uma vez um Imperador chamado Nada Sey que de nada sabia...

           Manoel Vitório    02/11/2006
Manoel Vitorio
Enviado por Manoel Vitorio em 03/11/2006
Código do texto: T280906
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Manoel Vitorio
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 60 anos
4783 textos (175108 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 03:57)
Manoel Vitorio