Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Pirata e a Sereia


As embarcações avançavam rapidamente. Os piratas precisavam abastecer o navio. Sabia que estava perto do local indicado no mapa. Roubariam um tesouro de um rei, enterrado para esconder dos saqueadores de Roma. John era o mais novo entre os veteranos viajantes. Exausto, subiu ao limite do mastro central. Não via terra há dias. Para onde olhava, seus olhos viam o desaparecer do mar no horizonte. Um momento, algo na água chamou sua atenção. Seria um boto? De qualquer forma, era muito interessante observar, já que estava extasiado. Uma melodia triste soou em sintonia perfeita com o vento. De onde vinha? Será que teria algum pirata tocando algum instrumento? Era um som sedutor, que induzia. Novamente mirou para água, e uma moça, de cabelos avermelhados, pele tão branca e brilhante, da qual não se via. Era ela. Ela cantava. Uma melodia tão triste, tão sedutora... John teve vontade de beijá-la. Não sabia explicar. Sentia grande atração por aquela jovem. De repente viu que a moça possuía uma calda, e John, entendera que se tratava de uma sereia. Sabia que seduzia os homens até o fundo do mar, para que morressem afogados. E porque os outros tripulantes não estavam enfeitiçados pelo soar da melodia? Seus pensamentos não o prenderam, quando deu por si, estava mergulhando atrás da sereia. Ela tocou seus ombros lentamente. Com o resto de consciência, sabia, que era seus últimos momentos de vida. Mas não queria lutar contra isso. Queria entregar-se ao amor. Mas será que era mesmo um amor? Ela beijou-o de uma forma tão atraente. Nunca fora beijado desta forma antes. Suas mãos depararam com as mãos dela. Estava afundando. E a superfície a cada segundo ficando mais longe. Foi o último pensamento de John: o amor!
Fábio Aiolfi
Enviado por Fábio Aiolfi em 23/05/2012
Código do texto: T3684533
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fábio Aiolfi
Vila Velha - Espírito Santo - Brasil, 29 anos
113 textos (66162 leituras)
5 áudios (845 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/06/17 18:02)
Fábio Aiolfi