Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
LEMBRANÇA ABSOLUTA (from Lembranças de Vandin)

Dos anteontens até, pouco há p’ra se lembrar.

Dos próprios ontens não carrego muito certo nenhum porquê.

O que recordo absoluto são senões quase de infância.

Casa de engenharia própria; boa sala, abraçada por cozinha e corredor; um vestíbulo feito quarto, onde a filha despencava um sono frouxo e sem espaço; e o quarto, quarto mesmo, onde mãe e pai desfrutavam uma intimez de dormitório.

Foi de dentro do furo fechadura do banheiro que, preso nos intestinos, eu vi a cama vazia que ensaiô minha paixão inexplicável pela filha que eu nem nunca tinha visto; nem pelo ventinho da cortina do quarto-vestíbulo, nem por artimanha de algum outro enxergamento – que tava lá pr’a a escola a guria.

De noite o pai falô:
– Lazinha, esse é seu primo Vandin; vai ficá no ranchinho lá no fundo, até tio Tenório escrevê, pra eu mandá ele de vez lá pra a cidade do Rio.

Se lembro ainda é que a carta nunca que chegava; e o pai morreu sem impedir minha paixão por Lazinha, a lembrança absoluta.

____________

Wancisco Franco
Enviado por Wancisco Franco em 23/11/2007
Reeditado em 22/12/2008
Código do texto: T749275

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wancisco Franco
São Paulo - São Paulo - Brasil
101 textos (7274 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 18:27)
Wancisco Franco