Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A NAVE DE TÊNUE "LUZ" ALARANJADA! (Parte II)

Se Selminha e Anita, tivessem pensado em filmar a "estranha luz", teriam tido tempo suficiente, pois ela praticamente deslizava suavemente e, como que a dizer-lhes: " - Olhem bem, é isso mesmo, o contato está sendo feito, vocês estão vendo, sintam a paz que emanamos, deixem-se contagiar pela nossa "luz" fria, tão doce que não agride. Saibam que estão no caminho certo, não esmoreçam, continuem, perseverem, não vacilem, estamos juntos, unidos".
Foram acompanhando a viagem da "luz", que dirigia-se a caminho do Bosque da Avenida Itororó. Não perderam nenhum minuto na contemplação, desde o início do avistamento. Caminhara, ou melhor, deslizara até sumir no céu, bem acima das árvores do referido bosque. Ao ir diminuindo de tamanho, fora transformando-se, deixando de irradiar a "luz" alaranjada, quase para vermelho e, em seu lugar, o branco prateado de uma estrela, diminuindo cada vez mais de tamanho, até tornar-se um pontozinho brilhante, sumindo dentro das nuvens.
Aninha Caligiuri
Enviado por Aninha Caligiuri em 04/04/2006
Código do texto: T133823
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aninha Caligiuri
Maringá - Paraná - Brasil
70 textos (1359 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 20:39)
Aninha Caligiuri