Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A briga de Maria com dna Dívina Eterna.....

       
     Um dia desses pesquisando sobre a história da família fiquei estarrecida...A tal da dona Dívina que já vem do tempo da chegada da família real, parece um carrapato na nossa agenda e o bicha não solta nem com reza brava! Meu Deus, comecei a achar que fomos péssimas administradoras do lar... pelo menos quando faço as contas do tanto de dinheiro que meu povo pagou pra ela ,  fico pensando no tanto de coisa que meu povo podia ter comprado e feito pra gente melhorar nossa rocinha!.. a educação e saúde das crianças, a sonhada casa própria, sonho de todo pobre, diga-se de passagem, pois o rico já nasce com um condomínio inteirinho nas costas!... Uma coisa que não faço, é ficar pagando o mínimo...Me aperto mas, me livro logo da danada, senão, ela me enterra viva!....
      Não estou podendo nem ouvir falar na FMI..a tal da Dna. Finâcia Mas Intimida.Hora bolas, não é só porquê te devo, que você tem o direito de vir me impor como eu devo arrumar minha casa! se devo cozinhar chuchu ou abrobrinha...na minha cozinha quem manda sou eu, viu! vou dar de comer pros meus filhos primeiro, depois vou ver o que faço com você. Não vai querer que eu fique tirando da boca dos meus, pra engordar sua conta obesa, vai? hora tenha santa paciência. Tú não foi criado pra ajudar os pobres, que conversa é essa agora de ficar exigindo um monte de coisas, pra poder soltar uma graninha...Tú sabe que devo e não nego e pago até quando não posso, nem que pra isso eu deixe os meus filhos sem escola, sem assistência médica, agora sem comer também não dá né! tá querendo matar meu povo de fome pra poder ocupar minha casa é????....também não precisa ficar com medo de me ajudar não viu, sou pobre mas eu sou limpinha... Aliás se sou pobre até hoje é por causa de tú que não me deixa nem montar um negocinho pra poder ganhar meu pobre dinheirinho...No fundo no fundo tú gosta de dizer pra todo mundo que tú é dona do mundo, que todo mundo te deve...deixa, um dia desses os meninos vão se rebelar e tú vai ver juros, é lá na baixa da égua! bando de sangue-sugas!...se fosse só eu que tivesse te devendo, tú podia ficar tranquilo, mas minhas amigas subnutridas como a Panaméia, Africânia e outras mais pobre que nem eu mesma, estamos tudo no mesmo barco, e estamos ficando de saco cheio dessa intromissão sua, na nossa cozinha! água mole em pedra dura tanto bate até que fura...e aí minha filha, é que tú não vai ver nadica de nada ,dessa miséria que tú fica cobrando a todo momento!..quer saber, se tú tem grana demais é porque boa parte dela tú roubou do quintal da casa dos nossos avós casa e ficava dando uma de amiguinha...amiga da onça só se for...Mas Deus é grande e um dia vai dar a vc aquilo que merece, pois quem planta chuva, colhe tempestade colega!....

Claudia Rafaela Mascaremhas
Enviado por Claudia Rafaela Mascaremhas em 09/06/2006
Código do texto: T172515
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Claudia Rafaela Mascaremhas
Itabira - Minas Gerais - Brasil
12 textos (898 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 16:56)
Claudia Rafaela Mascaremhas