Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Uma noite de amor

Era domingo, a lua se insinuava no céu repleto de estrelas. As pessoas caminhavam pela rua, vários casais se destacavam, mais nenhum como aquele. Estavam eufóricos.

Aquela noite seria especial. Não precisavam de palavras, apenas os olhares e a cumplicidade das mãos diziam tudo. O luar iluminava o sorriso de Susan que parecia se acender ainda mais, os seus cabelos loiros ao vento estavam mais viçosos, seu vestido traduzia a perfeição de suas curvas através do toque da seda que roçava de leve a sua pele, tão delicada quanto o próprio tecido.

Por de trás de olhos negros, podia se ver a essência de Mark, e o quanto amavam Susan. Mark tinha os cabelos molhados e seu perfume inebriava os instintos de Susan. Eles esperaram pelo momento certo para se entregarem um ao outro de corpo e alma.

Estavam a caminho de um jardim em Madrid, famoso por sua beleza, porém abandonado, era repleto de orquídeas e rosas de todas as cores, tinha uma fonte que era contornada por uma coroa de margaridas. O cheiro que as flores exalavam pela noite completavam aquele cenário.

Susan e Mark tinham combinado passar a primeira noite juntos naquele lugar, já que foi lá que se encontraram pela primeira vez.

Susan estava nervosa, seu olhar transmitia o quanto esperou por aquele momento. Mark a olhou nos olhos e disse: -Não tenha medo, eu te amo, e nada mais importa para mim, a não ser você! Sei o quanto a primeira vez de uma mulher é difícil, mais para mim também, é a primeira vez que eu farei amor com alguém tão especial e que realmente eu amo!

Lágrimas saltaram dos olhos de Susan, não de tristeza, porém de alegria e emoção, ali naquele momento, ela tinha certeza de que seria amada, por quem ela admira e ama.

Em um longo beijo, se entregaram ao amor e ao desejo que sentiam um pelo outro. As estrelas assistiam de camarote a realização plena do amor em um palco de flores.

Susan olhou Mark adormecido e sussurrou ao seu ouvido: - Meu anjo, se eu fechasse meus olhos eternamente agora, saberia que nesta noite em que nos amamos e nos tornamos apenas um, fui completa e plena de felicidade! Saborear o amor em seus braços me fez querer apenas compartilhar a beleza da vida ao seu lado. Eu te amo, e nada mais importa para mim.

Ao primeiro raio de sol da manhã, ao lado do jovem casal que acabara de conhecer a intensidade e a força do sentimento mais puro e belo da vida, uma rosa azul floresce em meio a imensidão do paraíso.
Priscila Canedo
Enviado por Priscila Canedo em 10/07/2006
Código do texto: T191495
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Priscila Canedo
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil, 32 anos
66 textos (2938 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 20:21)
Priscila Canedo