Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


O Milagre
©Daura Brasil

Glorinha estava salva! Passara a gravidade! Agora, se tornara a meiga expressão de muitas alegrias!...

Durante algum tempo, fora motivo de muitas aflições para sua família. Estivera seriamente adoentada, apresentando preocupante quadro em relação a problemas respiratórios. Ficara internada, ausentando-se durante quase um ano do afetuoso convívio do lar.

Do Colégio, tivera também que se afastar... Perdera o ano letivo, e por esse motivo ficara ainda mais triste, porque além de seus familiares, gostava muito da escola, de seus professores e coleguinhas.

Deixou também de preparar-se para a Primeira Eucaristia que - em circunstâncias normais - teria sucedido próximo ao final do ano anterior.

No Natal... - que não o desfrutara em sua residência - recebera os presentes, bastante abatida e cheia de cuidados no leito do Hospital.

Doravante, era esquecer o passado!... Aproximava-se o seu aniversário! E com certeza, ela o comemoraria com saúde e muito júbilo em seu lar. Que benção!

A euforia tomara conta de todos que a rodeava... - os preparativos para recebê-la e festejar o seu natalício eram intensos - em todos os cantos da casa, avistava-se a beleza de arranjos, que matizados vestiam-se de encantamento!

Ainda sob os cuidados dos médicos e as doces enfermeiras, que a preparavam carinhosamente, para o seu retorno ao lar, Glorinha sonhava!... – passeava na sua fantasia infantil, com uma fluidez de pluma ao vento... - separada do seu convívio habitual, partia livremente através de rica imaginação, ao encontro de sua família, amigos mais queridos, seus brinquedos prediletos e entregava-se a alegrias!...

Mas, as pessoas amigas e que acompanharam o caso, ainda não entendiam como tudo fora superado... Realmente, não havia quase nenhuma condição de cura. Teria sido um milagre?!...

Dona Noemi, mãe de Glorinha, sabia o que acontecera... Em verdade, sua filhinha tinha pouquíssima possibilidade de salvar-se... - tão grave era o seu estado - contudo, em momento algum, ela esmoreceu, e acreditou sempre no poder da Fé que tinha em Maria!

Correndo de um lado para outro, como todos que ajudavam a preparar o ambiente para receber Glorinha, de quando em quando, ela escapulia, para uma singela salinha, onde ficava seu altarzinho com a imagem da Virgem Maria.

Agradecia sempre muito comovida! A Divina Mãe ouvira as suas preces!

                               * * * * * * * * 

                            São Paulo - 2006

Imagem: Internet
Daura Brasil
Enviado por Daura Brasil em 10/10/2006
Reeditado em 19/10/2007
Código do texto: T261346
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Daura Brasil
São Paulo - São Paulo - Brasil
164 textos (18560 leituras)
23 áudios (3330 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 09:52)
Daura Brasil