Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um caso de amor eterno

Meu Bem
Quando nos conhecemos você ainda era uma linda criança, querendo chegar à adolescência. Muito lindo com seus cabelos loiros, bochechas bem vermelhinhas, lindos olhos verdes e com sardas por todo o rosto
Fiquei toda entusiasmada por ter vindo morar ao seu lado!
Brincamos de mãe da rua, pique e salva, passa anel, queimada, enfim de todas as brincadeiras infantis e inocentes da nossa época! Chegamos à juventude como todos da rua e sempre muito amigos. Tornamo-nos confidentes, falando de nossos amores e amigos.Você todo lindo como era, tinha uma grande fila de admiradoras pelo bairro... Uma amiga muito querida e apaixonada pedia-me sempre para dar alguns recados, tentando conquista-lo. Eu, muito amiga, não tinha coragem de dizer a ela que você não queria saber de namoro... E assim, o tempo foi passando e sem que percebessemos, nossa linda amizade foi se transformando em algo maior. Descobrimos que tínhamos os mesmos interesses e gostávamos das mesmas coisas. Começamos a ter ciúmes dos admiradores, eu parei de levar os recados das meninas a você e assim ao descobrirmos através de amigos que estávamos apaixonados começamos a namorar.
Foi um namoro bem ingênuo e lindo! Apenas saíamos às tardes, ou no máximo íamos ao cinema.“Vocês imaginam a inocência da época que para segurar em minha mão pela primeira vez ele perguntou a uma amiga se eu permitiria que fizesse isso!” E assim foi o dia de maior emoção para mim, quando estávamos no cinema e você timidamente segurou as minhas mãos. Ah foi até engraçado, ficamos com as mãos estáticas, tínhamos medo do menor movimento, vergonha de qualquer carinho; eu muito tímida, você também...Mas, este lindo e inocente amor foi se transformando num namoro mais sério e meus pais como que a adivinhar aonde chegaria proibiram. Colocaram-me em colégio interno, onde fiquei por uns quatro anos, sendo levada para a fazenda nas férias.Mas, de nada adiantou pois o namoro continuou por longos oito anos e hoje somos casados e muito felizes, não é meu bem? Do ínicio do namoro até hoje, lá se vão quarenta e três anos de amor!
Por isso e por muito mais, quero neste dia tão especial que nunca deixamos de comemorar dizer a você que meu amor não mudou nada, que você ainda é meu lindo vizinho que mecheu com minha cabeça de uma maneira tão eterna!
Sei que seu amor também nunca foi menor que o meu!
Um grande beijo e saiba meu bem, que eu amo você como da primeira vez!
Obrigada por me amar também.
Sua bem.

Marília-12/06/05
Gena Maria
Enviado por Gena Maria em 25/06/2005
Reeditado em 11/04/2013
Código do texto: T27617
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Gena Maria
Marília - São Paulo - Brasil, 70 anos
68 textos (10160 leituras)
6 e-livros (3518 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 08:04)
Gena Maria