Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Resposta

Estou deitado, trancado no quarto, no escuro.Olho pela janela e vejo uma grande estrela no céu, ouço apenas o barulho da rua.

Sozinho aqui proucuro por uma resposta, qualquer que seja ela, para toda essa angustia que trago dentro de mim.

O telefone toca, uma, duas, três vezes. Pouco me importa, meu irmão atenderá. Ele bate a porta, diz que é para mim, ele não sabe quem é. Vou atender.

'Tenho a resposta!', uma voz rouca se antecipa a mim. Assustado, mal posso me mover, não tenho forças para isso.Quem será? Penso, ' quem sou não importa'. Mais uma vez a pessoa a linha se antecipa a mim.

'Sei que está surpreso, mas o que importa é que tenho a resposta que proucura. A resposta para seus medos, para sua solidão, para sua imcompreenção, para sua angustia.'

Não consigo me mover, como ele sabe de tudo? E qual será a resposta?

'Simplesmente sei! E a resposta é que a espécie humana está chegando ao seu fim. Tenho muito o que falar, e sei que vai ouvir.

Nada é perfeito, nem mesmo a natureza com todo seu equilíbrio. A natureza a muito tempo desenvolveu um cancer, chamado homem. Essa pequena e frágil célula fez uso de sua ridicula inteligência para se fortalecer e subjugar outras células. Cheia de artifícios e essa pequena célula está aos poucos destruindo a natureza. Porem mal sabe o homem que morrendo a natureza, ele morrerá também.

A espécie humana se tornou imcapaz de evoluir, pois chegou ao estágio máximo da evolução; a inteligência. Com essa pequena capacidade de pensar, o homem cria meios que bloqueiam mutações e adaptações ao ambiente 'natural'.

Bem agora preste muita atenção, essa é a parte mais importante da resposta. A espécie humana está em extinção. Ela atingiu o ultimo estágio evolutivo e após ele só resta a auto destruição. O homem atingiu a inteligência, em um estágio bem primitivo, incapaz de evitar o fim da espécie.

É por isso pequeno ser que você se sente só e incompreendido, porque você não entende a estupidez humana, sua arrogancia, ganancia, ignorancia e burrice. Você é um dos poucos que ainda vê que o homem se tornou o mais bestial dos animais, aquele que mata apenas por matar.

Um animal que segue uma trite rotina diaria, que não olha mais para o céu com adimiração, que não se impressiona com o fato de estar vivo. Um animal que não pensa, apenas assimila fatos em sua mente pequena, e quanto menor a mente humana mais fatos é capaz de assimilar. E faz tudo isso sem questionar porque.

Você não entende também porque há tanto ódio, tanta mentira, falcidade, desigualdade, guerras, o porque de tantas brigas.

É por isso que você é rejeitado e isolado do mundo, esse é o motivo de sua solidão, porque você é um dos ultimos de coração bom e puro, de mente aberta, e as pessoas se aproveitam disso, e você não aceita, mas não consegue ser ruim. As pessoas não te aceitam porque você é como eles, mas é diferente, ainda pensa, sente, sonha, ainda é bom, é capaz de perceber que está tudo errado. E te chamam de louco, maluco, pirado.

Infelizmente, triste, termino aqui minha mensagem, pois você é um ser notável, que vê um sentido na vida, que vai além do que se vive. Porém ainda é um homem, e terá o mesmo fim dos outros, a extinção. Temo por você, pois viverá na solidão, na tristeza, a menos que seja homem como os outros, e deixe de questionar o fim, e apenas aceite.'

Fim da ligação, tenho muito o que pensar. Volto para o quarto, tranco a porta e fico no escuro.

Cinco da manhã, não tenho aula hoje, posso dormir mais.
Gabriel bob
Enviado por Gabriel bob em 28/08/2007
Código do texto: T626843

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gabriel bob
Salvador - Bahia - Brasil, 27 anos
49 textos (9063 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/08/17 19:30)
Gabriel bob