Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"Para entender Amanda"


...................................................................À Amanda Gabriela

PARA ENTENDER AMANDA

Pra entender Amanda, a gente tem que ser um pouco doida, andar de meias e vestido, toda maquiada, sair por aí fazendo pose, esperando um paparezzi numa esquina de Hanói. Tem que quebrar uns jarros de vez em quando – e isso, com a cabeça! Tem que brincar como criança, e decidir fazer dieta – cumpri-la até ficar um pouco magra e depois, se engordar, fazer tudo outra vez.

Para entender Amanda, temos que ouvir ela falar vorazmente querendo que todos à escutem, ou melhor, à entenda profundamente... E nem precisa dizer, usando do eufemismo, que: “ela tem o juízo pouco fora do lugar”, por que isso ela já sabe, e foi desde que ficou assim,  embora vocês pensem que foi recentemente, não foi . Desde que nasceu, já ia Amandinha montada num burro subindo o morro da “Mina”. Pegar carona num pau-de-arara pra não perder de ir à escola.

Pra entender Amanda, Hiiiii... é melhor massagear as bochechas. Pra quê? Pra não da câimbra de tanta risada que vai querer dar.
E não vá pensando que é fácil... Você já deu cambalhotas? Já andou com a barriga pra cima, como se fosse um cachorro ao contrário? Não? Pois vai ter que aprender. Pode até ser que você queira mesmo aprender, mais isso não vai conseguir nunca. Como eu sei? Eu já tentei...

Tive que ler alguns livros e encontrar em nenhum o significado pra tanta distração. Até achei que Amanda é minha imaginação. Mas não é. Surpreender a cada momento, é o que sempre faz. Pode chegar aqui fazendo palhaçada. Pode ficar horas paradas no espelho querendo reconhecer o seu “eu interior”. Já vi encaracolar seus cabelos, que chaga a lembrar-se rio por não fazer onda. È encantadora aquela Amanda, apaixonada, tão cedo conhece tudo mais do que já viveu.

Pra entender Amanda tem que cativar seu coração, tão puro e assim também intenso em expressões. Tem que passar hidratante, talco, e depois um perfume.

Ela anda por aí,  aqui,  e em todo lugar, ensinado e aprendendo.Faça isso também. Por qualquer coisa sorria, gargalhe, chore de rir ou não, por que ela nem consegui controlar, sai assim instintivamente.

Para entender Amanda, passe um pouco de batom, ria como ela ri – claro que um pouco mais baixo -, lave a louça como ela, ande dentro de casa com saquinhos de pano nos pés, só pra ficar escorregando na cerâmica. Tente se desequilibrar na escada rolante, aprenda a dançar tango ainda que seja só. Ouça Ana Carolina e dance aqueles passinhos engraçados quando escutar forró. Assista a televisão, e questione-a sempre que puder, por que vai pedir a se mesmo alguma resposta pra tanta notícia ruim. Há! Suma também de vez em quando, e deixe sua mãe por aí, querendo encontra-la, quando esta bem ali num cantinho da cidade vendo a vida passar por um minuto. Por que Amanda é assim, nem pede presente, nem nada, pede uma flor só pra ver um beija-flor se aproximar e ela comprovar o que é vida.

Pra entender Amanda, ouça o Pequeno Príncipe falar. Filosofe sobre a chuva enquanto anda de ônibus. Caia de vez em quando, simplesmente por cair. Coma menos feijão, e mais banana com farofa. Desarrume o quarto e passe uma hora no banho. Decrete prisão perpétua a todas as rãs do mundo. Cante mesmo que desafinado. Brigue com seu irmão por que ele quer te fazer de escrava e vice-versa - mas muito cuidado com essas brigas, você pode ser atingida por uma cadeira de plástico voadora.

Pra entender Amanda, faça bolinhos e castelos de areia na praia. Se lambuze de chocolate. Não pinte o cabelo, mas lave-o todos os dias. Assista o Mundo de Leland, leia “A queda para o auto”, conte a história como se você fosse a protagonista, e emocione alguém. Segure a bandeira do Brasil no dia da Independência, mesmo que seja forçada pela diretora da escola. Envie Cartões de Natal. Treine beijos de novela com o colega da classe.

Pra entender Amanda grite quando a luz da biblioteca se apagar misteriosamente. Interprete Dorotte no palco de sua vida. Use bolas de encher por debaixo da blusa, fingindo ser a “mulher silicone”. Suje sua roupa enquanto toma um sorvete. Faça parte do time de handebol, e passe a bola pro adversário sempre que não puder. Jogue futebol em câmera lenta. Experimente peruca de “rastafare”, a menos que você vá compra, por que se não... a vendedora pode não gostar. Tome caldo de camarão com pimenta, mas vá com calma pra não queimar a boca.

Pra entender Amanda, ensine matemática a seus primos, mesmo que eles saiam da aula piores do que chegaram. Desenhe bonecas - engraçadas - e não deixe ninguém rir delas, a mesmo que não se agüentem. Espere seu príncipe encantado em qualquer lugar, que seja dentro do ônibus na volta pra casa, ou até no MSN. Receba bilhetes anônimos, quando já está declarado o “admirador”. Sonhe acordado e ache que estava dormindo.

Para entender Amanda, Use “ôche?”, quando não entender alguma coisa e pronuncie “sol” sem o “L”. Chupe pirulitos do coração, pra passar a emoção do momento. Não escreva em diários escreva em seus pensamentos. Lembre-se sempre de colocar uma sandália alta, por que, por algum motivo ainda desconhecido, lhe chamavam de “toco de amarrar cachorro”. Não esqueça também de levar uma bolsa, de qualquer tamanho, por que ela como mulher, não pode ficar sem. Fique ansiosa pelo dia de seu aniversário, tenha insônia, mesmo que seja pra ficar mais velha um ano. Por que é assim que vive Amanda, sem saber o quem será, quando acredita no amanhã. Apenas sabe que esta viva e só por está, já se faz impetuosa a o que lhe venha viver.

Amanda!?, ela parece “a mulher maravilha”, mas como dizia Djavan “ Mais fácil aprender japonês em Braille” do que entender as peripécias da deduzida Amanda.
Nessa terra onde se cultiva o desgosto, mesmo que sem princípios nem fim, não há criatura que saiba mais viver que ela.

Bobos são vocês que não conseguem entendê-la, se o QUEM de Amanda é tão fácil. Digo isso por que Eu consigo. E não vá pensando que é por que á entendo completamente. Não... É simplesmente por Eu à admiro.






“Para que você mesmo entenda, quão linda é a sua vida. E que saiba que sempre existe alguém à admira-la.”


Carinhosamente,


Mariana Gandarela.




Mariana Gandarela
Enviado por Mariana Gandarela em 05/09/2007
Reeditado em 16/09/2007
Código do texto: T640376

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mariana Gandarela
Mossoró - Rio Grande do Norte - Brasil
1 textos (193 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 08:48)