Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sanção e Dalila (A Saga..20.)

O cinema anunciava para o fim de semana o Clássico “Sanção e Dalila” com Victor Mature e Edy Lammar.Constâncio resolveu que levaria Fabiana pra assistir.
Avisou a Dª Maria Fel na visita de 6ª feira , que concordou e escalou Nazon  para acompanhar o casal.  Fabiana ficou empolgada com a idéia e torcia pra chegar rápido o domingo, que foi o dia escolhido pelos dois .
Aquele fim de semana foi um dos mais agitados de todos para o jovem casal que vivia momentos de felicidade com a oficialização de seu namoro .No domingo, então foi só emoção: Os dois no coro da missa das oito; Constâncio arrazando com a Banda na retrêta do corêto; Á tarde,o Torneio de Futebol no campo do Cedro Esporte Clube, que acabou com o time do Cedro e o América de B. Horizonte empatados em 1º  lugar cujo campeão se revelou numa disputa de “Penalties” em que o “goa” decisivo foi marcado pelo petardo violento e indefensável do artilheiro Constâncio.
Nem é preciso dizer que o jogo foi  devidamente assistido no muro do fundo do quintal da mulher de “Seu Antônio Chatinho”(que tinha uma visão panorâmica e exclusiva se todo o estádio e da a torcida  )pela dona da casa, Fabiana e as meninas do “Trio calafrio”, que souberam da novidade pela própria Fabiana e imploraram pra ir com ela, já que Dª Santa também achava que campo de futebol cheio de homens, “não era lugar próprio para moças solteiras desacompanhadas”...Só não teve a repetição do beijo roubado, por excesso de cuidados de Constâncio e Fabiana.Mas a comemoração no muro foi tanta que chamou a atenção da própria torcida do Cedro E. C. que só naquele dia tomou conhecimento daquele lugarzinho estratégico.Depois do jogo, a cidade estava em festa Parecia que toda a população da cidade estava passeando naquela rua.
Fabiana,ao sair da casa da amiga que era ao lado do estádio de futebol. ficou perto do portão principal em companhia das filhas de Dª Santa, esperando pela saída de Constâncioque não demorou muito a chegar. Divertiu-se com o vai-e-vem das pessoas naquela alegria coletiva e sabia e se orgulhava que seu namorado era em grande parte responsável pelos sorrisos daquela gente toda.As meninas do Trio, só queriam saber do namoro da amiga. Faziam perguntas uma atropelando a outra,que Fabiana estrategicamente, acabava não respondendo objetivamente a nenhuma.Era um tal de hein?, não sei...  só perguntando a ele ,e por aí a fora...Constâncio apareceu com a linda bicicleta negra,que tinha guardado no vestiário,banho tomado,cabelos ainda molhados e convidou Fabiana para sentar-se na garupa da “pantera negra” porque ia leva-la para casa.
A moça rapidamente ajeitou-se de lado na garupa e depois de despedir-se das meninas saíram os dois em direção á praça da Igreja. A s pessoas todas ao perceberem o casal cumprimentavam ou davam parabéns ao atleta pela vitória do time e um pouco também pela união do casal que era sem dúvida o mais popular e festejado do Cedro,naqueles dias...Constâncio deu várias voltas na praça, aproveitando aquele momento gostoso com Fabiana, que delicadamente,cingia sua cintura com os braços para sentir-se mais segura. ... o moço estava no céu..Depois de algumas voltas, tomou o rumo da casa de Dª Maria Fel...Quando chegaram, Zora estava passando. “Nega, nega,ocê num foi mais lá em casa...
Oi, Zora,esse aqui é Constâncio, meu namorado. Zora arregalou os olhos pra ver bem a cara do moço...
Zora é como se fosse minha segunda mãe,disse ela pra Constâncio.Essa é uma menina de ouro, moço.Cuida muito bem dela!Disse Zora com um sorriso;Vou em casa trocar de roupa e venho te apanhar pra ir ao cinema, ta? Disse ele pra namorada...
Aecio Flávio
Enviado por Aecio Flávio em 26/09/2007
Reeditado em 06/10/2007
Código do texto: T669733
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aecio Flávio
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 76 anos
139 textos (21072 leituras)
117 áudios (22391 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 14:44)
Aecio Flávio