Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O livro das mentiras

Estava andando em uma feira, dessas onde se encontra de tudo, quando vi uma barraquinha que muito me chamou à atenção, em passos curtos e rápidos fui até lá. Era uma barraca realmente pequena, ficava espremida entre duas outras que quase a escondiam por completo. Na bancada havia apenas um grande livro com capa de couro preto, um grande "M" em dourado impresso no meio.
"Do que se trata esse livro?".
Perguntei muito curioso.

"Esse é o grande livro das mentiras!".
Respondeu-me o vendendor que fumava seu cachimbo muito concentrado.

"Ora, e para que um livro de mentiras?"

"Para que se possa conhecer todas as mentiras do mundo"

"E para que isso seria útil?"

"Para que não seja vítima de nenhuma dessas mentiras."

"Mas não seria mais fácil fazer um livro das verdades? Pois conhecendo as verdades pode-se reconhecer as mentiras."

"Brilhante! Já pensei nisso também, muitas vezes por sinal, mas chego sempre a mesma conclusão; o homem foi fisgado pela mentira, e todos os dias alimenta-a, fazendo com que ela cresça, até que ela perde o equilíbrio e depois cai. E esse livro serve para evitar que as mentiras cresçam, porque quando se conhece uma mentira ela não consegue crescer."
O vendedor fez uma longa pausa.
"Além do mais, o homem só conhece a verdade dos homens, nenhum deles conhece a verdade do universo para que possa colocar em um livro."

" É o senhor tem razão, mas nenhum homem conhece todas as mentiras para coloca-las em um livro!"

"Faz sentido, mas esse livro não é escrito por um único homem, mas por todos eles. E por isso decidi vender essa velharia, a cada dia que passa ele parece ocupar mais espaço na minha estante.Nem sei mais quantas páginas tem."
O vendedor se calou, olhava para o nada. Então, muito curioso abri o livro vagarosamente, e vi que ele era escrito a mão, com letras quase ilegíveis de tão pequenas. Fiquei realmente impressionado com a beleza daquele volúme.

"Qual seria o preço de tão raro livro?"

"Ora, poderia cobrar quanto eu quisesse, e a cada dia o preço seria maior. Mas sempre que encontro alguém interessado percebo que não posso vende-lo. O homem já é capaz de inventar suas próprias mentiras."
Fez mais uma pausa.
"A mentira é doce, tentadora, e o homem que possuir esse livro vai se embriagar com mentiras, vai se perder, se viciar, e mentir até perceber que não pode mais parar!"
O homem suspirou, esperou um  tempo.
"Este livro não está a venda, não há preço que pague uma mentira, muito menos por todas elas... é melhor que elas fiquem guardadas."

Esperei um pouco mais, me despedi do homem e segui o meu caminho para nunca mais ver aquele homem nem seu livro das mentiras.
Gabriel bob
Enviado por Gabriel bob em 03/10/2007
Código do texto: T679320

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gabriel bob
Salvador - Bahia - Brasil, 27 anos
49 textos (9078 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 15:10)
Gabriel bob