Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lua de Mel no Bêco (a Saga.27..)

Constâncio tinha mobilhado por completo a casinha do Beco da Cataplasma, onde ia morar com Fabiana, depois de casado.
Uma semana antes do casório, Dª Maria Fel, acompanhada de Nazon,Fulô e da noiva Fabiana, foram até lá pra dar uma limpeza geral  e ajeitar os móveis em seus devidos lugares.
Fabiana ia escolhendo onde queria tal coisa, mas a palavra final era sempre de sua mãe, que acabou por montar tudo, mais a seu gosto do que ao gosto da filha.Como as duas se afinavam muito bem e a moça tinha um temperamento ótimo, não houve nenhuma grande discordância,nem atrito algum.
Constâncio em seu horário de almoço, passou por lá e deu uma grande ajuda no quesito fazer força ou, pegar no pesado.Êle e Fulô.
Dª Maria e Nazon cuidaram da Limpeza, por força do hábito.Ficou tudo uma lindeza. Fabiana ficou deslumbrada.Aquele era o “seu cantinho”onde viveria por muito tempo com o caompanheiro que ela escolheu pra dividir sua vida com ele.Constâncio por sua vez ria de lado, com cara de "gato que comeu peixe" Fabiana, já tinhacombinado com ele, que depois da festa, iriam direto pra “sua casa”
Até porque com a antecipação da data do casório, o moço tinha gasto praticamente todas as suas economias e viajar agora daria uma despesa que não estava programada ainda.De mais a mais,pra ela tanto fazia viajar no dia do casamento ou um mês depois, dava no mesmo.O que mais queria era estar o tempo todo,pertinho do marido. (achou estranho a palavra “marido”)
A arrumação da casa terminou um dia antes da cerimônia,tudo como foi previsto.
O Motorista do Ford de bigode, já tinha levado todas as sua roupas e pertences pra casinha durante o dia todo.Então assim que a festa do casamento foi desanimando naturalmente, com a saída dos convidados,o que ela mais queria era ir “voando” para o “seu ninho” com o marido.Foi por volta das três horas da madrugada que ela despediu-se da mãe e alguns convidadosretardatários, pegou Constâncio pelo braço e foi exausta se acomodar no Ford de bigode,cujo motorista estava instruído pelo patrão, pra servir ao casal até que tudo terminasse.
Já tinha trocado e guardado o vestido de noiva e vestia um conjuntinho azul mais pra lilás, que sua mãe tinha costurado e estava como sempre, muito bonita.
Durante a semana que se seguiu, os dois só saiam do “ninho” pra ir almoçar,um dia com Dª Maria Fel, outro na Pensão de Dona Santa, que tratava o casal como dois príncipes e não cansava de lamentar que Constâncio ia fazer muita falta naquela casa e deixar muita saudade,no que recebia o total apoio num gesto de cabeças, do Trio Calafrio. Constâncio ganhoutambem de presente de seu protetor,15 dias de licença-prêmio,remunerada, pra se refazer das emoções e continuar a tocar sua vida. Constâncio e Fabiana, quando saiam, não andavam,mas flutuavam pela rua de tanta felicidade!

Aecio Flávio
Enviado por Aecio Flávio em 04/10/2007
Reeditado em 06/10/2007
Código do texto: T680626
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aecio Flávio
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 76 anos
139 textos (21100 leituras)
117 áudios (22400 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 08:29)
Aecio Flávio