Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A vida não reflete como um espelho

               Está tudo perfeito, maravilhoso, mas do que devia, pária, amigos, felicidade.Paula, uma garota banca, cabelo cacheado negro. Uma amante da lua e da natureza.Esta feliz da vida com muitos planos abandonados e reconstituídos.Paula e seus amigos Sonha, carlos,tiagoe Luiza.Estão todos prontos para fazer uma viagem no litoral do Ceará a mas ou menos nove horas de sua terra natal.

      Foram lá eles fizeram uma longa viagem mas para as idades tudo é motivo de festa, elegria.Principalmente para Paula que tinha acabado de fazer dezoito anos estava se sentindo a adulta independente.

        Depois de nove horas e de cinco garrafa de ypioca, 4 maço de cigarros. Chegaram, olhos atentos, a cidade era linda tinha um enorme calçadão com uns coqueiros bem altos balançando com a ajuda da brisa, lá no fundo dava para ver o mar bem claro. Era um povoado chamado Beberibe

          Seguiram para a pousada onde lá tinha reservado quartos, para a grande surpresa de todos ficava bem em frente o mar. Ondas clamam e clara parecia uma piscina de tão limpo. O céu azul com rastro de nuvens, sol radiante e vivo, vento a soprar, fazendo as árvores balançar, se perdia a serra no fundo esbranquiçada das nuvens e umas dunas altas. Foram para o quarto nas pressas, tudo se passava na cabeça dela, coisas boas e ruins.

             Foi eles curtirem o que a mãe natureza estava vos oferecendo. Paula corre para beira-mar ver os pescadores tirarem sua sobrevivência, conhece vários tipos de peixes, a menina fica encantada seus olhos curiosos não para de pedir bis.

            Ao chegar quase o fim da tarde Paula e seus amigos foram para um alto de uma duna, para ver o por-do sol. Era lindo tudo maravilhoso o céu estava rosadinho, misturado com laranja o sol tão grande e forte, parecia uma bola de cristal amarelada, tinha umas aves voando. Ao chegar o fim sentou-se para ouvir o chiado do sol bater no mar.

            Voltarão para a pousada, Paula corre e vai na frente tomar banho, pois está chegando o momento que ela tanto queria ver a noite, ela sabia que se demorasse a lua ia subir.

           Saiu do quarto ficou bem enfrente ao peitoril, para a sorte de Paula aquela era uma famosa noite de lua cheia. Ela desceu e foi até a arei sentou-se,sentiu a brisa gelado do vento a tocar o seu rosto e cabelos molhados, olhou para o céu. Tinha infinitas estrelas,estava bem limpo e negro a lua  incomparável, Paula podia ver o reflexo dela em seu corpo bronzeado. Tudo estava como ela queria só faltava uma coisa; o seu grande amor, na qual naquela hora quando Paula olhou para o lado e viu que não tinha ninguém, para compartilhar aquele lindo momento com ela, as lagrimas começou a rolar em sou rosto , seu coração ficou bastante apertado e sofrido, lembrou tudo que deixou em sua terra, um amor inexplicável e lembra ela que se estivesse naquele momento ia estar tudo completo. Pois Paula sabe que a lua é a maior amante dos apaixonados.

             Paula na mesma hora corre. Foi ate sua amiga Sonha e disse que ia voltar, arrumou sua mala e foi ate a rodoviária de volta para o seu amor, depois de nove horas ela chega, vai direto a casa de Rodrigo.
             São quatro da madrugada mesmo assim ela arrisca liga em seu celular.
-Alô Rodrigo é você!?
-Sim, Paula!
-quero te ver agora! podemos conversar? diz Paula
-Pode vou deixar a porta encostada, para você!

Paula corre pega um táxi vai a casa de seu amor, naquele momento tudo se passava na cabeça dela, estava com uma enorme angustia no peito e muito medo de receber um castigo. Chegou Paula respira fundo tira o cadeado da tranca e entra bem devagar, seus batimentos sobem ela começa a tremer.

Para na porta do quarto e diz:
-Rodrigo!?
-Entre Paula, pensei que você estivesse viajando!?
-Estava, mas vim só para te ver porque lá tava tudo lindo, só faltava você, se eu ficasse lá mas um segundo tenho certeza que meu coração parava de bater.

Paula chegou bem perto do rosto de Rodrigo e lhe deu um beijo logo os dois estevão sussurrando, se mando. Tiveram uma linda noite de amor.


"Quando se tem um amor de verdade pode pensar por algumas horas que esqueceu, mas basta ver a lua e fazer um FLACH-BLACK de sua vida que deixou para tas, logo o coração se lembra e chora muito. Não faça como Paula tentar fugir dos problemas com as novidades resolva e faça você e seu amor uma novidade juntos."



Ronnellya Parente
pena mulher
Enviado por pena mulher em 08/10/2007
Código do texto: T685867

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
pena mulher
Sobral - Ceará - Brasil, 29 anos
31 textos (3632 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 09:20)
pena mulher