Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

(34) A prole (ll)

       Fabiana engravidava todo ano. Era comum na cidade onde viveram, o Cedro,as famílias enormes,com 10,15 ,até 18 filhos(Compadre Bené,por ex.)
       Ninguem ainda  falava de planejamento familiar("Deus mandou, é pra criar", "onde comem oito,comem dez..." acostumaram a ouvir ao longo da vida).
      A diferença de idade entre seus filhos era de 1 ano, 1 ano e meio, no máximo. Até o nascimento do Silvinho, só teve filhos homens. Somente no quinto parto veio Maria Inêz,depois outro menino,José Afonso que ficou entre ela e Marilene.
 Toninho e Constantino ,fecharam a "goleada" de dez filhos.Após o nascimento da menina e com o sumiço de Heleninha, a prima,Fabiana pacientemente,ensinou duas funções aos dois filhos mais velhos: Betinho,com sete pra oito anos, aprendeu a ajudar na cozinha. Lavava a louça,arrumava a cozinha, Não deixava os alimentos queimarem nas panelas e até aprendeu a fazer um arroz e fritar ovos. Era para a mãe, o que seu "Tio Nazon" era para "Vó Fela"(Dª Maria Fel)
       Ao 2º filho,Aécio. que era mais moleirão, mais quieto, a mãe ensinou a tomar conta dos irmãos menores.Preparava mamadeiras, trocava fraldas,dava banho, dava comida na boca até aprenderem a se alimentar sozinhos.e cuidava tambem da segurança dos menores.Se algum caisse e se machucasse,era ele quem levava umas palmadas.Como era viciado em ler gibís, volta e meia isto acontecia.Era um "Ama-sêca" desastrado.
       Uma vez estava tomando conta de Marinês, na cama da mãe e lendo gibí ao mesmo tempo,quando notou, duas perninhas subindo e desapareceram na janela.Era Marinês, com pouco mais de 1 ano, que despencara no quintal,na tentativa de subir na janela... Outra vez pediu ao irmão Betinho pra "olhar" um dos bebês, no berço pra ele terminar de ler um gibí sensacional, que estava no finalzinho.A criança não parava de chorar.Quando Fabiana largou o que estava fazendo e foi ver porque o ama-seca não dava a chupêta ao chorão e deparou com o seguinte "quadro":Aécioestava,calmamente lendo os quadrinhos, o caçula se "esguelando"  e Betinho balançando o berço,porem chupando descaradamente a "chupeta" da criança (deu saudade?)  Desta vez as palmadas foram divididas entre os dois. Betinho era o mais inquieto, mais moleque e foi o primeiro a brigar na rua. Chegou em casaum dia chorando  e levou umas palmadas da mãe, com a recomendação: " Se arranjar briga na rua, resolve por lá mesmo! Se chegar aquí chorando, vai apanhar outra vez. Daí pra frente, sempre ganhava nas brigas de rua...
Aecio Flávio
Enviado por Aecio Flávio em 11/10/2007
Reeditado em 12/10/2007
Código do texto: T689674
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aecio Flávio
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 76 anos
139 textos (21073 leituras)
117 áudios (22391 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/08/17 02:32)
Aecio Flávio