Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TRÊS MINUTOS DE REFLEXÃO - Um Homem - Uma Mulher -

Ao deitar-me lembro: - amanhecerei  ?
Desperto e vejo que sou vida. Vida pra se amar - que respira -
Sou um simples que ama. Preciso do seu amor.
Você consegue me entender  ?
Vejo acima de minha cabeça - um espaço - e a terra firme, corações cheios de lágrimas.
Queria ao invés de palavras de amor, que houvessem atos de amor sem constrangimentos.
Depois da genealogia do céu e da terra - a lagoa encantada - e eles a brigarem recostados ao relento.
Não havia ainda, " era nem o homem " e as desavenças superestrelavam o espaço - havia energia-.
Não tinha chovido, tampouco sol claro para que as vegetações brotassem em nossos corações. O amor em profundeza nos agrada, sua grandiosidade enche-nos de leveza. Se um dia conseguir entender .....  Serei com toda tranquilidade amado e com alegria eu e vós entenderemos - o que é o amor.
Jofe o lugar. Tabita por tradução - Dorcas - amável morre e vai para o cenáculo e perto andavam os discípulos de Pedro.
Pedro ordena que todos saiam.
Ora de joelhos e diz-lhe: levanta !
Ela abre os olhos e levanta.
E ainda duvidam dos espíritos caritativos, de luz, de bondade, ah ! Ora, se nem neles acreditam, o que fazer ?
Me deparei como pessoas, que pesar .....
Notei que era frio e calculista. Enterrado de espanto não deu tempo de pensar no que fui, no que sou, até a vista......
Do  pó desta ou daquela terra pude então contemplá-la por longo tempo. Que alegria no coração, divindade e coisas finas, pensar na vida ..... Diante dos pensamentos, calei-me e nada pude falar ou refletir ficando ao silêncio por longo tempo.
O triste de todos nós é que não entendemos a mensagem de " JESUS ", procuramos por tudo, respostas as ignorâncias.
Traziam as crianças para que " Jesus " as tocasse e o " Magnifico " teria falado - deixai vir - os pequeninos .....
Você o que fez pelos pequeninos ?
Estás certo de fazeres o bem ?
Aleluia ! Muita alegria para você.
E as que são exterminadas ?
Bela obra eles fazem e se acham no direito de ficarem junto a
" Jesus ". Houveram épocas em que rezava por vezes e em outras rezava todos os dias, tentando com isto, refazer-me das injustiças que cometia, será que isto é válido  ?
Os pássaros são livres, voam, gorgeiam por aqui, ali, por lá. Constroem seus ninhos nos lugares mais livres da natureza. Quando de repente... de mansinho ..... chego eu, ah ! entre eu, quantos eu´s, lhes espeto, os devoro, os como, tão somente. E o incrível .... sou feliz por isto, e como sou ....
Passado o acalanto, guardes na lembrança que houve toda e qualquer esperança.  Peregrino d´amor sinto n´alma toda uma dor. O que fazemos pelos pequeninos ?
Lembrai que " Jesus " repartiu o pão, o vinho e o peixe conosco.... E te vejo a pensar sobre isto, e lágrimas se perdem nest´alma.Escuta meu lamento e acordes -  não nos deixes só neste sentir e ajudes alguém do teu lado, quem sabe possa ser JESUS. Aqui no meu peito, bem aqui dentro do peito, sinto alguma coisa estranha. Uma sensação suave, leve como pluma, em outras vezes me parece tristeza mais do que qualquer outra coisa.
Queria ser compreensivo, sapiência é dado a poucos pelo que sei, fraternidade, quisera ter ..... Mas não é assim, mesmo abrindo o coração. Acordes o teu bairro,tua comunidade e contra o peito afagues o belo espiritual. Tu tens uma delicadeza pura, levantes o sorriso ao abraçar o teu irmão. Mãos nas minhas mãos e todo acalanto de nós caminhantes ao amor, a natureza.
Tem aqueles que batem no peito convictos de serem os donos da verdade. Verdade ! A vida é dura, ninguém .....
E nós o que somos ? Sigas o sol, penses no azul infinito do céu e transes as coisas boas para quem comigo anda. Sim, o amanhã já chega fundo neste dia que se esvai, e os pequeninos ?
Faça o córrego d´amor e canta em nome da doação, o amor. Procuramos a salvação, quando não chegamos ao ápice da colheita. Vamos a templos de todos os credos, e o objetivo ......
O que se passa no seu coração ?  Adotes neste dia feliz, agora, o moleque de rua, um prato de amor é provável que baste, não quero saber da boca pra fora, gostaria ah ! ver o coração .....
Quando se é criança é quando se é puro, sensível.
Talvez ..... sonhos se criem nos corações. Olha ! na ocasião oportuna ames prazeirosamente.
E os pequeninos maltratados pela cor, credo, aparência ?
Não gosto nem de lembrar ..... Pare com isto ! Você é o dono do mundo ? Penses a respeito .... Por isto e mais eu vos amo. Creia em ti mesmo e ajudes, não fiques só na vontade.
Dizem alguns que os pequeninos de rua, são bem tratados. Que tristeza, que vergonha. Façamos alguma coisa !  Em nome deste JESUS que foi menino e vive menino em nós - por favor - Respire profundamente, ótimo .
Reflexione .... Procure a partir de agora fazeres alguma coisa. só isto .... Obrigado. Sempre que se introduza amor, vale a pena. Conto com você. Todo coração sabe quando o amor, a ternura, a bondade, o afeto, são o prazer, a fraternidade. Mas, enquanto, houver um pequenino necessitado de bens, este país não terá evoluído. E senão bastais minhas palavras, vejais ao teu redor, atrás e a vossa frente e principalmente, dentro de vós. Ajudemos nossa cidade e os nossos pequeninos pelo amor que tens a JESUS.
Entendes o que escrevo e penso ?
Quero saber tudo, mas tudo para que não ocorra susto. Penses no amor, só ele constrói. É para agora que eles precisam, o amanhã já vem fundo e por isto, oro neste segundo amável. Como invejo a ti seres livre, tranquilo, feliz e doce neste meu cantar, porquanto, estou só a tua espera.
Preciso de você para os pequeninos, justo aí abro o coração e minh´alma. Recordar o lugar " que canto " me deixa a flutuar de amor pelo prazer dos rosais em flor. Como dizer ao amor o que é o universo, se preciso e quero o amor pelo amor. Pensei que tivesse um coração, um sentimento, mas vejo afinal que sozinho não sou nada, nadinha.
Carrego comigo uma vontade imensa de estar contigo amando, sendo amado. Tudo em nome da paz, boa vontade, em nome daquel´outros.
O coração dita ordens para que amemos, mas sentimso medo. Não estamos preparados para tanto, lembrem-se dos pequeninos !
Num amor profundo chega-se a eloquência do coração e por certo as lágrimas. Os pequeninos nem sempre precisam de presentes dos mais variados, mas sim, de vocês ausentes.
Sem vocês, eles são como o sol sem brilho, como o dia chuvoso, parecendo um quadro sem claridade.
Quando pensares que trilhas o caminho sapiente, pares e penses, o caminho poderá não ser este.
" Sem ti, sou uma tristeza só, sem ti, sou um crente, descrente, um pássaro semter liberdade. "
Ajuda, pois te ajudarei, já dizia alguém ....
Qual de vós já fez alguma coisa ? Fizestes é ? Grande coisa .... É preciso muito mais, pois só assim acariciaremos o coração, àqueles ....
E nesta espera, buscarei em ti e basta que feches os olhos, buscarei toda tua potencialidade. Qual de vós ousais amar sem esperança de ganho ? Se um dia amares, lembres que vivo.
Quando o dia acontecer, virá a tua mente por razão simples, o mais nobre dos pensamentos. Se ainda lembrares que vivo, eleves o instante ao coração e por isto agradeço. O que fazem com os pequeninos de rua ? Valha-me Deus ! É vergonhoso e abominável, que tristeza ..... Precisamos da tua colaboração, ainda há tempo..... Não sou um sonhador, é possível, não procures lá, o amor está no seu eu, você é bom, só mesmo você poderá fazer.
Obrigado senhor por poder ver pescadores, seguidores e em todos crer. Ouvir minhas palavras doe a vida. Como é difícil lembrar quando zingravas o tempo airoso. Obrigado senhor, poder ajudar meus irmãos pelos campos a andar. O sol queimando, nenhuma árvore pra sombrear meu paladar. Obrigado senhor, pelo amigo que nos acaricia e por isto, há lugar para ficar. Obrigado senhor pelo verde do mar, azul do céu, a fragância do ar e por isto, verei .... o vento da terra, do mar, do ar, obrigado senhor, muito obrigado.
Vamos lembar o pequeninos pela brisa, campos, por minha e tua causa. Quando criares consciência que estás me lendo c´amor, passes pelo Corrêio da Av. Getúlio Vargas, revejas o teu coração e estendas o corpanzil, olhes para baixo, e na escadaria, e na certa, encontrarás uma criança amamentada c´àgua e mandioca. E naquela mãe, puro osso e pele fedorenta, sem eira e nem beira, encontraremos uma das grandes vergonhosas verdades brasileiras, o descaso, estendida pelos Corrêios do Brasil, pelas ruas do Brasil, pelos corações dos brasileiros.
Isto é esperança ?
A esperança popular deixa a desejar em todo lar. E se não acreditas em mim, olhes para o teu coração e decidas. Veja se como está é esperança. A não ser que seja esperança da lingua pra fora coroada de instruções religiosas. Isto existe muito por aí.
Ainda há tempo ..... Se quiseres.


SêrT sotuniM ed oãxelfeR.
mU memoh.
amU rehlum.


OãN em atropmi es iverese otrec uo odarre, mébmat oãn evuoh oãsiver. IvecesE o euq ivercse atsen oroh etsirt
eM euq a edadeicos arielisarb oãn es atropmi, es etse uo eleuqa oneuqep arrom an oãçinani sodoT mazog a rod, sam somissirar mezaf amugla asioc..
ajeS al o euq mersinq sam sehl-oçep, maçaf amugla asioc solep soneuqep. selE marieuq uo són oãn somarieuq - oãs o - otarter ed âhnama adrocA uem ovop. etsE é  o odacer. eS  seralimissa as snegasnem ieres um arac zilef e o didneerpmoc, sam alho on o odnuf od o ãàrec.
eS é otsi euq ia atse - es é otsi - o euq ut sereuq.
mU oçarba o iehc ed roma e otium ohmirac arap  són sortuo.

arayabaT, los e lus
tabayara sol e sul
Enviado por tabayara sol e sul em 17/10/2007
Código do texto: T697460
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
tabayara sol e sul
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 70 anos
615 textos (121509 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 14:56)
tabayara sol e sul