Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Já é tarde demais para voltar atrás

Finalmente sua máscara caiu. Você chegou nesse colégio como uma novata qualquer, querendo amigos verdadeiros e uma nova vida, uma vida melhor, num lugar desconhecido. Mas não o conseguiu.
Começamos a andar contigo e passamos a confiar em ti. Não demorou muito e começamos a desconfiar. Você falava mal de nós para as outras pessoas e para nós, você dizia que nos amava e falava mal dos outros. Não há uma garota da nossa turma da qual você não tenha falado mal. Mas dizia a todos, sem exceções , que as amava, andava com elas, fingindo ser a pessoa verdadeira que não és.
Trinta e um de março, festa de quinze anos de Júlia. Uma festa perfeita feita de acontecimentos marcantes. Mas o que mais marcou a noite foi quando Emily conheceu Diogo, eles “ficaram” e pouco tempo depois começaram a namorar.
Você aparentemente apoiava o namoro. Mas se metia demais. Estava sempre dentro do quarto com eles, “segurando vela”. Como a Emily era sua amiga não iria te mandar sair por mais que fosse desconfortável você estar ali. Ele, por outro lado, sempre te mandava sair, mas você nunca o fez.
O namoro durou em torno de quatro meses. Ela tentou te falar tudo o que estava passando por ele, contudo tu não se importaste. Você via o sofrimento daquela que dizias ser sua melhor amiga e se mostrava totalmente indiferente, não, você não se importava.
Segunda-feira da semana seguinte, ele a chamou para ir a sua casa. E você foi até lá ingenuamente. Disse a nós que vocês conversaram sobre o termino do namoro dele e da Emily. Mas será que foi só isso? Mentirosa como tu és jamais saberemos.
Quarta-feira da mesma semana você voltou lá, ainda não havia nos falado de segunda. Ele pediu ara “ficar” contigo. Mas, ao invés de dizer não como uma verdadeira amiga faria, você disse que iria falar com a Emily. Trocou uma amizade por um homem. Amizades são eternas, mas homens vão e vem.
À noite, pediu para Emily te ligar, ela o fez. Você contou o que tinha dado de resposta. Achou que ela não havia se importado, achava que ela não se importava com ele. Ela me ligou, chorando. Tentei acalma-la, ficamos um bom tempo ao telefone. Eu te liguei, e você me falou que queria, mas que não queria magoar a Emily. Hipócrita. Já o havia feito.
Na mesma semana, você voltou a casa dele. E vocês “ficaram”. Meretriz. Não havia pensado nas conseqüências. Nos contou como se fosse algo normal, que todo mundo fazia. Não percebeu que perdeu várias amizades, e trocou-as por inimigas. Trocou amigas pela sua falsidade e agora está sozinha. Bem, você fez por merecer. Essa é uma conseqüência dos seus atos imaturos e inconseqüentes. Você não merece o perdão, e está na hora de sair de seu mundo imaginário e encarar a realidade, pois já é tarde demais para se fazer de vítima.
MaaHxD
Enviado por MaaHxD em 20/10/2007
Reeditado em 31/10/2007
Código do texto: T701815

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
MaaHxD
Panambi - Rio Grande do Sul - Brasil, 24 anos
24 textos (3526 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 12:26)
MaaHxD