Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Beto o chato

Beto era um menino de nosso bairro, oh moleque chato!
Só se metia em encrencas só criava confusão.
Se brincavamos de esconde esconde ele não brincava, nunca queria brincar, ele queria era encher o saco de todos, acabava com a nossa brincadeira gritando na rua onde todos estavam escondidos.
Se empinavamos pipa lá vinha ele laçar a nossa pipa, se jogavamos bolinha de gude ele passava correndo no meio da sela e espalhava ás bolinhas.
Ele puxava os cabelos das meninas, catava a bicicleta
de qualquer um e sumia.
E era fofoqueiro grrrrrrrrrr!
Era uma briga todo dia, o dia inteiro.
Na escola outra confusão, nos acusava para a professora a Dona Lila de estarmos colando, o pior é que estavamos mesmo rs.. mas ele não tinha nada que contar.
Nós brigávamos com ele ás nossas mães brigavam com
mãe dele o bafafa era geral.
Um dia a tarde depois da aula não vimos o Beto, a algazarra na rua estava correndo solta era só alegria.
O chato do Beto não estava.
No outro dia ele não foi para a escola, festa o Beto não veio.
E assim foi por uma semana inteira, mas chegou uma hora que começamos a perguntar o porque ele sumiu da rua e não ia para a escola.
Sabiamos que estavam em casa, viamos ás janelas abertas mas com ás cortinas fechadas, não havia movimento no quintal.
Nós muito curiosos começamos a fazer perguntas para nossos pais, e nada de respostas.
Depois de uns quinze dias Beto voltou a escola, estava quieto, não falava, não fofocava.
A tarde quando brincavamos depois de fazer ás chatas dás lições de casa saíamos para brincar como sempre, e nada do Beto aparecer para encher o saco, estava tudo muito estranho.
O tempo foi passando,
Percebemos que não tinha graça brincar sem ele para atrapalhar, ai fomos a porta da casa dele para provocar,
Gritamos, xingamos e nada do Beto sair para brigar.
O tempo foi passando e nós crescendo, já estavamos entrando na aborrescencia, é aborrescencia mesmo hoje eu sei que é porque tenho dois filhos, quando em um desses bailinhos de garagem, que eram uma delicia, ele apareceu.
Ficamos atonitos, mas ninguém tinha a coragem de perguntar o que havia acontecido com ele.
Depois de alguns anos ficamos sabendo o porque dá mudança de comportamento e do afastamento do Beto.
Beto o chato, havia perdido o pai que estava preso, que como muitos que foram levados injustamente por causa da revolução.
Até hoje não se sabe como ele morreu na prisão, sabemos que o pai morreu e a família só ficou sabendo meses depois da morte, e que não lhes foi revelado onde o corpo fora enterrado.
Beto cresceu se tornou o Dr Alberto, advogado e hoje é o Meritíssimo Juiz de umas dás Varas Criminais do Estado de São Paulo.
Um homem que se engajou na luta por todos os direitos civis e políticos deste nosso Brasil
Ele ainda briga, mas agora briga diferente, não briga mais com nosco e sim por nós.
Grande Beto
Mas que você era chato lá isso era!!!
Beijos Betão.

***
Dama De Negro
Enviado por Dama De Negro em 19/11/2005
Reeditado em 23/05/2012
Código do texto: T73434

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Dama De Negro
São Paulo - São Paulo - Brasil
1890 textos (146141 leituras)
2 e-livros (329 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:44)
Dama De Negro