Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Denyse madura não, Denyse de sempre.

Que venha a tona a verdade. Eu ando muito feliz. Não ando mais pelos barzinhos da moda, as festas mais badaladas, saindo com os caras mais cobiçados, querendo ser mais popular que água. Hoje pra terminar a noite feliz eu só queria que ‘ele’ viesse até aqui, sentasse na minha calçada e me contasse como foi o dia. Só isso. Quem diria não é? Eu que sempre achei que felicidade era sair por aí, distribuindo sorrisos, beijando umas bocas sem sabor, ver o dia amanhecer por aí, todo mundo acordar e eu ir dormir... Hoje eu só quero colo, carinho. Acho que foi isso que eu sempre quis, acabei me acostumando com essa idéia de ter que ser sozinha. Sempre me disse que já tinha sido boba o suficiente, acreditando em amores falsos, dando altíssimo valor pra quem só me usava. Mas então, de uma hora pra outra me aparece ele, que me faz feliz só em sorrir. E hoje eu só peço a Deus pra me dar o prazer de ter ele aqui mais uma vez. De sentir aquele cheiro forte dele, aquele bendito beijo libriano que me deixa louca e aquele abraço maravilhoso que me faz tão bem... Só isso. Tem gente me dizendo que eu cresci. Eu não concordo, eu só me mostrei e me aceitei do jeito que eu sempre fui... E eu estou bem melhor assim, eu estou exatamente como e onde eu queria estar.
Denyse Barrêto
Enviado por Denyse Barrêto em 17/11/2007
Reeditado em 28/03/2011
Código do texto: T741113
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Denyse Barrêto
Mossoró - Rio Grande do Norte - Brasil, 28 anos
115 textos (11529 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 19:17)
Denyse Barrêto