Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O SEGURO BEM FEITO

O SEGURO bem Feito

-Você fez amor?
-Sim bem, fiz hoje na hora do almoço. Agora está tudo bem, vamos dormir. Boa noite!
-Boa noite!
... Ouvi-se um ranger de madeira quebrando, gritos, socos, ponta pés, choro... correria.
-Todos calados.... Não quero ouvir nem um piu! Você ta surdo ou é retardado?
-O que foi? O que vocês querem comigo? Hei! Larga minha família... Desgraçado filho de uma vaca... Calma amor, ta tudo bem. Não se preocupe vai dar tudo certo, ta...
-Pai o que é isso tudo?
-Não chora amor. O papai vai esclarecer esse mal entendido. Soltem minha filha ela só tem doze anos e é só uma criança. Não tem culpa de nada!
-Vamos parar com essa lengalenga, porra... Anda logo. Ou você vem por bem ou por mal? Não adianta se rebater ou gritar, ninguém vai te ajudar agora.
-Mais o que nós fizemos? Vamos me digam. Vocês me devem uma explicação! Pra onde você esta nos levando? Hei soltem, soltem minha filha e minha mulher! Desgraçados tirem à mão da minha mulher. Não façam isso com ela! Para! Não, não faz isso não. Tira esse pano da minha cara... Não... Não.  Parem com isso... Tufe. Paaarem...Por que disso tudo...pá...
...
-Onde estou? Alguém ai?... Olá tem alguém ai? Qualquer um! Que local é esse? Fedia a ferrugem misturada à urina em desvanecimento constante. Quem esta ai? Vamos, fala seu filho de uma puta... Posso te ouvir andando pra lá e pra cá...
...
-Porra... Alguém ai? Merda eu to com sede. Alguém pode me dar um pouco d’água? Quem é você? Você pode me dar um pouco de água? Porque estou aqui? Cadê minha família?
-Você pergunta de mais... É melhor você não ficar sabendo de nada agora, na hora certa você saberá...
-Por favor, saber do que? Hei não vá embora. Um pouco de água!...
-Toma uma água bem fresquinha... Hehehehe...
-Merda... Filho da pu...ta. Não. Para com isso porra. Safado.
-gostou da aguinha quente? Seu merdinha... Agora você não pode sacanear com mingúem...
-O que você disse? Eu te conheço? Não vá, volte aqui. Não me deixe aqui só outra vez sem respostas.
...
-Ai! Por que ta me chutando... pa...ra! Não entendia mais nada, nem que dia era hoje, não estou mais sentindo minhas pernas e mãos. Ai... Para. Não faça isso. Caralho... Derepente senti um calor tremendo fluir por todo meu corpo. Minha nossa tinham cortado, meu Deus, deceparam minha mão esquerda e meu sangue minava pelo meu braço.
-Quase já sem forças e sem sentidos. Ouso uma outra voz além da do meu carrasco.
-sim senhora ele esta lá dentro. Fiz como à senhora mandou. Agora e uma questão de tempo até a encomenda virar presunto. A senhora não precisa se preocupar com nada, dou uns três dias pra polícia encontrar o corpo e identificá-lo...
-Sua hora está chegando safado traira.
-Mais o foi que eu fiz? Responda-me?
-Agora é só uma questão de horas, até você chegar ao seu destino final. Glu. Glu. Glu.
-Que cheiro é esse? O que você ta fazendo?... Hei não, por favor, não faz isso! Eu te pago o triplo do que te pagaram. O cheiro da gasolina empreguinava em todo o local e umedecia meu corpo.
-Até nunca mais otário filho de uma vaca... Hehehe...
-Não faz isso cara, por favor! Não... Volta aqui... Naaaaão...
Ele só chorava e implorava por sua vida medíocre...

Leonardo Vivaldo
Enviado por Leonardo Vivaldo em 23/12/2005
Código do texto: T89677
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Leonardo Vivaldo
Gama - Distrito Federal - Brasil
28 textos (5130 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 15:34)