Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Que droga de vida

Que droga de vida
(24/08/2004)

Você me magoou e isso me machucou profundamente.
Porque você tem que ser assim? Tão indecisa... tão mau resolvida na vida ?
Como você consegue sem tão sem noção? Tão incoerente e sem coesão?
Como consegue acordar todo dia pela manhã e não se importar com meus sentimentos?
Como consegue ser tão cruel desse jeito?
Eu estava completamente na sua, agora não sei expressar bem o que sinto.
Não sei o que acontece comigo. Por que me apego tão fácil às pessoas?
Se eu fosse diferente, talvez não estivesse tão triste assim.
Como se não bastasse, estou me remoendo de ciúmes...
Eu sei que fui muito dura com você por causa disso, mas não me arrependo.
A minha intuição falou mais alto... o sentimento mais forte. Culpa do coração...
Por sua causa agora eu choro pelos cantos da casa e me culpo por essa situação.
Continuo em depressão...
Mas não posso fazer nada. Agora tudo está em suas mãos.
Porque a vida é assim? Que droga de vida...
Como você tem a capacidade de dizer que me ama se no momento está amando outra?
Um dia vocês vão se encontrarão e  ficarão  juntas para sempre.
Eu sei que isso vai acontecer, então tentarei me conformar com a realidade.
Nós vivemos realidades diferentes. Pra você tudo não passa de uma brincadeira...
Eu ainda te amo muito e estou de braços abertos para você, mas não quero ser a ‘outra’ e nem servir de ‘tapa-buraco’ quando estiveres se sentindo sozinha.
Estou aqui para te amar e, acima de tudo, ser sua melhor amiga.
Independente do que acontecer nada mudará a nossa amizade.
Pode mudar a parte amorosa e sentimental, mas a amizade nunca.
A partir de agora a escolha é sua. Tudo está em suas mãos.
Se é para a sua felicidade ficar com outra, então te apóio em qualquer decisão.
Não aceito, mas apóio, como sempre te apoiarei.
Se for para a sua felicidade, então tome a decisão correta, para que depois não venha me culpar da sua infelicidade.
Não quero te magoar e nem sair magoada. Se for para me machucar depois,
 acaba logo com isso.
A vida já me pregou muitas peças e não quero participar desse teatrinho para sempre.
Prove que estou errada e me faça feliz.
Me convença de que realmente mudou e que realmente me ama, pois se você quer saber... Eu ainda te amo.
Lupt
Enviado por Lupt em 08/01/2006
Código do texto: T95910
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lupt
Recife - Pernambuco - Brasil, 30 anos
12 textos (425 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 02:07)
Lupt