Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Se todo dia fosse quarta feira

SE TODO DIA FOSSE QUARTA - FERIA...

- Mimosa da vó, acorda! Ta um lindo dia lá fora.
Meio dormindo estas são as primeiras palavras que escuto quando acordo nesta quarta-feira. Meu café foi mingau com Nescau. A vó sabe que eu  A D O R O e bem durinho. Incomodei a vó pra escolher a roupa e quando ela deixou corri pra botar a saia de brim que o cabeção me deu.
Pedi pra vó pra brinca no pátio com o baldinho de praia que a Tia Nina me deu, mas...
- Ta muito sol, mosa!
É o que escuto todo dia. Não me resta mais nada além de ver TV e esperar o almoço.
- Vó, o almoço ta pronto?
- Quase, mosa.
Essa menina ta com uma fome hoje. Já me fez esta pergunta quatro vezes...
Depois de comer é só esperar um pouquinho e ele já ta ai...
- Vó, posso andar de bicicleta?
- Na garagem, mosa da vó.
Na garagem não tem graça. É muito pequena. Bem que o cabeção disse pra deixa a bicicleta lá. O Papai Noel me deu lá. Ele é um velhinho muito do esperto. Sabia que lá eu ia poder andar. E a vó não me deixa leva de volta. Diz que a Déia vai estragar. Rãh! Mais a Déia tem a dela e até a Lê, que é pequenina tem uma e eu não posso andar na minha. Essa vó!
- O almoço ta pronto!
- Oba!  Agora falta pouco.Vó come rapidinho.

- Que apetite heim mimosa! Não esquece de tirar a saia antes dele chega senão não tens roupa pra ir ao culto logo.

Agora é só ir pra janela esperar o Brum.

Às quatorze horas.

Brum, Brum, Brum...

- Vó, ele chegou!
- Smack! Tchau mosa.
- Maurício, cuida essa menina no sol.
- Oi, pai!
- Vamos embora, nega?
- O cabeção veio?
- Ta no carro.
- Oi, cabeção!
- Cabeção é tu, Nana.

Brum, Brum, Brum...

- Olha só o que eu trouxe!
- Um biquíni novo! Que legal! A piscina ta cheia?
- A Déia e a Lê já estão te esperando! O Pai  já até colocou o guarda – sol!
- Iupe!
- Ô Pai, sabia que a mãe ta doente de novo?É, o Dadá disse que dessa vez ela bateu com a cara na ponta da mesa. Como a mãe é boca aberta né, pai?Ta sempre com dodói.
- -É filha!

Brum, Brum, Brum...

- Oi déia! Ganhei um biquíni novo do cabeção!
- Cabeção é tu, Sibeli.
- He,hehe.A Nana fica braba né sibeli?
- É, Déia! Hehe. Cadê a lê?
- Ta na casa dela botando o biquíni.
- Vamo brinca na areia enquanto ela não vem?
- Pode Nana?
- Embaixo do abacateiro, Sibeli.
- Ta Cabeção!
- Cabeção é tu
- Olha quem eu trouxe!
- Ò nana, cadê a Sibei?
- Ta no abacateiro. Que lindo de biquíni e sem fralda! Ta uma moça essa minha afilhada.
- Sibeli a vó gorda trouxe a Lê, vem da um beijo nas duas.
- To indo, nana!
- Oi, vó. Oi Lê. Smack! Smack!
- Vamo pra piscina, Lê?
- Bamo Sibei!
- Pede pra mãe, Nana?
- Vamos lá, Déia!
- Adriana, essa pobre moça pode compartilhar da companhia de minha enteada e da minha afilhada nas calmas e limpas águas de uma piscina de 500 litros compradas a duras prestações para proporcionar um pequeno prazer a essas inocentes criaturinhas?
- Tu heim Renata!
- Vai lá filha!
- Ela sempre deixa contigo, nana!
- Pra piscina pessoal!

vinte minutos depois...

- Ô Nana, a lê fez xixi!
- Ô Nana, a Sibeli pisou no meu pé!
- Ô Nana, a Déia me empurrou!
- Olha, vou tirar todo mundo dai!
- Ta bom, Nana! (em  coro)

Horas depois...

- Vocês vão vira sapo! Todo mundo pra fora! Vão andar de bicicleta.
- Uma volta pra cada, ta Déia?
- Ta, Nana!
- Lê, pega a tua motoca!

Mais algum tempo...

- Olha o café que a vó passou com pão saído do forno agorinha...
- Pega uma lata pra mim, Nana?
- Sibeli, tu já alcança na mesa!
- Ah! Mas a Lê tem!
- Ta bom, cabeção!
- Cabeção é tu, nana!

Enquanto lavam a louça...

- Ai sogra, e essa casa que não anda!
- Calma, Renata! Tem tempo.
- Não sei! A casa não anda, o processo não anda, o Adilson não tem sorte nas plantações.
- Acalma-te, mulher! Tudo tem seu tempo! E a faculdade? Tu morando aqui fica mais difícil.
- Ah, D. Marina. A ilha fica só 7Km da vila. Eu com minha moto é fácil. Chego lá pego o ônibus para o centro enquanto não conseguir tirar minha carteira. Minha preocupação maior agora é com a Sibeli. Tenho certeza de que nós com a casa pronta conseguimos a guarda dela.
- Filha tem que ficar com a mãe, Renata.
- Sim, bom exemplo de mãe. Engravidou na primeira noite em que conheceu o Adilson, depois abandona a criança pra morar com um cara que espanca ele todo dia. E por mais que a D. Selma cuide bem da neta, ela não dá liberdade nenhuma pra criança. O cotidiano da Sibeli é TV, Som (só as fitas da igreja) e culto de noite. Todo o resto ou é pecado ou é perigoso! Por isso que quando ela vem pra cá fica correndo pra tudo que é lado.

 Às seis horas e cinqüenta minutos

- Filha, ta na hora.
- Já pai, não quero ir.
- Tu sabe que por enquanto é assim, né?
- Ta bem! Tchau Déia. Tchau le!
- Smack! Tchau vó!

Brum, Brum, Brum...

Silêncio no carro porque a Sibeli dormiu.

- Chegamos negrinha, acorda!
- Ãh? A ta.
- Tchau Nana. Dá o ouvido que vô te disse um segredo
- Te amo!
- Eu também, meu cabeçãozinho! Até domingo

Brum, Brum, Brum...

- Adoro quando ela me conta este segredo!








Renata Avila Troca
Enviado por Renata Avila Troca em 25/03/2006
Código do texto: T128499
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Renata Avila Troca
Rio Grande - Rio Grande do Sul - Brasil, 37 anos
2 textos (124 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 16:05)
Renata Avila Troca