Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A história de Lua

Capítulo I

O início

- Uma tarde quente. O calor pela casa dos 38 graus. A pele ardia. Lua sentia a sensação do elemento fogo a lhe abrasar o rosto e queimar-lhe os pensamentos. De todo, não era uma sensação ruim, aliás a impulsionava a cuidar da vida. A sair para a rua, sentir a brisa no rosto. Um belo convite a um banho de mar. Logo ela, que morava a poucos metros da praia, não desfrutava tanto das ondas e areia energizantes. Um privilégio com certeza.

Lua era uma dessas mulheres guerreiras, que tecem fio a fio as disputas cotidianas. Profissionalmente capaz, estava realizada como jornalista. Mas aquela mulher de temperamento forte e mesclado com a doçura necessária ao bom viver escrevia também a cada dia capítulos da vida dela. Experiências nem sempre suaves. Mas tinha como valores a alegria e o entusiasmo, ingredientes necessários a cada amanhecer para esquecer que há amores que não chegam para o bem.

Lua, não teve muita sorte. Amou várias vezes, se entregou. Para contrapor seu lado de mulher forte buscava sempre um colo, um ombro, um homem. E assim caminhou por vales e avenidas. Viajou. Mergulhou ns profundezas do oceano do amor. Computou amores e desilusões. Até que decidiu que o melhor era ficar quieta. Amar alguém não era assunto pro seu dia. Resolveu deixar para depois.

Quase um ano passou desde a última relação e Lua ali, a trabalhar vorazmente, como que para compensar toda aquela sede de amor que tinha em si. Era tarde de uma sexta-feira quando foi chamada à sala do chefe:

- Lua, temos uma missão para você.
- Sim, isso me anima, retrucou.
- Pegue aqui a passagem. Você terá que viajar para cobrir uma reportagem especial. Será um mês que terás que ficar em outro estado. Pode ser?
- Quando será a viagem?
- Amanhã, disse.
- Nossa, mas tudo bem só preciso de hoje para organizar minhas coisas, a casa, as crianças.

Ao pegar a passagem, eufórica e temerosa ao mesmo tempo, Lua não sabia definir qual a sensação que a dominava naquele momento. Parou, respirou e pensou. Vai dar certo sim.

Anotações do autor: O conto será colocado em capítulos.
 



DenyMartins
Enviado por DenyMartins em 23/05/2006
Reeditado em 30/05/2006
Código do texto: T161257
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
DenyMartins
Curitiba - Paraná - Brasil, 48 anos
36 textos (3667 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 23:09)
DenyMartins