Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Homem simples do sertão


Olhe seu menino
Eu vou lhe conta um causo
Eu fui uma criança
Sem muito arregalo.


Eu nasci de pé no chão
No bolso nem um tustão
Aqui no sertão
E com uma cuíca na mão
Mas com alegria no coração


E com o pé no chão
Continuo a andar
Por entre os roçados
E olhando para o lado
Não tenho com quem conversar


Acendo o fogão de lenha
E com a brasa que faz fumaça
Ponho-me a pensar
Ai meu Deus que coisa boa
A vida de quem vive a trabalhar
E muitos aqui queriam estar


Com o pé no chão
Às vezes tem até espinho para lhe encravar
O chapéu de palha na mão
Mas a vida não teria graça
Se vivesse em uma praça
Sem nada poder plantar


O homem simples do sertão
Olha para o céu e diz:
Obrigada meu Deus!
Pelo o Sol,que a me iluminar
E pela sombra que encontro
Quando chega o meio dia
Sem nada cobrar
Pela semente que eu planto
Pela chuva que me dá
Que logo vem germinar


Eu sou o homem simples do sertão
Que mesmo com o pé no chão
Tenho amor no coração
E nada para lamentar
E quando chega no final do dia
Só quero amar aquela menina
Que deixei em casa a me esperar.


Elliana Alves
Enviado por Elliana Alves em 27/06/2006
Reeditado em 04/09/2006
Código do texto: T182976

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor,cite o nome do autor e o link para a obra original,cite o nome do autor e o link para o site "www.sitedoautor.net"http://www.recantodasletras.com.br/autores/elianaalves). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Elliana Alves
Petrolina - Pernambuco - Brasil
485 textos (98285 leituras)
4 áudios (2961 audições)
11 e-livros (1025 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 06:15)
Elliana Alves