Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Deu que a panela explodiu

Parece-me tão difícil expor algo que tanto desejo, ora, se tanto quero, quer saber? Farei.

Um belo prato vegetariano, de certa forma, explica o que sinto.
Foi o início, no dia em que soube da história de Seu Raimundo e Dona Helena.

Era uma pequena fazenda em Águas Claras, Mato Grosso do Sul. Ao alcançar o tão demorado portão, via-se apenas uma pequena casa de cor salmão, de seus três suficientes cômodos e uma extensa varanda com uma rede cozida por seu Raimundo, como conclusão de sua promessa à Helena, que há 10 anos tivera uma vida conturbada e que após conhecê-lo numa viagem, resolveu abrir mão de tudo que não possuía para levar uma vida humilde prometida pelo então rapaz, que cansado de escrever a ninguém, a confessou que morreria feliz se, em três cômodos, tivesse um quarto para possuí-la todas as noites, uma cozinha para preparo do café, que ele prometera levar à cama em todo o seu despertar até o fim dos seus dias e uma sala para na parede cheia de fotos lembrar seus amigos e pendurar, a cada dia, textos na parede com histórias para distrair a tão amada esposa que um filho não pôde te dar, porém, eternamente seria recompensada por sua compreensão, além disso, a varanda os aguardava na maioria das noites com brisa, estrelas e um pingo de solidão enaltecida ao som do violão.

É dali que vem os ingredientes dessa sopa que te preparo: cenoura, mandioca, batata, milho...

Na cozinha americana, cada legumes que preparo, é um minuto que perco a te olhar, linda, a dormir no sofá.

Na panela de pressão, o escape deixa sair o aroma do amor de Raimundo e Helena, enquanto eu, por dentro,  a ponto de explodir, não espero o fim da pressão e com um pequeno toque em seus lábios, pronuncio em seu sonho, um verdadeiro eu te amo...
Bruno Fernando
Enviado por Bruno Fernando em 14/07/2006
Código do texto: T193980
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Fernando Llafer). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Bruno Fernando
São Paulo - São Paulo - Brasil, 33 anos
67 textos (2801 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 04:35)
Bruno Fernando