Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Escolha

 Uma noite comum em São Paulo, onde carros se transborda em vias ou em principais avenida da capital. Que encontro foi aquele?- dizia para mim mesmo em meu carro em um congestionamento. Nunca tinha me importado tanto com responsabilidades como naquele dia, a vida não me deixou escolhas, tive que cessar com minhas fanfarrices, meu futebol de fim de semana, meu bom e velho horário de filmes na Tv a cabo.
 O meu celular tocou derrepente enquanto engatava a marcha para andar poucos metros afrente.Era o Diogo:
 - E ae Guilherme, saiu do daqui sem se desper-se de nós.
Diogo era um dos melhores amigos meu, trabalhava comigo na empresa de aparelhos eletronicos, ele era fiscalizador de estoque, enquanto eu cuidava da parte de markenting com outros 115 vendedores.
 - Foi mal Diogo, estava andando nas nuvens depois da reunião  que tivemos nem lembrei de comprimentar vocês - disfarçei.
 - Ok sem problemas, também, com o que aconteceu naquela sala você deveria estar andando nos espaço ! Me falaramm que você convenceria o Diabo a se tornar amigo de Deus.
 - Se é o que dizem...
 - Bom, agente está aindo pra um bar, afiinal é sexta feira, vamos abrir o final de semana com chave de ouro que tal ?
 - Ah cara, sabe como é, cansado demais pra isso, talvez uma outra hor...
 - Hahaha, não estou te reconhecendo Guily - me apelidaram assim no serviço - está doente não ? Você sempre foi a pessoa que agitava pra zuar e agora ta dando para trás, hein ?
 - Uma outra hora quem sabe
 - Mas gui...
Desliguei o celular antes que ele completasse a frase. Ok, reconheceço que fui grosseiro, mas há horas que não dá pra ficar aguentando pedidos em ocasiões importunas. E com certeza agora era.
 Há uma semana atrás fiquei sabendo que um dos principais destribuidores de aprelhos eletrônicos estava interesado em comprar uma boa arremessa de micro system, aparelhos de DVD,televisões de nossa empresa. Fui encarregado para a tarefa de venda. Fui o encarregado para a tarefa de vender  o 'pão de cada dia' da empresa. Sim não sei porque mas me chamaram para representar a empresa, então, depois de 2 longos anos de empresa resolvi se dedicar como nunca. Como já citado, parei com meus sedentarismos, e começei a me dedicar a livros e ao meu caderno da faculdade. Sim, agora me sentia revigorado, firme para o que der e vier. Uma semana de concentração e dedicação.
 Chegou o tão esperado dia, acordei cedo, tomei um bom café, vesti o melhor terno que eu tinha e fui trabalhar. Quando saí da porta do apartamento senti um ar frio em meu peito, é como se tudo tivesse congelado naquele momento, após esse instante me senti preocupado. Era como se mil e uma coisa estivesse sendo ressurgida do asfalto, as minhas rotinas ali, minha aptidão pelos estudos na outra calçada, as mulheres com quem dormi no último mês, meu patrão e a reunião. Com um imenso arrepio acordei desse sonho e me deparei no meio da rua enquento um carro desviava de mim. Logo, já estava em frente a empresa.
 Estava totalmente concentrado para a reunião, e finalmente chegou a hora.
 Fiz tudo como planejei, os banners e slides perfeitos, um breve discuros das vantagens de nossos aparelhos em relação ao do concorrente. Todos que estavam na sala, o comprador e seus conselheiros, como o meu próprio chefe, concordava com a cabeça cada afirmação minha. Resumindo, foi um secesso, iriam fechar o acordo logo mais a tarde, então fiquei no meu escritório até eles voltarem para firmar o acordo. Quando eles chegaram de volta, tivemos uma conversa informal sobre negócios e, automaticamente já estávamos falando do contrato, assim providenciei a chegada deste. Eu sabia praticamente de cor o os regulamentos, mas nesse tinha algo que me chamou a atenção: um pequeno adesivo prateado no final do contrato. Lá estava eu de pé olhando para o contrato, cabisbaixo, atormentado enquanto todos em volta da sala olhavam para mim com expressão duvidosa. Nem liguei, começei a ler o contrato.
 Ali tinha os termos do comprador e do vendedor, o primeiro estava normal, mas quando me deparei com a segunda opção fiquei chocado:
 Valeu a pena ter se dedicado a isto ?
 Qual o filme que passou ontem na tv ?
 Onde está a garota com quem você marcou um encontro para três dias atrás?
 Você deu um alô para sua mãe na quarta-feira parasabe ser cirurgia do coração ocorreu bem?
 Quando terminei de ler tudo aquilo, havia um espasso para que eu e o cliente assinasse que estava de pleno acordo. Olhei para cada pessoa daquela sala, que me deixava com remorço por esse fato, mordi meus lábios e... droga! Havia uma centena de carros buzinando para que seguisse a em frente, dissipando meu acordo de hoje.
Alex Alavarse
Enviado por Alex Alavarse em 17/07/2006
Código do texto: T196197

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alex Alavarse
Bósnia e Herzegovina
6 textos (366 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 08:15)
Alex Alavarse