Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quero distância da nossa distância

Mais uma manhã de maio... aquele friozinho desagradável e o barulho da porta velha da cozinha a ranger.
Eu vou escutando meus sonhos se despedirem,e bate aquela saudade e vazio.Mais um dia sem você.
Levanto,vou tateando como um cego o corredor que me leva até o banheiro.Escovo os dentes,olho no espelho.Quem é essa que insiste em me observar?de quem são esses olhos cor de mel,de quem é essa pele branca um tanto pálida e esse sorriso engraçado que teima em aparecer?Cínico vc diria... um "sorriso cínico".
Estou lembrando agora de você partindo e daquela despedida que para mim não passou de desculpa, de um adeus que há muito se queria dizer.
Volto pro quarto,com o pente na mão tentando dar um jeito nos cabelos desalinhados.Novidade.O quarto todo em desordem e eu com aquela preguiça imensa de mudar isso.
Não tenho vocação para grandes mudanças... quanto mais para as menores,as de estimação.
Quanto tempo leva para se aprender a ter saudade?mas nem sei se quero te esquecer.
E por mais que me esforce você vem me sacudir com as lembranças que eu quero esquecer.
Afinal... só vc consegue me fazer rir chorando e chorar de rir.Das coisas mais banais,das mais supérfluas.
E só você mesmo pra me fazer tomar sorvete no inverno e não ter medo de temporal.

São tantas lembranças percorrendo nesse espaço, que meu quarto parece estar me sufocando.
Levanto,vou pra cozinha.Os cabelos já estão presos no rabo de cavalo sem-vergonha que eu fiz.Não gosto de perder tempo oras!
Ponho a cafeteira pra trabalhar enquanto me sento e fico observando o sol que vem de mansinho iluminar os azulejos brancos.
Vou me perdendo... olhando a cafeteira,olhando pra toalha nova que mamãe comprou e lembrando daquele dia que vc disse que eu era a "mulher da sua vida" e a minha resposta  vindo um tanto cortante pela falta de expectativas e zelos... "você é o homem na minha vida"...
Isso é resposta? seus olhos ficaram um pouco triste... logo eles, tão espertos tão vivos e tão azuis...
O café pronto,o gosto vem amargar meus devaneios.Já é tarde?
Já nem sei... essa é só mais uma daquelas horas em que eu te espero... e você não vem...
anajulia
Enviado por anajulia em 19/07/2006
Código do texto: T197465
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
anajulia
Sorocaba - São Paulo - Brasil, 32 anos
24 textos (1089 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 18:11)
anajulia