Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FUTEBOL

Futebol


Ficha Técnica do Jogo ou Pelada

01- Origem do nome: do inglês foot = pé e ball = bola. Daí, o jogo envolve a bola e os pés – a bola é chutada com os pés. ( talvez daí o título “pelada” significando pés nus ou descalços, não profissional ).
Os  “laterais”  são  “cobrados”,  “tirados” ou  “chutados”   com as mãos ( estranho, né? ). Os goleiros ( aqueles que tomam gol e não golo ) são os únicos que podem pegara a bola com as mãos. Talvez, por isso, é que  “engolem um frango” ou deixam a bola passar como se tentassem pegar um cacarejante.
02- Cada time ou equipe joga com onze jogadores – o décimo segundo é sempre a sua torcida (torcem até o pescoço). Os demais ficam no banco ou na regra três, que especifica o número de reservas. Se achar conveniente, o técnico pode “queimar a regra três”, sem , contudo, por fogo em nada.
03- Oficialmente o jogo dura noventa minutos. O juiz pode dar um acréscimo pela “cera” que alguma equipe faz (deve ser cera inglesa). Mas o tempo do jogo mesmo, de bola rolando, é bem inferior. Grande parte do jogo as equipes ficam “fazendo hora”, “matando o tempo”, coisa “para inglês ver”. No final, dizem que o “jogo só acaba quando termina” e o resultado é sempre uma “caixinha de surpresas”.
04- Quanto aos esquemas táticos e as posições individuais, prevalecem os mais antigos:
a) Deve ser igual ao sexo das minhocas -  pelas pontas;
b) Em time que está ganhando não se mexe;
c) Bola pro mato que o jogo é de campeonato;
d) Perdido por um perdido por mil;
e) Jogo é jogado e lambari é pescado.
05- O campo  ( ou a cancha ) – Tem dimensões mínimas e máximas, mas pode ser gramado ( pode ser sintética ), de terra, de areia – existem alguns que são um mero pasto.
Portanto, tem campo de todo tipo e tamanho: Campo Grande, campo oficial, Campos Floridos, campo de várzea, Campo Santo, Campos altos, Campos do Jordão e até Campo de jogo. Quando chove, dizem alguns que o campo fica pesado, embora ninguém o carregue nas costas.
06- Bola. É o objeto do desejo, o xodó da turma, a “pelota” do jogo, a “gorduchinha”, a “menina” que deve ser bem tratada, cujo objetivo é beijar as redes. Infelizmente, alguns jogadores não a tratam com carinho – literalmente  “pisam na bola” ou a “ïmbicam” pra onde o nariz aponta”.




Começa o jogo ou peleja

Dada a saída  (só a bola sai), começa o “show de bola” ou pelada.
Um bom jogo é recheado de jogadas e dribles bonitos. Há as tabelinhas, as triangulações e os passes em profundidade. A pelota viaja pra lá e pra cá, ora no pé, ora no peito, no calcanhar ou na cabeça. Um craque mata no peito, dá um lençol no adversário, um rabo de vaca no outro e quando tenta uma pedalada, é desarmado e a bola lhe é roubada.
Na tentativa de achar o gol (muitos perdem até gol feito) usam o peito do pé e dão um pombo-sem-asa, ou tentam uma folha-seca, um sem-pulo, uma bicicleta ou batem nela de bate-pronto ou até de bico.
Há os cobradores de falta que, batendo de trivela, com efeito, de três dedos, tentam encobrir  a barreira e vencer o goleiro. Aí é gol, o grande momento do futebol. Os tipos de gol são variados: de placa, de letra, de bico, de canela, de cabeça ou gol olímpico. Fazem até gol de mão que, às vezes, é validado pelo juiz.
Para uma equipe forte, é preciso que os jogadores “vistam a camisa” do time com raça e, se for preciso, “comam a grama”, mesmo se o campo não for gramado.
Um jogo se ganha, às vezes, nos detalhes, no peito, na regra, no toque sutil e no jeito maneiro.
É por isso que o futebol feminino tem ocupado um lugar de destaque, tendo até mesmo copa do mundo. E por quê? Porque a mulher sabe “dar bola”, “tem peito”, tem “regra”, sabe requebrar do jeito maneiro e principalmente, sabe enganar bem.
É um timão!
Waltinho
Enviado por Waltinho em 09/08/2006
Código do texto: T212438
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Waltinho
Sabará - Minas Gerais - Brasil, 64 anos
16 textos (903 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 16:58)