Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Eu , jamais, quase não tenho amigos, quando quero, sou educada, tenho classe, sabedoria.
Mas se me tiram do sério. mando tudo pro inferno, doa a quem doer.
Imagina ter um visinho do lado, louco e bebado?
Nao deu outra subi num banquinho, cheguei no muro e foi aquele quebra pau, e tudo por causa de uma cadelinha e um coelho.
Como se nao bastasse, no outro dia o locador da casa onde moro, bébado e doido , também me perturbando.
Eu mereço, vou mudar, é a vida, também um beco sujo, nojento, escuro e cheio de ratos.
Eu que sempre tive inteira liberdade, ar puro, mato, tudo ao meu redor.
Não tem porque eu ficar morando mal e pagando caro.
Ja se paga tão caro para viver, e não basta?
martamaria
Enviado por martamaria em 19/09/2006
Reeditado em 18/10/2006
Código do texto: T244324
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
martamaria
São Paulo - São Paulo - Brasil, 71 anos
1155 textos (58789 leituras)
1 áudios (586 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 17:42)
martamaria