Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A gente mata até o pai hein!!!


Pois é, o que a gente não faz pra se safar de alguma situação perigosa, desastrosa, constrangedora. Estava andando esses dias, nas ruas “calmas” da cidade de São Paulo e de repente o pivete me abordou:
--- Fica calma “tia” (como ele pode me chamar de tia se tenho apenas 23 aninhos? Ai que raiva), vô te assalta ta ligada!!!
Eu já cansada de tanto ser assaltada, soltei meu pensamento e minhas idéias como se na velocidade da luz.
--- Assalta, leva tudo o que quiser levar, nada pra mim tem mais valor, leva, pode levar.
--- Ce ta louca tia (lá vem ele com esse “tia” de novo, raiva), claro que ce deve tê algo de valor ai. Se num tive eu te dou uns tapa ta ligada!!!
--- Calma, deve ter uns trocados aqui sim, um celular, mas o que eu mais tinha de valor a vida já me tirou e o resto pra mim já não vale mais nada (claro que nesse momento comecei a chorar, para aumentar o drama).
O delinqüente novato parou, pensou, ficou me olhando uns minutos e perguntou:
--- olha não to a fim de demorar na parada aqui tia, (nem comento mais essa m... de “tia”), mas o que de tão valor ce perdeu pra chorar tanto assim?
--- Eu perdi aquele que me deu a vida, aquele que eu tinha como meu herói... Meu pai. Deus tirou-o de mim de forma muito impiedosa. Ele se foi anteontem uma grande cirrose tirou meu grande amor de mim e você já deve imaginar que ele bebia.
--- O tia, sério mesmo? Poxa fica calma não precisa chorar. Calma tia!!! Ai meu Deus o que eu faço?
--- Leva o celular, leva os trocados, só me deixa um pro ônibus. Não, pode levar o do ônibus também, porque hoje quero sair sem rumo, quero encontrar com Deus. Leve também minha vida se quiser ela nunca teve tantas felicidades assim, já que a vida toda meu herói se deixou derrotar pela bebida e eu nada podia fazer, mas eu o amava. DEUSSSSS PORQUE LEVOU MEU PAI DE MIM? (eu gritava incessantemente).
--- O tia, fica assim não, a vida tem jeito sabe, a dor vai passar, fica de boa. ( Não acreditei no que eu vi, ele começou a chorar) Pó tia muito lindo esse amor pelo teu pai viu, desculpa ai tia, vo nessa ai, vo la pras minhas quebradas dar um abraço no meu pai, ele bebe também vai que essa tal da cirrose, sei lá quem ela é, mas vai que ela decide levar o meu também.
E o moleque foi embora e eu escapei da violência pelomenos uma vez. Agora eu digo, sem querer pra escapar da violência a gente finge e mata até o pai, no bom sentido é claro. Pai não esquece que eu te amo e quero que tu vivas eternamente.
Fi
Enviado por Fi em 24/09/2006
Código do texto: T248217
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Fi
São Paulo - São Paulo - Brasil
36 textos (2101 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 12:42)
Fi