Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MALDITA SORTE!

Noite fria de Inverno.
Um pobre homem, tremendo de frio, e de fome, corre de lado para o outro, tentando aquecer, os ossos enregelados, e encontrar um pouco de comida. A fome, aperta, nada tem para comer!
Com o frio, as ruas estão desertas, não se vê vivalma. O homem, vai espreitando com desespero, para os contentores do lixo, na hipótese de encontrar, alguma comida, para que possa matar a fome.
Porém…o pobre homem, parecia já condenado! Nada encontrou nos contentores, que pudesse comer.
Desesperadamente! Tenta encontrar um abrigo, onde possa aquecer-se do frio, cada vez mais gelado. No entanto, todos os lugares possíveis, onde pudesse aquecer-se, do frio gélido, estavam fechados. Teve de dormir ao relento.
No dia seguinte, de manhã cedo. O pobre homem…foi encontrado já sem vida! O coitado…morreu gelado.
Maldita sorte!
Mário Margaride
Enviado por Mário Margaride em 05/11/2006
Código do texto: T282648
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mário Margaride
Portugal, 64 anos
373 textos (27605 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 04:20)
Mário Margaride