Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cativeiro

- Café ou suco?
- Suco.
- Gosta de sanduba de presunto e queijo?
- Gosto.
- Depois que tu terminá vai pra sala e fica assistindo tv.
- Tá. Brigado, tio.

- Alô?
- O menino tá com nóis!
- Pelamordedeus! Não machuquem nosso filho!
- Cala a boca!!! Tamo querendo dois milhões de reais!
- Mas nós não temos esse dinheiro!
- Se vira, mano! Vamo cortá a orelha do moleque se tentá enrolá nóis!
- Mas...

- Desligaram.
- O que eles disseram, Cláudio??? Cadê nosso filho???
- Eles querem dois milhões de reais.
- Dois milhões??? Como está o Júnior???
- Não sei.

- Qual teu nome, garoto?
- Júnior.
- Quantos anos tu tem?
- Seis.
- Tu sabe porquê tá aqui?
- Não.
- Melhor assim. Já volto.
- Tá.
- Ei!
- Quê?
- Tira esse filme e coloca no desenho. Violência demais pra criança.
- Tá.

- Alô???
- Arranjou a grana, patrão?
- Por favor!!! Precisamos de mais tempo!
- Tempo o cacete, malandro! Quer ver o Júnior fatiado, porra?
- Nãããããoooooo....por favor...
- Agiliza o bagulho que o tempo tá curto!
- Mas...

- Já tomô teu banho?
- Não.
- Pega a toalha. Não esquece de lavá atrás da orelha.
- Tá.
- Depois escova o dente, penteia o cabelo e volta pra sala pra assistir tv.
- Tá bom, tio.

- Alô???
- Alô, porra nenhuma!!! Cadê a grana???
- Tenha piedade...POR FAVOR!!! Ele é só uma criança!!!
- A madame do senhor sabe que o moleque vai ficá sem orelha?
- Tenha...piedade.....por favor...
- Recado tá dado.
- Por... favor...

- Tá cansado de assistir tv?
- Um pouco.
- Tu gosta de desenhar?
- Gosto sim.
- Tem folha e lápis de cor na gaveta. Pega lá.
- Tá.
- Desenha aí que eu já volto.
- Tá, tio. Brigado.

- Alô???
- Seu moleque gritou pacas quando eu passei a faca na orelhinha dele!
- Seu monstro desgraçado!!! Não...não...não....!
- Amanhã tu recebe a orelha roxinha do pivete.
- Eu fico no lugar dele!!! Por favor...

- O que tu desenhou?
- Desenhei a gente assistindo tv.
- Por que?
- Nunca assisto tv com meu pai. Sempre trabalhando.
- Desenho da hora.
- Brigado, tio. Pode ficar.

- Fala chefe! Pela ordem?
- Certo, Lingüiça.
- Tu me chamou aqui?
- Tu vai dá uma volta com o moleque.
- Tá doido? Pra que arriscar, chefe?
- O Juninho tá cansado de assistir tv o dia todo.
- Juninho??? Mas...
- Não esquece de colocá o cinto de segurança nele.
- Mas...
- Leva esse lanche com você. Presunto e queijo. Preferido dele.
- Lanche?
- Não vai correr, hein, porra?
- Peraí, chefe! Com todo respeito, mas tá parecendo que tu é o pai do moleque!
- Lingüiça.
- Que foi?
- Deixa eu ver tua orelha.
Felipe Valério
Enviado por Felipe Valério em 10/11/2006
Reeditado em 10/11/2006
Código do texto: T287074

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Felipe Valério
São Paulo - São Paulo - Brasil, 37 anos
232 textos (20872 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 17:52)
Felipe Valério