Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Num Quintal no Ibura - II


Sr. Jacinto havia providenciado uma imensa decoração católica a fim de reafirmar que ali morava uma família fiel aos princípios da Igreja de Roma. Colocara um pequeno quadro pendurado no portão de entrada da casa, cujo o conteúdo era uma ilustração do Sagrado Coração de Jesus. Logo depois, na parede da fachada principal, pendurou num dos ganchos da rede do terraço a famosa Medalha de São Bento. Nesse mesmo local, sobre o piso de cerâmica, também colocou duas imagens em madeira, uma de São José com o menino Jesus e outra de São Pedro.

Ao adentrar a sala, o visitante se depararia inevitavelmente com uma imagem de Jesus Cristo crucificado, era a maior de todas: 1,00 m de altura. E complementando o ambiente social, um oratório foi colocado próximo a uma das paredes, nele encontrava-se uma pequena manjedoura, uma imagem de São Paulo, uma imagem de São João Apóstolo, uma imagem de Santo Agostinho e a maior daquela mesa: Nossa Senhora de Fátima, localizada na parte central; em destaque. Caso o visitante ainda assim não ficasse satisfeito com tamanha demonstração de fé, poderia ingressar num dos quartos dos moradores a fim de contemplar algum dos quadros com pinturas de tema religioso. Neles estavam as cenas da Última Ceia, do Sermão da Montanha, de Jesus Cristo no Horto das Oliveiras, dentre outras de relevante valor católico.

E, num gesto de desespero, se o hóspede quisesse ir num dos banheiros daquela residência a fim encontrar alguma omissão religiosa, certamente não encontraria, pois todos possuíam as cores católicas: o azul e o branco. Isso tanto nas peças sanitárias como nos pisos e paredes. Além disso, Sr. Jacinto fez questão de mandar instalar torneiras em forma de cruz. Havia gasto todo o seu último décimo terceiro salário com essa reforma. Portanto, essa visita estava sendo esperada por ele já há algum tempo, queria impressionar o futuro marido da filha, na verdade; queria convertê-lo apenas pela influência psicológica promovida pela contemplação da sua decoração religiosa, não precisaria dizer uma única palavra a respeito disso. Tudo aconteceria "naturalmente".




Continua em breve.
Obrigado pela leitura, caros recantistas.

Todos os Direitos Reservados pelo Autor.
Fábio Pacheco
Enviado por Fábio Pacheco em 10/11/2006
Reeditado em 25/03/2007
Código do texto: T287627
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fábio Pacheco
Recife - Pernambuco - Brasil
1095 textos (55953 leituras)
10 áudios (233 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 12:30)
Fábio Pacheco