Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Internaltas e suas Histórias

Dimitri é um rapaz que adorava esportes radicais. Seu hobby  preferido é sair com seu skety  e andar com ele em uma pracinha que ficava perto da sua casa.
Loiro, cabelo no ombro, olhos azuis... usava roupas folgadas, short no meio da perna, o que revelava seu estilo skeitista.
Quando não estava na praça, gostava de ficar horas na frente do computador.
Um dia, quando estava navegando pela Internet, conheceu Jenifer, uma garota inteligente, esperta, alegre, que adorava viver a viver a vida do seu modo.
Alta, cabelo liso e preto, olhos castanhos, pele branca seu estilo era o de uma típica  patricinha mas na realidade seu jeito de pensar era diferente.
Desde que se conheceram surgiu um clima de interesse entre  os dois e desde então, não pararam de se  corresponder. A amizade foi  crescendo a um ponto de surgir um imenso desejo de se conhecerem, foi  então que ele resolveu ligar para ela.
Quando atenderam o telefone soou uma voz suave e doce que disse:
- Alô!
- Alô! Eu gostaria de falar com a Jenifer!
- É ela. Quem esta falando ?
- Aqui e o Dimitre!
 Naquele momento, se não havia nenhuma espécie de sentimento  ou se estava escondido, na hora veio a tona e não tiveram mais nenhuma dúvida: era o amor que tocava em seus corações .
- Eu estava pensando na possibilidade de nos encontrarmos. O que você acha ?
- Acho uma ótima idéia, eu estava pensando a mesma coisa. Mas como vamos nos reconhecer já que eu não tenho uma foto sua e nem você a minha.
- Eu tenho uma idéia, você poderia vir com uma saia verde.
- Tá bom. Me fala o local e a hora.
- Pode ser no shopping às dezesseis horas.
- Estarei lá.
Na hora marcada ele estava lá. Foi quando Dimitri à viu. Ficou encantado com a sua beleza e quis aproximar-se, mais algo o impedia. Era o medo de que ela não gostasse de seu jeito louco de ser. Foi então que resolveu ir vê-la mais perto.
Respirou fundo, jogou o skate no chão e se dirigiu ao local onde ela estava. Foi quando viu um outro rapaz, que vinha à toda velocidade, e que fatalmente, sabia ele, iria se esbarrar em Jenifer.
Dimitri não teve reação. A única coisa que conseguiu foi gritar a palavra “Cuidado!” e mais nada. Jenifer foi empurrada contra o corrimão da escada por onde passava e acabou por rola-la até o último degrau.
 Imediatamente ele correu para socorre-la e levou-a para o hospital. Depois de muitas horas de espera ficou sabendo que seu estado era grave: havia suspeita de fratura na coluna e no momento não poderia receber nenhuma visita.
Dimitri voltou para casa muito abalado com o que aconteceu.
No outro dia,recebeu autorização para ver Jenifer. Foi então que eles conversaram pela primeira vez.
- Eu soube que foi você quem me ajudou.
- Sim, fui eu.
- Qual é mesmo o seu nome?
Dimitri pensou duas vezes e não quis se revelar, e por isso deu um nome falso.
- Ricardo.
- Olha Ricardo, eu queria te agradecer por ter me salvado. Lhe devo a minha vida. Não sabendo ela que por causa dele ala estava naquele local.
- Não foi nada, só fiz o que era meu dever e o que achava certo.
Neste momento a enfermeira entro e pediu para que ele saísse, pois o horário de visitas havia acabado.
- Eu gostaria muito que você fosse me visitar quando eu sair do hospital. Aqui está o meu endereço. disse lhe entregando um pedaço de papel. Não aceito desculpas, estarei te esperando.
Quando ele pegou o bilhete notou que ela morava exatamente no mesmo prédio de seu melhor amigo.
Não se conformava em ter se apaixonado por uma mulher que estava tão longe de seu alcance. Ao chegar em casa, ligou o computador e deixou uma mensagem para ela: “Desculpe pelo furo, não deu para ir”.
A primeira coisa que Jenifer fez ao chegar em casa foi ligar o computador pois estava curiosa para saber notícias de Dimitri. Ao ver a mensagem, se abalou muito com o que leu e pensou consigo mesma: “Preciso saber qual o motivo tão forte que o levou a marcar um encontro e não ir.”
E sem pensar muito, enviou uma mensagem o perguntando o motivo de sua ausência, e ele lhe respondeu: “ Tive que visitar uma pessoa que estava muito doente”. E mostrando-se alheio ao que aconteceu, continuou:
- O que aconteceu para você nunca mais ter me enviado mensagens?
- Saiba você que enquanto você visitava essa tal pessoa doente eu sofri um acidente e estou em uma cadeira de rodas por tempo indeterminado.
- Eu sinto muito por ter sido indiretamente o causador dessa situação, e sinto também ter que deixa-la por alguns dias pois terei que viajar.
- Pode ir sem remorso. Só te peço que você não escreva nunca mais para mim.
Dimitri sentiu um aperto no coração, mais achou melhor terminar assim. Essa relação estava crescendo mais para ele não daria certo. No entanto prometeu para si mesmo não deixa-la neste momento tão difícil. Foi então que ligou para seu amigo e confirmou o endereço.
No outro dia, ele apareceu na casa de Jenifer como ela havia pedido e insistido.
- Oi, é você!? Entre e sente-se ali. Aceita uma água ou um suco.
- Não, obrigado.
- Como soube que eu já tinha saído do hospital?
- Fácil, liguei para lá.
Depois de algumas horas de conversa, ele foi embora meio arrependido de ter mentido para ela. Essa visita foi só a primeira de muitas outras. E a cada visita, crescia o sentimento entre os dois.
A amizade dos dois era uma relação aberta, e seria mais ainda se não fosse a grande mentira por parte dele. Mais fora isso, um sabia tudo sobre o outro.
Varias vezes ele tentou voltar a se corresponder com ela , mandando mensagens com pedidos de perdão . O seu único consolo era ela que ela adorava o Ricardo .
Um dia , em uma dessas visitas , ela expôs todos os seus sentimentos.
_ Eu preciso te dizer uma coisa . Estava muito confusa , pensava em ter me apaixonado por um internalta que me trouxe sofrimentos , mas , agora eu tenho certeza que não era amor . O que sinto por você é mais forte que eu  . Você sabe que sou uma pessoa tímida e se não fosse movida por uma força maior , nunca te diria isso
“ Sabe , as vezes sinto como já te conhecesse a muito tempo , e é isso que me da a certeza aos meus sentimentos ”
Neste momento ela se encaminhou para beija-lo , foi quando ele interrompeu e disse :
_ Não ! Eu preciso de um tempo para pensar . Se isso acontecesse eu não estaria sendo justo nem comigo nem com você
_ Mais por quê ?
_ Um dia saberá
Ele saiu , e ao trancar a porta começou a chorar e foi buscar consolo na casa de seu amigo Luciano , que morava no mesmo prédio de Jhenifer
Ela   por sua vez ficou chocada com aquela cena e resolveu sair para arejar a cabeça . Quando de repente , sem querer ouviu a conversa entre Luciano e Dimitri ( Ricardo )
_ Luciano , estou desesperado e confuso . Eu fiz uma coisa imperdoável . Criei uma onda de mentiras e hoje estou sofrendo as conseqüências . Você acredita que ela se declarou para mim , logo para mim que sou a sua pior escolha . Se eu fiz o que fiz , foi por não merece-la desde o começo . Eu errei em não ter me afastado da vida dela por completo . Assim ela escolheria uma pessoa digna de sua ternura e doçura e que estivesse ao seu nível social   . Ah ! se ela soubesse que a pessoa que foi visitar no hospital  . Se imaginasse toda a verdade .
Nesta momento ela , que já havia reconhecido a  voz de Ricardo , empurrou a porta com a cadeira de rodas e disse :
_ Que verdade e essa ? De que está falando ?
_ Agora não tem jeito , você terá que contar . Mais cedo ou mais tarde isso teria que acontecer . Eu vou me retirar , vocês tem muito que conversar .
Dizendo isso , Luciano se retirou
_ A verdade e que é que eu sou Dimitri , o mesmo das mensagens , o mesmo do telefone , o mesmo do skaty e o mesmo do hospital . Eu queria que esta momento nunca chegasse e não fosse tão espantoso como está sendo agora , mas um dia isso ia acontecer
So quero que saiba que eu te amo aconteça o que acontecer , e se fiz tudo isso e porque não me acho digno de você . Hoje eu me arrependo de tudo mas, agora estou partindo e pode deixar que nunca mais vou te fazer sofrer
_ Saiba que você foi egoísta e so pensou em si mesmo , não deixando que eu colocasse minhas idéias  e lhe dissesse o que achava e tomasse a decisão que a mim cabia
   Quantas vezes eu deixei claro que não sou ligada ao físico e sim ao interior e mesmo assim você fez o que fez . Nunca imaginei que fosse capaz de produzir tamanha mentira , só que apesar disso não consigo Ter raiva de você e meus sentimentos continuam o mesmo . Agora me diz você tem certeza que quer sair da minha vida ? E isso que realmente deseja ?
Neste momento ele deu um longo e demorado beijo
_ Isso quer dizer que não ?
_ Isso quer dizer que te amo e que não vou quebrar a promessa que fiz a mim mesmo  de nunca te abandonar .
_ E eu nunca te deixaria ir embora , eu lhe devo a minha vida ,  lembra?

Aline de Andrade Silva
30/ 09/ 2001
LINE A
Enviado por LINE A em 20/11/2006
Reeditado em 29/11/2006
Código do texto: T296273
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
LINE A
Teixeira de Freitas - Bahia - Brasil, 34 anos
21 textos (2185 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 20:53)
LINE A