Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

(a) festa

Ela começa a contar a história de como as férias podem trazer recordações das 'não férias'.
E lá estava ela, com mais duas amigas, conversando sobre festas de colégio e o que geralmente aocntece em festas de colégio.
E no meio da conversa surge uma indagação :
Será àquela festa de colégio a mesma para quem não mais estuda no colégio ?
Ela não sabia a resposta, desde quando havia terminado os estudos, há 2 anos atrás, ela não havia ido a àquela festa de colégio, apenas com amigas.
Tudo começou na preparação para festa... Roupas largadas encima da cama, dúvidas sobre o que vestir...Maquiagem, cabelo...
Se estava bom ou não... Música, muita música... Embalos estilo Mambo Nº 5, danças loucas encima da cama, risadas escandalosas.
Ela não sabia mais o que era aquilo... Ou será que sabia e não lembrava mais ?
Enfim, depois de quase 2 horas, elas estavam prontas.
E lá foram elas, sorridentes dentro do carro, ouvindo um 'reggae em alemão' (?)
Chegaram...
Assim que desceu do carro, ela congelou. Um frio bateu no estômago, e ela se sentiu como há exatamente 2 anos atrás naquela festa da escola que fora apenas com amigas. Ela ria, mesmo estando nervosa, olhou em volta e viu como as pessoas mudaram, elas não eram mais as mesmas de quando estudou lá.
Enfim, reencontrou alguns amigos, abraçou, sorriu, sorriu muito... estava feliz.
É, definitivamente, ela estava feliz.
Conheceu gente nova, se perdeu, encontrou..
Sentou.. Riu da organização, da desorganização, das músicas antigas, do dj que era somente o cara do som.
Apagaram-se as luzes, começaram os desfiles... Ela riu, aplaudiu, gritou, sorriu, conversou, indagou.
Deu o seu parecer... Riu da 'miss gincana', do espanhol que era quase um touro, da voz da criança..
Viu pessoas que ela não podia falar... Mas que de alguma forma falou...
Enfim, os desfiles acabaram, desligaram as luzes.
'SOLTA O SOM DJ' - essa é a célebre frase que ela ouvia todos os anos dita pela mesma pessoa.
Recordou seus anos de escola, e sentiu saudade.
A música a embalou, e ela dançou, se soltou, ela estava feliz.
Ela ria, e não via ninguém...
Apenas dançava, como nunca mais havia dançado.
Depois de um tempo só vira um Calvin e um certo pai-de-santo-indiano.
Dançava e sorria ao mesmo tempo.
Ela não se importava com mais nada.
Ela não tinha mais dúvidas : as festas do colégio não são as mesmas para quem não estuda mais no colégio,elas são ainda melhores.

E com essa certeza, ela foi pra casa... Dentro do carro, ainda podia ouvir um apito no ouvido, mas ela não se importava, chegou em casa, ainda houve tempo para comentários, mais risadas, e enfim : o sono de uma noite regada de lembranças.
Viviane Heleno
Enviado por Viviane Heleno em 13/09/2007
Código do texto: T650478
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Viviane Heleno
Itabuna - Bahia - Brasil
17 textos (5355 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 07:16)
Viviane Heleno