Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amor imutável

“Chove lá fora”
Sentado perante a janela e fumando meu tão amado cachimbo, observo as gotículas de chuva escorrerem pelo vidro.No radio bem baixinho toca belamente um cravo acompanhado por uma flauta,o que dava a melodia um ar medieval.
Olho ansioso para o relógio e constato que ainda faltam 2hs para minha esposa chegar do trabalho.Hoje completaremos 55 anos de casados e iremos ao teatro e jantaremos em um restaurante muito gostoso de frutos do mar.
Quando completamos 4 anos de casados descobrimos que Nora estava com câncer e durante muitos anos de nossas vidas,foi uma batalha e tanto mas vencemos aquela maldita doença.
Aos 10 anos de casados eu já completara meus 35 anos de idade, estava no auge de minha carreira militar e tive de escolher entre dinheiro e casamento, fui obrigado a abrir mão da companhia de minha amada para poder garantir o maior conforto a ela e viajei durante 2 anos, visitando-a pouquíssimas vezes.
5 anos depois nasceu nosso primeiro e único filho, George, essa foi o melhor presente de todos que a mim foi concedido!
Perdido em minhas lembranças continuei a fumar meu cachimbo e a apreciar a musica que agora estava muito rápida enchendo me de uma estranha alegria que só a musica tem o dom de fazer.
Resolvi me arrumar, Nora chegaria a qualquer momento e não quero fazê-la esperar.
Dirigi me ao quarto, separei meu terno mais novo, os sapatos mais lustrados e a gravata mais apropriada.
“Nora chegaria em instantes! Ela nunca se atrasa!”.
Esse era o único pensamento que passava em minha mente, vesti me e sentei no sofá.
-Senhor Carlos?
Ouvi uma voz familiar me chamando e lentamente fui acordando.
-Sim, sou eu... Mas quem é a senhora?
-Senhor Carlos já está na hora de o senhor tomar os remédios!
-Remédios???A senhora esta completamente equivocada!a final de contas!Quem és tu??
-Senhor Carlos... Sou Rosa...Vamos tome seus remédios!
A minha cabeça começou a girar... Não conseguia ver nada...parecia que eu estava indo.....Indo...Fiz força para resistir ao sono...Nora chegaria em qualquer momento...




TRIM, TRIM, TRIM, TRIM!!

-Alô?
-Dr Fernando venha imediatamente para o quarto 508!O paciente está desacordado!

O estardalhaço foi em vão, o senhor Carlos já havia morrido quando seu medico chegou em seu quarto...
As enfermeiras choravam discretamente, pois finalmente “Seu” Carlos se encontraria com sua tão amada Dona Nora...
A única coisa que “Seu” Carlos deixou para trás foi seu cachimbo e suas 2 entradas de teatro vencida a 20 anos.
Trinni
Enviado por Trinni em 03/10/2007
Código do texto: T679179

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Trinni
Finlândia, 27 anos
13 textos (629 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 13:26)
Trinni