Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sexo pra fazer as pazes

Hoje pude sentir, depois de uma perfeita noite de amor, como um sono calmo e tranqüilo pode fazer bem. Pude também analisar o sono de quem eu amo, reparando em cada suspiro, em cada movimento. Tinha certeza que meu dia seria perfeito... Já tinha começado! Fomos à praia, depois a um restaurante. Programamos de sair à noite, pois adoramos dançar, encontrar os amigos... No caminho as coisas começaram a não mais ser como o envolvente dia! Discutimos antes de sair de casa, pois eu não estava com a roupa do seu gosto, mas quando encontramos os amigos as coisas mudaram e tudo voltou ao normal. Dançamos, beijamos, rimos, conversamos! O lindo casal, como todos chamavam, era naquela noite exemplo pra todos... Exemplo de simplicidade, cumplicidade, relacionamental e felicidade! Esqueci de falar que bebemos muito e isso veio a prejudicar depois de um tempo. Na hora de ir embora saí na frente direto para o estacionamento. Quase fui atropelado por um carro, que rapidamente abriu a porta e foi conferir se eu estava bem. Quando me viu, ao sair do carro, me agarrou e me beijou! Lembrava daquele gosto, daquela língua, daqueles lábios... Abri os olhos e vi! Era um ex-amor! Um passado desaparecido, e até mesmo enterrado até aquele momento! Mesmo estando fora de mim, percebi que aquilo que estava acontecendo era errado, empurrei e pedi para que parasse. Estava mais fora de si do que eu.

Já cheguei em casa brigando. Discutimos, dissemos palavras que machucam, sem pensar no sofrimento que elas poderiam causar. Do nada veio tentar me bater, eu segurei e respondi a bofetada! Logo percebi que errei três vezes... Primeiro: contei sobre o acontecido no estacionamento. Nem tudo o que acontece deve-se contar. Segundo: fui violento. Isso é sem comentários... E terceiro: Mandei com que fosse embora de minha casa! Tudo isso sem pensar nas conseqüências! Chorei muito, muito, muito... Senti muito a sua falta! Até que um dia apareceu na minha casa pra pegar as suas coisas... E quando abri a porta, instantaneamente uma lágrima correu. Agarrei e dei-lhe um beijo! O melhor de todos dados até hoje! O melhor sexo feito! Tudo com vontade, com amor, sentimento e tesão. O sexo pra fazer as pazes é o melhor que tem. A entrega é total!
Rafael Inacio
Enviado por Rafael Inacio em 30/11/2007
Código do texto: T758683

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rafael Inacio
Belford Roxo - Rio de Janeiro - Brasil, 31 anos
8 textos (2446 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 15:07)
Rafael Inacio