Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Uma flor incomum

    O dia estava alegre,raios do sol iluminavam o céu,flores enfeitavam o jardim da pracinha do interior ,onde crianças brincavam animadas.O que se escondesse no local mais original e criativo venceria a brincadeira.Joãozinho costumava vencer na maioria das vezes,cada vez se escondia num melhor lugar.
    Até que em certo momento,tropeçou em algo inesperado,uma flor,mas não era uma como outra qualquer,era uma grande,colorida e bonita flor.O menino ficou bastante supreso,pois não era comum encontrar flores naquele lado do jardim em que estava,muito menos naquele tamanho.
  No mesmo instante o menino deixou a brincadeira de lado e passou a olhar aquela diferente espécie.Ficou o dia inteiro olhando-a,até anoitecer.Mas o incrível ainda estava prestes a vir,no dia seguinte quando menino voltou a praça,a flor que ele havia observado da última vez ,a que antes se apresentava na cor rosa ,agora estava com um azul marinho.Joãzinho olhava abismado para a mesma,era inacreditável.Desde esse dia o menino começou a ir com uma grande frequência na tal pracinha.A cada dia a flor apresentava uma cor nova.
   Mas o menino percebeu que ela estava envelhecendo e depois de algum tempo ela veio a murchar e a morrer,o menino ficou muito chateado com a morte da plantinha,que já havia entrado em seu coraçãozinho inocente.
   Agora a pracinha não seria a mesma coisa para Joãozinho,mas isso ocorreria somente por algum tempo,porque principalmente por ser uma criança nova,logo esqueceria o ocorrido ou pelo menos não daria tanta importância.
Marcela Balbão
Enviado por Marcela Balbão em 09/08/2006
Código do texto: T212735
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Marcela Balbão
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 24 anos
23 textos (2034 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:26)
Marcela Balbão