Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A lenda da Fada das Rosas

                A lenda da Fada das Rosas

  Há muitos anos uma menina, pequenina e lindinha. Caminha pelo bosque sobre os olhos da natureza. Corria alegremente, sorria divertidamente. Cantava. Pulava. Brincava e se radiava pelos pássaros e suas melodias.
  Seus lindos olhos de mel brilharam quando avistou uma linda mulher. Cabelos de pétolas vermelhas, pele branca, sorriso intenso, vestindo um lindo traje vermelho. Os ventos faziam seu cabelo balançar espalhando pétolas sobre o local. A menina meia tímida se aproxima com o pé de desconfiança, mas a mulher a transmite pureza e paz.
- Venha! Não tenha medo... – Sussurrou a mulher num tom suave e aconchegante. Sua voz parecia como melodia. A pequenina andou em passos lentos até tocar a mão da mulher.
- Quem é você? – Perguntou á pequena.
- Sou a mãe do amor.
- ... O que quer de mim?
- Seu amor. A vida do silencio / O sentimento a emoção / Do sorriso para o coração / As pedras do ódio / Tentam se levantar / Tentam novamente planar / Mas o sentir da paixão / O toque do louvor / O desejo do coração / Lutam para... Sempre triunfar. – A mulher caminha até um arbusto deslizando sua fria mão sobre o rosto da menina e desaparece quando uma pétola toca a palma da mão da pequenina se transformando em...
- ... Uma chave?!? – Do local onde a mãe sumiu, os arbustos começam a se deslocar e a natureza a mostrar para pequena o jardim que ela deve visitar. Chegando no portão de ouro traçado por grades, a menina posta a chave na fechadura. Um brilho. Um clarão. Assim a luz, a imagem!
   Um lindo jardim, com um lindo tapete de rosas, plantadas com coração, alimentadas a luz da emoção e abençoadas pelos sentimentos do amor.
    No meio do jardim, a mãe surge novamente. Pétolas libertam-se do chão cobrindo a menina então.
    Transformada em fada, a lenda tem inicio.
    A pequena menina que corria pela floresta.
    Possui uma missão.
    Colher a tristeza e plantar felicidade
- Minha criatura... Cabe a você apagar o ódio e seus subordinados deixando minha maior criação, as rosas, acompanhada por palavras de louvor... Do amado, palavras de um coração fluente de paixão, um sentimento belo e verdadeiro.
    O mito da Fada das rosas virou verdade... Ou não?
    Só se sabe que fatos existem... Que nada é impossível!
    Seus sonhos apaixonados serão vigiados por ela
    E se a tristeza toca-la o peito, ela a visitará
    ...Um fada...
                 ... Uma mulher...
                                      O amor.

Ragnar
Enviado por Ragnar em 09/08/2006
Reeditado em 09/08/2006
Código do texto: T212842

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ragnar
Maringá - Paraná - Brasil, 30 anos
77 textos (7906 leituras)
5 e-livros (102 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 18:46)
Ragnar