Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Rosa de gelo


Naquele enorme deserto só a lua presenciava o nascimento de uma flor, mas não era uma flor comum, era uma rosa de gelo!

Era uma rosa jamais vista por olhos humanos, uma rosa de gelo nascida numa noite fria. Sua semente foi trazida pelo forte vento que soprava todas as noites no deserto. E embora fosse de gelo, ela não derretia, ou pelo menos assim parecia. Ela era tão linda que fazia até a lua desaparecer no céu de tanta inveja.

E lá estava, linda, cheia de vida, pois acabara de nascer, foi quando olhou em volta e viu que estava só. E o que era cheio logo se tornou vazio. Sua alegria não mais existia, e sim, muita solidão, e isso a fez chorar, e chorar muito sem perceber que suas lagrimas a faziam derreter. Ela chorou sem parar, chorou a noite inteira, e quando a alvorada finalmente chegou, o sol não pôde contemplar sua beleza, pois onde havia vida, agora há apenas uma pequena poça de água e sangue que o sol dará fim.

Mas um dia o vento forte do deserto vai voltar a trazer uma, ou quem sabe, várias sementes para que desta vez não exista uma rosa de gelo, mas sim uma roseira e, dezenas de belas rosas de gelo do deserto.
LORD ESQUERDO
Enviado por LORD ESQUERDO em 19/11/2006
Reeditado em 09/03/2013
Código do texto: T295705
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
LORD ESQUERDO
Santa Isabel do Pará - Pará - Brasil
20 textos (19213 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 11:55)
LORD ESQUERDO