Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A DEUSA AMMUT - A DEVORADORA DE MORTOS


CAPÍTULO UM -  POÇA DE SANGUE

As fadas estavam brincando de pique na floresta do Portal dos Sonhos e Magia,
Quando a F@dinh@ Love acidentalmente bate na galha de um carvalho e cai no chão.
Aquilo que era uma brincadeira ótima, agora se  transforma em grande preocupação.
Outras fadas, que com a F@dinh@ Love brincavam, vieram ajudá-la esquecendo da alegria.

Amiguinhas, não se preocupem! Estou bem, juro! Foi apenas um susto! Um pequeno acidente!
Não quebrou nada! Não machucou nada! Não rasgou nada! O que eu vejo?! Minha nossa!
Se os meus olhos não tiverem me enganando, vejo sangue; o que é pior, uma grande poça.
Não feriu o olho, F@dinh@ Love? Já disse: não machuquei Fada Azul! Olhe ali em frente!

Será que tem alguém ferido aqui? Se tiver, pela grande poça de sangue, é uma ferida imensa.
Fada Arco-Íris, o que agente faz? Simples. Nós vamos fazer no local uma completa varredura.
Nós temos que encontrar alguém.  Não deve ter ido muito longe à vítima que a gente procura.

Rápido, fadinhas!Temos que encontrar a vítima antes que seja tarde demais. Que loucura! Concordo, Fada Azul. A coitada está ferida e talvez esteja mais próximo do que a gente pensa.
A vítima salva, Sem correr nenhum risco de morte, essa será de fato nossa real recompensa.

CAPÍTULO DOIS -  SEM VÍTIMAS

Infelizmente, as fadas não encontraram nada. Nem corpo, ninguém ferido. Nada, com foi dito.
Estranho! Era para ter encontrado algo!  Voltemos ao local para recolher amostras de sangue.
Quem poderá nos ajudar nesse mistério?! Sugiro Grilo Falante.  É de confiança e nele acredito.
Fada Arco-Íris, dificuldade está em não termos vitimas ou pistas de que havia algum bangue?

De novo  eu digo: alguém morreu,  está ferido ou sumiu inexplicavelmente em nosso Portal,
Deixando pra trás poças de sangue. Suspeito de que a vítima sofreu uma violência bem forte.
Fada Azul, se o corpo da vítima, vocês fizeram completa varredura, não foi encontrado é sinal
De que a vítima foi levada. Eu não sei se o corpo penas ou ainda com vida pro reino da morte.

Outra preocupação: Quem habita o Portal de Sonhos e Magia? Seres encantados é a resposta.
Logo acho que a vítima era um duende, uma fada,  um mago, uma bruxa e ou um feiticeiro.
Antes de descobrir o que está acontecendo, temos que descobrir quem é a vítima primeiro.

Alguém sumiu? Os entes queridos darão falta desde ser que sumiu. Quem duvida faça aposta.
Dependendo de quem tiver sumido, provavelmente,  dará pista do nosso principal suspeito.
Nós temos que aguardar mais informações do sumiço. Infelizmente não existe outro jeito.

CAPÍTULO TRÊS - A VÍTIMA É...

Grilo Falante, ela estava na minha casa, visitando-me e depois foi embora para a casa dela.
Logo após algumas horas, nos demos por falta de uma fada desaparecida. Só pode ser ela...
Vamos devagar. Quem é que estava lhe visitando? Por acaso viu a morte de sua fada amiga?
Além de mim, as vizinhas da Fada Futrica estão sentindo falta dela. O que de fato me intriga

É que a querida Fada Futrica era muito alegre, divertida, a grande palhaça aqui do Portal.
O que queria com ela o assassino? Por que eles iriam fazer a Fada Futrica tão grande mal?
Fada Cristal, como não há corpo, não podemos afirmar categoricamente que ela morreu.
Podemos afirmar que a Fada Futrica seja a  principal vitima do horrendo caso que aconteceu.

Fada Rhiannon, ao cruzarmos a mitologia grega com a celta, é a esposa do deus Hades/Plutão.
Já disse, Grilinho.  Ele é o senhor dos infernos. Pra ele vão todas as almas que desencarnaram.
Isso, Fada Arco-Íris! Ela consultando o marido saberemos quais os mortos que lá chegaram.

Seja quem for não está entre nós.  Desvendar o que aconteceu aqui é nossa mais nova missão.
Por outro lado, vou consultar o deus egípcio Thoth para ver  se saibamos que teve o triste fim.
Lembrando que a Fada Futrica pode estar viva e a vítima ser outra criatura do Portal... enfim...

CAPÍTULO QUATRO - VOLTANDO À ESTACA ZERO

As consultas feitas  à rainha das fadas e ao deus Thoth tiveram a mesma resposta negativa.
As fadas ficaram muito alegres porque alimentaram a esperança de que Futrica estivesse viva.
Fadinhas, se a Fada Futrica não está no reino dos mortos é indício que ela não esteja morta.
Mesmo ciente do tal silogismo e o fato da Futrica não estar conosco neste momento, importa

Que tenhamos duas hipóteses: da Futrica estar viva ou morta para não sermos surpreendidos.
Você tinha que jogar água em nossas esperanças, seu cético, racional e danado  Grilo Falante.
F@dinh@ Love, nada foi resolvido. Há várias vias. Uma certa, as demais nos deixarão perdidos,
Tornando o sumiço da Fada Futrica para sempre uma incógnita. Aí será um enorme agravante.

Perdoa-me, Grilo! Sou muito ansiosa quando tenho um problema pra resolver e não o consigo.
Não existem perguntas sem respostas. Algumas pra encontrá-las, só com muitas reflexões.
Novamente você está com a razão. Como é bom ter um ser inteligente como um bom amigo.

Voltemos aqui! Só há uma certeza: caso esteja viva, Futrica está ferida, leve ou gravemente.
Outra coisa: estando viva Futrica foi raptada ou então sumiu do mapa sem deixar explicações.
F@dinh@ Love, talvez ela esteja escondida pedindo para irmos ajudá-la; através de orações...

CAPÍTULO CINCO -  HIPÓTESES

Correto, Fada primavera! Aguarda nossa ajuda, muito ferida, sem condições de sair do lugar.
Estamos certas ou erradas, Grilo, em nosso raciocínio? Vocês estão absolutamente corretas.
Vamos pensar pelo lado mais tristonho.  Se a Fada Futrica estiver morta, o que conjecturar?
Se alma e corpo não existem mais é sinal de que ao ser foi negado à imortalidade e as metas

Traçada pelos deuses  que o sujeito devia cumprir e não as cumpriu. Houve julgamento afinal.
Quem toma a decisão irreversível dessa, são os deuses da Morada dos Mortos; mais ninguém.
Segundo a mitologia Greco-romana, a alma de Futrica estaria no inferno. Já a egípcia, o mortal
Vai à Morada dos Mortos. Osíris lhe tira o coração, põe-no na balança. Se pender, chance sem.

O coração do morto é dado à deusa chamada Ammut que gulosamente o devora e aí babau.
Não estou sabendo que houve algum julgamento na Morada dos Mortos. Quem julgou mal
E injustamente Fada Futrica, dando-lhe pena máxima: a completa extinção de sua existência?

Fadas, em minha opinião, devemos procurar mais pistas no local do sumiço da Fada Futrica,
Porque há um ditado que diz que o criminoso sempre volta ao local do crime e assim fica
Mais fácil ter algo que possa dar um norte, evitando que, com incerteza, percamos a paciência.

CAPÍTULO SEIS - ENCONTRANDO UM SUSPEITO

Retornando a cena do crime, Grilo Falante e as fadas ficaram com os olhos e ouvidos atentos.
Pelos deuses! Temos aqui um novo sangue fresco. É sinal de que outra vítima aqui foi feita.
Grilinho,  a infeliz foi tratada igual à Futrica para atormentar ainda mais nossos pensamentos.
Fadas! Grilo! Pegadas de patas dianteiras de hipopótamo e traseiras de leão. Alguma suspeita?

Por deuses! Pelas pistas encontradas aqui, Fada Primavera,  só pode ser da deusa Ammut.
Não tenho dúvidas. Deusa Ammut é devoradora dos mortos é a nossa vilã. Não sei qual a razão
De  Ammut agir assim. É sinal de que fomos julgados e condenados à morte. Algum palpite
Grilo, sobre quem delegara tal poder à devoradora dos mortos? A resposta foi um seco não.

A única alternativa que eu vejo,  Fada Azul,  é conversar com o deus Thoth e lhe perdi auxílio.
Pra quem não se lembra, Thoth é o deus escriba, ele anota o nome daqueles que vão morrer...
Por eu ser o protegido dele, creio que deus Thoth  vai nos ajudar sem pôr nenhum empecilho.

Vamos para nossas casas. Ao chegar à minha, prestarei um culto e orarei ao meu deus amigo.
Depois da recepção adequada, o deus Thoth, quem sabe, poderá minhas perguntas responder.
Garanto-lhes que tenho um monte de interrogações que trago aqui neste momento comigo.

CAPÍTULO SETE - RESPEITO AO DEUS THOTH

Grilo Falante, podemos ir com você à sua casa? Prometemos ficar lá tranquilas, numa boa.
Sabe, estamos bastante ansiosas  e no mesmo barco. A morte, com certeza, ronda todos nós.
Não dá para irmos ao nosso lar sabendo que você talvez solucione o caso. O tempo não voa
Quando nós estamos preocupadas. Queremos  saber com você quem é o nosso inimigo atroz.

Tô com você, Fada Azul! Nada sabemos  sobre os deuses egípcios e você, Grilinho, os conhece.
Queremos ter mais informações sobre a tal deusa Ammut e de como derrotar tão terrível ser.
Por mim tudo bem, fadinhas! Podem vir comigo ao meu lar. Peço-lhe silêncio na hora da prece.
Dirigem ao Thoth apenas se ele consentir, senão será falta de respeito e ele pode se aborrecer.

Os deuses da mitologia egípcia não são imediatistas consoantes aos deuses  grego - romanos.
Eles podem ir embora e nos deixar sem respostas e interação com a gente por  muitos anos.
Isso acontecendo corre o risco do caso da Fada Futrica e do desconhecido ficar sem solução.

Pode ficar bem tranquilo, Grilinho Falante!  Nós vamos seguir ao pé da letra suas orientações,
Afinal das contas, temos um enigma medonho para ser resolvido e precisamos de soluções
E se elas podem ser achadas com o deus Thoth, devemos obedecer as suas exigências então.

CAPÍTULO OITO -  OS DOIS AMIGOS

Deus Thoth, não temos mais a quem recorrer.  Desapareceu mais um mortal por completo.
Sabemos apenas que aconteceu com ele o que ocorreu a Fada Futrica. Aliás, no mesmo local.
O único deus capaz de destruir um ser vivo integralmente é a deusa Ammut. Não está correto!
O nome da fada Futrica não estava na lista dos mortos. O que está acontecendo aqui  afinal?

Grilo Falante, meu protegido, de fato Ammut não se faz presente à Morada dos Mortos  a dias!
Thoth, se o meu raciocínio estiver certo, Ammut só destrói  um ser se o mesmo fora julgado.
Sim! Quem será o irresponsável que está exercendo essa função e por que possui tais regalias?
Thoth, está havendo, sim, justiça? Age por conta própria ou está por outrem sendo mandado?

Nós só resolveremos tal situação quando pegarmos de vez a deusa Ammut, Grilo Falante!
Vamos montar um plano para pegá-la , deus Thoth,com a boca na botija ou seja, em flagrante.
Desse jeito nós saberemos quem está atrás dessa estória tão esquisita, malvada e imoral.

Precisamos de uma isca viva para atrair Ammut.  Grilo falante, ser minha isca viva você aceita?
Claro! Se não for eu, será outrem. Aliás, tenho um plano que não levantará nenhuma surpresa.
Creio que sei a hora em que as vítimas desapareceram. Nesse horário, estarei no fatídico local.

CAPÍTULO NOVE - OFERECENDO AJUDA

Mil perdões, deus Thoth! As fadas querem ajudar. Não queremos ser meras espectadoras!
Não sei se o deus sabe, mas aqui no Portal sou a responsável e o Grilo Falante é meu afilhado.
Sei disso, Fada Arco-Íris. Tenho também mesma consideração pelo Grilo Falante. Ameaçadoras
São as investidas da Ammut. Nada acontecerá com ele. Grilo Falante será por mim abençoado.

Fique tranquila!  Nosso protegido é inteligente, sagaz e conhece muito bem o mundo divino.
Concordo com o senhor.  Meu coração de madrinha me pede para o meu afilhado proteger.
Meus poderes são menores do que os dos deuses, mas proteger meu afilhado é meu destino.
Conceda-nos a graça, deus Thoth, de ajudar-nos o amado Grilo Falante a esse caso resolver?!

Deus Thoth, é estranho alguém estar sozinho num lugar bastante ermo e muito perigoso;
Enquanto se esse alguém estiver acompanhado, não será suspeito, mais natural vai parecer.
É lógico o seu raciocínio, Fada, contudo  atacar alguém sozinho é fácil, é menos trabalhoso.

Combinamos assim. Eu e a Fada Arco-Íris, vamos ao local onde ocorreram as possíveis mortes.
Ammut à nossa frente, chamamos as fadas e o senhor pra não corrermos risco de morrer.
Logo o senhor aparece, interroga Ammut. Garanto-lhe que o senhor não sofrerá cortes.

CAPÍTULO DEZ - INSOLÊNCIA

Aonde aconteceram os possíveis assassinatos, de repente ecoa uma terrível voz ameaçadora.
Arco-Íris! Grilo Falante! Qual de vocês quer ter o privilégio de ser morto por mim primeiro?
Ammut, por que nos matar se não há interesses dos deuses em terminar nossa vida agora?
Com que direito matá-nos sem os deuses da Morada dos Mortos num julgamento derradeiro?

Pode me considerar atrevido, mas não há justiça em condenarmos sem pesar nossos corações.
Os seres que a senhora matou não constava na lista do deus Thoth. Quem lhe deu a sentença?
A senhora não age por conta própria. Alguém lhe passou o veredito sem as justas decisões.
A senhora está cumprindo decisões aleatórias, injustas. Aos deuses e os mortais parece ofensa.

Ofensa é o que você está fazendo a mim, Grilo. Quem é você para falar comigo dessa maneira?
Um deus egípcio? De outros países? Que nada! Um mortal a quem alguns deuses dão regalias.
A Sekhmet me alertou sobre você e da sua insolência. Você se acha imune, né? Que asneira!

Faço questão de lhe matar primeiro e não deixar nada de você para fazer qualquer remédio!
A deusa do castigo pediu-me para matá-lo com requintes de crueldades. Dessa forma os dias
De Sekhmet serão calmos e ela encontrará a real felicidade ao se livrar do horrendo tédio.

CAPÍTULO ONZE - SOBRE CONTROLE

Ammut! Não quis ser e acredito que não fui grosseiro com a senhora em nenhum momento.
Peço-lhe perdão e que a senhora me mostre onde a ofendi ou que disse de errado totalmente.
A  senhora sabe que eu, modestamente,  sei as leis divinas e delas tenho bom conhecimento
Pois me foram transmitidos pelos deuses protetores: Apolo e Thoth.  Em que fui incoerente?

Caso tenha sido malcriado ou atrevido com a senhora, juro que não farei nenhuma resistência.
A senhora pode fazer comigo que bem quiser ou entender que eu não lhe darei olhares tortos.
Ammut, a senhora deve obedecer à Sekhmet que pensa somente  em castigar sem clemência
Ou o julgamento legitimado por todos, com os deuses que habitam as Moradas dos Mortos?

Ammut ficou cabisbaixa por um instante. O Grilo estava com a razão. Ela estava arrependida.
Fui tola! Por que dei ouvidos à Sekhmet? Tirei vidas inocentes! Agora como retorná-las a vida?
Não posso admitir que errei perante os mortais. Enfim o que eu devo neste momento fazer?

Vendo o clima desfavorável em que encontrava Ammut, deus Thoth diz a todos os presentes:
Ammut voltará comigo à Morada dos Mortos. Contei  tudo ao deus supremo Rá , contentes
Ficarão vocês ao saber que Rá  consentiu que Fada Futrica e o duende mortos voltarão  a viver.

CAPÍTULO DOZE - FELICIDADE

Resumindo: os dois mortais serão reencarnados e morarão aqui no Portal dos Sonhos e Magia.
Assim  haverá a  correção de um erro vital e amenizamos a injustiça por uma deusa realizada.
Não houve justiça. Afinal de contas dois seres mortais foram condenados à morte e à revelia.
Foram mortos por esse julgamento. Impedimos que a injustiça continuasse sendo propagada.

Grilo Falante, você nem precisou de mim.  Já estava tudo sobre controle. Ammut, podemos ir...
Fadas e o Grilo puseram um fim nesse pesadelo.  Alegria  com a  fala do Thoth  que permitira
O retorno à vida do duende e da amiga Futrica. Ele não disse quando. Será que Thoth mentira?
Não! Tem que ser verdade! É a palavra de um deus, amigo do Grilo!Pra que ele iria mentir?

Em que está pensando, F@dinh@ Love?! Larga disso! Olhe para frente! Veja quem vem lá!
Grilo, o deus Thoth cumpriu o que dissera a você! Os dois voltaram à vida e estão vindo pra cá!
Faremos iguais as nossas amigas fadas;  encontrar, abraçar e beijar carinhosamente os dois.

Gente, o que aconteceu comigo e o duende? Estávamos dormindo? O monstro era tão real!...
Fada Futrica, estamos felizes que você esteja bem viva e convivendo conosco aqui no Portal.
Estou contente, façamos uma festa? F@dinh@ Love, conta-nos tudo que aconteceu depois...

O FILHO DA POETISA





































Filho da Poetisa
Enviado por Filho da Poetisa em 26/03/2012
Código do texto: T3577599
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Filho da Poetisa
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 52 anos
849 textos (27707 leituras)
1 e-livros (59 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 31/10/14 05:43)
Filho da Poetisa



Rádio Poética