Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

                              O enigma do Wakama


O texto referente a O ENIGMA DO WAKAMA anteriormente disponibilizado foi retirado, por força do contrato com a Editora BIBLIOTECA24HORAS, cujos dados seguem abaixo para eventuais contatos, por integrar a edição em e-book e físico, já disponível:

 
Direitos exclusivos para Língua Portuguesa cedidos à
Biblioteca24horas, Seven System International Ltda
Vendas: www.biblioteca24horas.com.brRua Luís Coelho 320/32 Consolação
São Paulo – SP – Brasil CEP 01309-000

(11) 3259-4224 / leitor@biblioteca24horas.com

              O enigma do Wakama - degustação
 

"... Através do vidro transparente com gravuras jateadas em areia e ligeiramente embaçada pelo vapor, ele via a imagem de Patrícia banhando-se: com os braços arqueados e as mãos deslizando pelos cabelos, seu rosto virado em direção ao jato d’água do chuveiro, esticava-lhe o pescoço e empinava seus seios, com os mamilos voltados para cima, para o infinito; as linhas retas de sua barriga culminando nas linhas suaves de seu ventre e de suas coxas, as nádegas em curvas perfeitas, como se desenhadas a compasso, fizeram-no quedar-se ali extasiado, olhando-a, admirando-a como se a um quadro de Degas.

- Deus, como você é linda; como eu te amo, Patrícia. – falou baixinho.

- O que foi, amor? Não entendi o que você disse. – perguntou ela.

- Nada, Patrícia, somente pensei alto demais. – respondeu, abrindo a porta do box e abraçando-a por trás impetuosamente, uma das mãos acariciando-lhe os seios, deslizando por seu colo, seu pescoço, descendo até a barriga lisa, a outra em concha em seu ventre deslizando por sua virilha, suas coxas, seus pelos.

Patrícia reclinou a cabeça sobre seu ombro e passou a beija-lo, enquanto punha-se na ponta dos pés para aninhar seu sexo por entre suas nádegas e coxas, puxando-o contra seu corpo com as mãos em suas costas, com a água ainda jorrando do chuveiro.

A luz do sol da manhã lá de fora, filtrando-se pelas cores fortes do vitral, acentua as cores de seus corpos queimados de sol e colados, o dela inclinado para a frente, em ângulo, em movimentos harmônicos e conjuntos, lentos a princípio e que se vão acentuando e tornando mais rápidos, mais intensos, até que se paralisam, permanecendo inertes por um longo tempo e, após, se separam vagarosamente.

Como a uma criança, Carlos passa a ensaboar todo seu corpo, com especial atenção para as dobras, os pés, cada um dos dedos da mulher amada, carinhosamente, acariciando-a, massageando-a, beijando-a, ao que lhe retribui também Patrícia, ensaboando e massageando suas costas, suas coxas, seus braços, seu tórax, carinhosamente, maternalmente...
LHMignone
Enviado por LHMignone em 26/09/2005
Reeditado em 01/07/2015
Código do texto: T53963
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
LHMignone
Mimoso do Sul - Espírito Santo - Brasil
1319 textos (202260 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 02:17)
LHMignone