Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Trezafalo Sexfelo

Num reservado local bem distante da cidade, três horas da manhã, neste tempo não existia luz eletrica, só fogo na vela para iluminar. Uma mulher situava-se em uma pequena Cabana junto o floresta. O que ela fazia?, passava roupa com ferro a braza quando derrepente ouviu-se três batidas na porta, ( nunca ninguém tinha chegado naquele local, naquela hora ). Dirigia-se ela assustada em direção a porta, um pouco tremula girou a massaneta, abriu a porta e viu um rapaz jovem de boa feição, (ela não imaginava o que estava por vim).
- O que deseja?, ela perguntou.
- Procuro abrigo, respondeu ele com jeito sereno e friu.
- Qual é o seu nome?
- Trezafalo Sexfelo, e o seu qual é?
- Entre fique avontade, meu nome é Maria, não repare meu pequeno barraco.
Maria seguiu para o quarto com a visita em companhia, com o intuito de terminar seus afazeres, quando derrepente Trezafalo Sexfelo revelou o que ele realmente queria. Maria distraida passando roupa de costa para o inimigo quando recebeu uma, duas...... treze facadas em diversas parte do seu corpo, quem o atingiu?, Sexfelo, sendo maniaco bincava com o sangue da sua vitma.
Quando o maniaco tomava o ruma da rua, uma voz de tom forte o chamava;
- Trezafalo, espere não acabou, Maria estava em pé com o corpo tomado de sangue mais firme. Não deu tempo nem de Trezafalo Sexfelo se assustar com o susto, quando recebeu uma ferrada de braza na cara e em seguida um tiro de escopeta na cabeça e assim foi o fim de Trezafalo Sexfelo e o fim dessa impressionante história no dia 13/13/1313.

Sempre Belo Mancha
Enviado por Sempre Belo Mancha em 31/08/2006
Código do texto: T229553
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sempre Belo Mancha
Salvador - Bahia - Brasil
5 textos (128 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:58)